Por Samanta Jovana

Redatora da Comunidade Rock Content.

Publicado em 28/03/2018. | Atualizado em 19/05/2020


Qualquer profissão tem seus representantes mais celebres e, no Design, isso não poderia ser diferente.

Acha que o seu trabalho como designer poderia ficar melhor com algumas referências novas? Então você veio ao lugar certo. Hoje falaremos sobre designers famosos e o impacto que eles tiveram em sua área.

Você vai conhecer profissionais brasileiros e estrangeiros que fizeram a diferença na carreira e criam produtos, layouts e os mais variados tipos de peças com uma criatividade que se destaca.

Listamos 8 designers famosos, mostramos para você onde é possível ver mais de seus trabalhos e por que cada um deles deixou uma marca no design mundial. Pronto para conhecê-los?

1. Alan Fletcher

Alan foi um designer gráfico inglês nascido no Quênia. Essa perspectiva única fez com que ele fosse descrito pelo Daily Mail, em seu obituário, como o mais prolífico e talentoso designer da sua geração. Nascido na década de 1930, Fletcher fundou a Fletcher/Forbes/Gill nos anos 1960.

Atendendo clientes como Pirelli, Penguin Books e Olivetti, Alan saiu da agência para fundar a Pentagram, a agência de design mais famosa do mundo. Até hoje alguns de seus trabalhos são muito populares como a logo desenvolvida para a agência de notícias Reuters e aquela criada para o Institute of Directors.

No início da década de 1990, Fletcher abandonou a Pentagram para se dedicar a uma carreira como freelancer. Nela, trabalhou para marcas como a Novartis com ajuda de sua filha. Um autor renomado, Alan escreveu obras como The Art of Looking Sideways (A arte de olhar para os lados), número este que levou pelo menos 18 anos para ser redigido.

Seu estilo moderno e arrojado ainda pode ser visto nas peças mais famosas de sua criação. O website Alan Fletcher Archive contém a maior parte delas.

2. Patricia Urquiola

Patricia Urquiola é designer e arquiteta. Provavelmente um dos maiores nomes femininos das duas áreas, a artista foi mentorada por Achille Castiglioni e Vico Magistretti, parceiros em alguns de seus primeiros projetos. Dona de um estúdio em Milão, levou seu design para o mundo e tornou-se também uma das maiores mulheres de negócios do planeta.

O trabalho de Urquiola é diferenciado pelo foco que a designer tem no artesanato. Sua obra contempla uma crítica ao fato de que a maioria dos objetos da atualidade são feitos para a manufatura e tendem a perder precisão quando executados por mãos humanas. Indo contra isso, Urquiola cria peças que são personalizadas até os últimos detalhes.

Vencedora de inúmeros prêmios, Patricia trabalhou com marcas como Louis Vuitton, Panasonic, Alessi, Dior e MDF Italia. Outro destaque fica para a sua carreira no design de interiores, produzindo ambientes memoráveis como o do Mandarin Oriental Hotel em Barcelona.

Conheça melhor sua obra clicando aqui.

3. Max Miedinger

Max Miedinger é, nada mais, nada menos, que o criador da Helvetica. E se isso não é dizer o bastante sobre a trajetória desse designer de tipos e o seu impacto na forma como produzimos peças gráficas até hoje, há muito mais que se destacar.

O suíço já era famoso por trabalhar com Jacques Bollmann em Zurique, mas foram os seus esforços como designer freelancer que fizeram a diferença em sua carreira. Nessa profissão foi que ele criou as fontes Pro Arte, Horizontal (Miedinger) e as múltiplas variações de Helvetica.

Tornando-se um símbolo da rigidez do design suíço, Max escreveu parte da história do design gráfico moderno.

4. Rafael Cardoso

Rafael Cardoso é um dos designers brasileiros mais reconhecidos ao redor do mundo. Escritor, publicou O design brasileiro antes do design: aspectos da história gráfica 1860-1960, livro que é amplamente adotado por escolas em todo o país. Rafael é antes de tudo um acadêmico, formado pela University of London e que leciona na PUC-Rio.

Desmistificando o fato de que quem trabalha com pesquisa em design não pode ser considerado designer, Rafael é um dos nomes mais bem informados sobre o tema. E, por isso, é raro conseguir fazer algum trabalho acadêmico sem esbarrar em seu nome. Publicações como “Impresso no Brasil”, “A arte brasileira em 25 quadros” e “Uma introdução à história do design” são itens essenciais na biblioteca de qualquer profissional que se preze.

5. Stefan Sagmeister

Stefan Sagmeister é designer, profissional de storytelling e tipógrafo. Com toda essa experiência, comanda o estúdio Sagmeister & Walsh e é reconhecido, principalmente, por seu trabalho com a música.

Sagmeister criou as capas de discos clássicos do Ok Go, dos Rolling Stones e de artistas tão diversos quanto Jay Z e David Byrne. Seu trabalho na área foi reconhecido com um Grammy em 2005 e o profissional tem uma série de exposições voltadas para o universo musical realizadas em lugares como o Museum of Applied Arts de Viena e o Cooper-Hewitt National Design Museum em Nova Iorque.

Dos membros de nossa lista, Sagmeister é um dos mais ativos. Você pode se inspirar em seu trabalho acessando a página do estúdio que ele divide com Jessica Walch.

6. Saul Bass

Não existiriam créditos iniciais em filmes tão criativos quanto os que vemos hoje sem Saul Bass. O ganhador do Oscar, falecido em 1996, também foi responsável por inúmeros cartazes de filmes e logotipos que são utilizados até hoje.

Saul foi parceiro de Hitchcock, Kubrick e Scorcese e criou logos como os da Continental Airlines e da United Airlines. Seu trabalho pode ser visto em filmes como Anatomy of a Murder, Cape Fear, Vertigo, The Big Country e Goodfellas.

7. James Dyson

James Dyson é um designer de produtos britânico, fundador da Dyson Company. Ele criou aspiradores clássicos e, por isso, tornou-se um dos homens mais ricos do mundo. As suas invenções ainda estão presentes em nossas vidas e incluem também máquinas de lavar e ventiladores sem hélice.

Dyson também trabalha com uma série de ilustrações que exploram a ilusão de ótica, inpiradas por M. C. Escher. No site da sua empresa é possível verificar o quanto este personagem foi importante para o design industrial como conhecemos. Clique aqui para visitá-lo.

8. Elizabeth Diller

Elizabeth é uma designer e arquiteta que deve fazer parte do repertório de qualquer profissional gráfico. Trabalhando em parceria com seu marido, Ricardo Scofidio no estúdio DS+R desde a década de 1970, criou ambientes como o Brasserie Restaurant e a School of American Ballet.

Entretanto, seu trabalho nas artes gráficas destaca-se principalmente nas instalações pelas quais se responsabiliza desde a década de 1980. Master/Slave, Soft Sell e Arbores Laetae foram expostas na França, em Nova Iorque e no Reino Unido como exemplo de sua criatividade. Especialista na criação de espaços memoráveis, Elizabeth é reconhecida como um dos grandes nomes de sua geração.

Conheça melhor seu trabalho acessando o website da DS+R.

Quer se tornar um desses designers famosos? A prática é a melhor amiga da perfeição. Faça o seu cadastro agora mesmo e comece a acumular experiência como Diagramador Freelancer da Rock Content!

Posts populares com esse assunto