Por Isabela Sartor

Psicóloga por formação. Perita em Hogwarts por diversão.

Publicado em 19/09/2019. | Atualizado em 12/09/2019


A depressão na vida freelancer é uma realidade para muitas pessoas. Se você é um profissional autônomo, é importante saber como lidar com ela para ter mais satisfação e produtividade. Veja nossas dicas!

Ser freelancer nos dá liberdade para trabalharmos no nosso melhor momento e da forma como quisermos. Temos muitas vantagens, com certeza. 

Por outro lado, isso não nos livra de desafios específicos da carreira. Nosso dia a dia nem sempre é uma propaganda de margarina. Dificuldades podem afetar nossa saúde mental, obrigando-nos a lidar com a depressão na vida freelancer.

Uma pesquisa realizada pela Epson EcoTank, no Reino Unido, revelou que 25% dos freelancers vivenciam frequentes momentos de depressão. Esse número, um tanto alto, indica-nos que esse sentimento pode ser mais comum do que imaginamos. Nós apenas não conversamos muito sobre o assunto, não acha?

Para piorar, ter a saúde mental abalada acaba com a produtividade, o que afeta nossas finanças, prejudica nossa autoestima, aumenta o sentimento de culpa e cria uma bola de neve com os pensamentos mais catastróficos na cabeça. 

Criamos este conteúdo para mostrar como lidar com o problema e como evitá-lo no futuro. Siga as próximas linhas e entenda melhor essa questão!

O que é depressão?

A depressão é uma doença crônica que provoca desde alterações de humor até uma tristeza profunda, sensação de desesperança, baixa autoestima e perturbações no sono e no apetite.

Depressão é algo bem mais forte do que um simples descontentamento. Pode ter níveis de leve a grave, mas todos afetam, de certa forma, as principais áreas da nossa vida, como a profissional, os estudos e os relacionamentos interpessoais. 

O problema é que, muitas vezes, o sentido dessa doença é deturpado. Fazem-nos acreditar que pessoas depressivas ficam na cama o dia todo e não levantam para nada. A verdade é que alguém pode enfrentar a mais profunda depressão e ainda assim sorrir para você ao ser perguntado se está tudo bem.

Para alguns, esses momentos ainda têm picos. Essas pessoas podem passar por dias ótimos, mas depois entrar na tristeza profunda novamente. Para elas, qualquer situação pode ser um gatilho para crises de choro e sentimento de vazio.

O maior mito ao redor do tema é pensar que basta ter força de vontade ou se apegar a uma religião para superar o problema. Segundo a psiconeurologia, pessoas com depressão têm um desequilíbrio na bioquímica cerebral

Isso significa que existe alteração dos neurotransmissores e dos receptores responsáveis pela sensação do prazer, como serotonina, dopamina, oxitocina e noradrenalina.

Ou seja, não há pensamento positivo ou mindset algum que possa mudar algo orgânico.

E quais são os motivos para um freelancer se sentir assim?

Pode até parecer estranho, a princípio, falar de depressão na vida freelancer, já que temos diversas vantagens — como a flexibilidade no trabalho —, não é? 

Bem, a verdade é que a depressão pode surgir em qualquer pessoa. Fatores genéticos e o contexto ambiental (trabalho, relações etc.) são influenciadores para esse estado mental.

Um freela pode enfrentar algumas barras na profissão que colaboram para isso. Vejamos alguns exemplos.  

Ganho por produtividade 

Por um lado, essa opção pode ser ótima, pois torna os ganhos mais justos quando existe uma precificação adequada. Por outro, pode nos fazer trabalhar mais do que aguentamos, a fim de otimizar os ganhos. 

Em termos de produtividade, é difícil estabelecer um limite para parar de trabalhar, porque tendemos a enxergar os minutos ociosos como dinheiro perdido.

Isolamento social

Na maior parte do tempo, trabalhar em casa é muito bom. Principalmente por não precisarmos enfrentar situações chatas comuns em um emprego CLT. 

Contudo, uma das consequências disso é o nosso isolamento social. Algumas pessoas têm essa necessidade de contato ainda mais forte, sentindo a solidão de maneira mais dolorida.

Pessoas difíceis

Ainda que o trabalho seja a distância, às vezes é preciso lidar com algumas pessoas de temperamento difícil que afetam a nossa autoestima. 

Existe também o ghosting. Essa prática pode acontecer em qualquer tipo de relação. Diz respeito ao sumiço repentino da outra parte, sem deixar explicação alguma. Não é raro isso acontecer durante um acordo de trabalho ou mesmo depois de já termos concluído os textos, o que acaba nos deixando sem o pagamento pelo nosso serviço.

Pagamentos inconstantes

Nem sempre conseguimos controlar os recebíveis. O fato de não termos um salário certo e no mesmo dia todos os meses pode atrapalhar um pouco a quitação das nossas contas, que podem ficar atrasadas e render juros e multas.

Falta de reconhecimento

Feedbacks nos ajudam a entender se estamos alinhados às expectativas da outra parte. Eles nos dão mais confiança e criam a sensação de que somos respeitados

Dar o máximo de si nos jobs e nunca receber reconhecimento algum pode ser desmotivador para muitos. 

Confira algumas recomendações de leituras e conteúdos para desenvolvimento pessoal e de autoconhecimento! 🌱
Desenvolvimento pessoal: o guia completo para o sucesso
Criatividade: o que é e como se tornar mais criativo em 11 passos
Personal Branding: a importância de estabelecer sua marca pessoal
Teoria dos Traços de Personalidade: entenda o que significa!
Livros Online Grátis: as melhores opções para ler ou baixar de graça!

Dificuldade na separação entre trabalho e casa

Poder ganhar dinheiro em casa é uma delícia. No entanto, isso pode criar um paradoxo. Assim como um CLT leva trabalho para terminar em casa, o fato de nós produzirmos em home office dificulta que “deixemos o trabalho no trabalho”.

Quais são as dicas para lidar com a depressão na vida freelancer?

Resgatar nossa qualidade de vida é importante para termos mais rendimentos e satisfação com o trabalho. Veja algumas sugestões para enfrentar essa condição mental!

Estabeleça rotinas, metas e organização

Ter metas, desde que plausíveis e dentro da realidade, ajuda-nos a ter mais foco. Os objetivos nos direcionam a um caminho, evitam que fiquemos perdidos e diminuem as chances de procrastinação.

Ainda que possamos flexibilizar nossa rotina, estipular um horário certo para começar e acabar os jobs evita aquele pensamento culposo “se eu estivesse trabalhando agora, em vez de estar fazendo tal coisa, estaria ganhando dinheiro”.

Ter um local certo para produzir em casa também nos ajuda a separar trabalho e descanso. Estabelecer esse espaço — dentro das suas condições individuais, é claro —, é importante porque ajuda a equilibrar melhor a vida pessoal e a profissional.

Com relação aos pagamentos inconstantes, uma solução é ter um capital de giro. Você já tentou implementar essa prática?

Resumindo: mesmo com toda essa liberdade, é importante ter objetivos diários, seguir uma rotina e organizar trabalho e finanças

Encontre a raiz do problema

Para lidar melhor com esse sentimento depressivo, é preciso cortar o mal pela raiz. Entenda exatamente o que causa o desconforto e os pensamentos negativos. Exercer o autoconhecimento é fundamental nessa questão. 

Uma ideia bacana e comumente sugerida em um tratamento com psicólogo é criar um diário dos sentimentos. Ele nos ajuda a entender melhor os gatilhos desencadeadores das nossas emoções negativas e a relação delas com nosso contexto pessoal. 

Para isso, toda vez que surgir um pensamento ou sentimento ruim, anote coisas como:

  • o que se passou pela sua cabeça;
  • o que aconteceu antes disso;
  • quanto tempo durou;
  • como você reagiu;
  • quais foram as consequências.

Quanto mais detalhes você der, melhor. Ao descobrir quais são os seus gatilhos, fica mais fácil agir na depressão.

Procure ajuda profissional

Não queira lidar com tudo sozinho, tentando descobrir até onde você aguenta. Como falamos no começo do texto, um estado depressivo causa um desequilíbrio bioquímico em nosso organismo. Muitas vezes, isso só é revertido com a ajuda de remédios, que são receitados por um psiquiatra. 

Além do mais, é importante adquirir mais repertório comportamental para enfrentar algumas dificuldades. Mudar a forma como interpretamos a situação e os nossos pensamentos também pode ser necessário. Ressignificar sentimentos e saber lidar com eles em nossas relações é primordial. Nesse sentido, um psicólogo é a solução.

Assim, a combinação de remédios com psicoterapia pode ser o empurrão de que você precisa para fazer as coisas darem mais certo na vida.

Tenha uma vida saudável

Aquilo que fazemos entre um job e outro impacta nosso estado no fim do dia. Precisamos, por exemplo, escolher alimentos saudáveis, já que eles nos ajudam a ter a energia necessária para encarar horas de concentração e esforço mental.

Exercícios físicos também são recomendados. Eles ajudam a equilibrar o sistema endócrino, elevando os hormônios responsáveis pela sensação de bem-estar. Se atividades pesadas não forem a sua praia, saiba que yoga e meditação também costumam proporcionar efeitos positivos para nossa saúde, pois trabalham a respiração e a atenção plena.

Além do mais, lembre-se de estar com os exames em dia. Às vezes, alterações na tireoide ou a falta de certas vitaminas podem desencadear sintomas depressivos ou aumentar o risco do seu surgimento.

Tome um banho quente

Parece inusitado para você? 

De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Freiburg, na Alemanha, banhos quentes atuam no nosso ritmo circadiano. Trata-se de um período de 24h no qual nosso ciclo biológico se baseia para regular atividades como sono, digestão, concentração, níveis hormonais e pressão sanguínea.

Na depressão, esse ciclo não funciona muito bem, mas a pesquisa mostrou que a água quente ajuda a regular o funcionamento do organismo.

Não se cobre muito

Precisamos ter profissionalismo e cumprir prazos e obrigações. No entanto, existe uma diferença entre ser responsável e se submeter a uma autocobrança que gera estresse. Uma rotina freelancer full-time pode ser extenuante quando não nos importamos com nossos limites físico e psicológico. 

Isso tudo gera um sentimento de culpa, já que dificilmente a pessoa atinge aquilo que idealizou. A consequência pode ser uma crise existencial, com pensamentos negativos sobre si e o futuro.

Assim, não sabote a sua saúde. Aceite que você tem necessidades e limites que precisam ser respeitados.  

Tenha uma rede de apoio

Enfrentar sozinho toda essa barra é quase impossível. Encontre uma rede de apoio, com amigos ou familiares que saibam o que você passa e que possam dar uma ajuda nos momentos em que você precisar. Não tenha receio de mostrar que precisa de amparo.

O ideal é que você tenha ao menos uma pessoa próxima fisicamente, com a qual você consiga ter um contato real e presencial de vez em quando. 

Mas aqui na Rock também temos uma comunidade receptiva e amigável com a qual você pode contar. É a nossa Community Space, um espaço onde os freelancers estão reunidos e podem trocar palavras amigas, dar aquele abraço virtual e falar sobre experiências de vida e de freelas.

Não pare de investir em você

Mesmo um freelancer precisa investir na carreira, fazendo cursos e aprendendo técnicas que o tornem diferenciado. Além de isso ser um fator motivador — já que nos leva a ter mais metas e a ressignificar o nosso sentido de vida —, nos abre mais portas para fazer jobs interessantes.

Então, a sugestão é descobrir, dentro da sua área, os temas com os quais você mais se identifica e se aprofundar neles. Lembre-se de que toda essa velocidade na transformação tecnológica e na geração de informações faz com que tenhamos que renovar nossos conhecimentos constantemente. 

Seja sincero com você

O freelancing pode ser só uma etapa na vida de alguém. Ele pode ser uma escada para que outras metas sejam alcançadas. Pessoas têm objetivos diferentes e tudo bem se você perceber que não quer fazer isso para sempre.

Pode acontecer, também, de esse trabalho ser apenas uma forma de aumentar sua renda mensal. Pelo fato de permitir flexibilidade, é possível conciliá-lo com outra carreira. Por que não?

O que você precisa é descobrir o quanto desse estilo de vida você quer para o seu futuro.

Não crie desculpas para seu comportamento

Admitir que está enfrentando a depressão é o primeiro passo. Não culpe situações externas por isso tudo que se passa dentro de você. 

Sua tristeza pode não ser só uma fase. Sua falta de motivação com o trabalho pode ter uma causa mais séria do que apenas uma noite maldormida. Seu cansaço extremo pode ter uma razão a mais do que o fato de os últimos jobs terem exigido muito de você. 

A depressão deve ser vista como uma doença séria. Quanto mais cedo você reconhecer isso, mais rápido se livrará dela e mais sucesso terá no tratamento. 

Tire vantagens da flexibilidade

Quando pensamos nas vantagens que ser freelancer traz, uma das primeiras que surge na nossa mente é a flexibilidade desse tipo de trabalho, certo? Então, por que não tirar vantagem dessa característica e fazer algo pela melhoria da sua saúde mental? 

Aproveite a maleabilidade da agenda para marcar consultas médicas. Se sentir que precisa, durma até mais tarde. Planeje-se financeiramente e tire alguns dias de folga. Se puder, faça uma pequena viagem, nem que seja para a casa de um parente próximo. Isso ajudará a renovar um pouco seu ânimo.

Encontre um propósito de vida

Você pode adorar essa independência que a vida de freelancer proporciona, mas se você começou a se sentir mal, avalie o quanto essa rotina pode ter influência nos seus sentimentos.

Por isso, tenha um propósito de vida. Ele é aquilo que faz nossa existência ter mais sentido. Pode estar relacionado àquilo que paga nossas contas ou não. Por exemplo, muitas pessoas se realizam com um trabalho voluntário.

A ideia é ter objetivos que ajudem você a olhar para o horizonte e ter mais prazer com a sua vivência.

Considerando que gostamos do que fazemos e que essa nossa forma de trabalho, pertencente à Gig Economy, se tornará cada vez mais comum, é fundamental encontrarmos um equilíbrio

A depressão na vida freelancer é realidade para muitos, mas pode ser superada se dermos mais valor para nossa saúde mental.

Já que falamos bastante sobre a importância de ter mais bem-estar, que tal avaliar seu autoconhecimento e descobrir como anda a sua satisfação? É só baixar a ferramenta Roda da Vida!

Roda da VidaPowered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *