Por Matheus Boscariol

Publicado em 11/07/2019. | Atualizado em 04/07/2019


David Ogilvy, o pai da publicidade sempre esteve muito a frente do seu tempo. Hoje, as suas lições se encaixam muito bem no universo do Marketing de Conteúdo, ajudando a trazer mais leads e clientes.

O Marketing de Conteúdo já se tornou uma ferramenta indispensável no mundo da internet. Visto que a jornada de compras do consumidor se transformou muito com a chegada da web, não existe melhor caminho do que este para conseguir construir uma boa reputação e vender mais. Por isso, no post de hoje, vamos falar sobre as lições de David Ogilvy.

Para quem ainda não sabe, David já foi e ainda é considerado o pai da publicidade. Por mais que na sua época ainda não existisse a metodologia nem o termo Marketing de Conteúdo, há muitos ensinamentos das suas realizações que estão ligados ao tema.

Continue acompanhando a leitura para saber mais sobre a sua história, bem como para ver 5 das suas principais lições sobre Marketing de Conteúdo que separamos para você!

A história de David Ogilvy

Antes de mais nada, saiba que o David Ogily é considerado um dos profissionais mais criativos e influentes da história da publicidade. Não é à toa que ele recebeu o título de pai da publicidade. O grande destaque vai para o fato de ser um homem de negócios, que tinha um perfil agressivo nas negociações, mas sem perder a ética e a elegância.

Até hoje a sua forma de pensar é levada em consideração nos ensinamentos de escolas e cursos de marketing. O que muitos não sabem é que o seu caminho não foi tão linear quanto parece. David é inglês e nasceu em 1911, depois de tentativas não muito bem sucedidas nos estudos, aos 20 anos de idade ele tentou ser chef de cozinha em Paris.

Tempos depois, na Escócia, trabalhou como vendedor porta a porta de fogões. Nesse momento o talento para o marketing e para as vendas já começou a se despertar, pois o seu chefe pediu para que escrevesse um manual de vendas para os seus colegas vendedores.

Foi justamente esse manual que abriu portas para que fosse trabalhar em uma agência de publicidade e, depois disso a sua carreira só cresceu, passando por uma breve atuação na Segunda Guerra, até fundar uma das agências mais famosas do mundo e ser aclamado como o “pai da propaganda.”

As lições de David Ogilvy sobre Marketing de Conteúdo

Agora que você já conhece um pouco mais da história de David Ogilvy, vamos apresentar 5 de suas lições que podem ser aplicadas no Marketing de Conteúdo. Confira abaixo quais são elas.

1. Tenha um bom posicionamento

Uma das principais lições de David Ogilvy é sobre o posicionamento da marca ou do produto. Para ele, é preciso entender bem o que é a marca ou o produto e quem quer atingir, isso ajudará a definir o posicionamento.

Para ilustrar bem esse ensinamento, trazemos uma de suas frases sobre o lançamento do sabonete Dove: “Eu poderia ter posicionado a Dove como uma barra de sabão para homens com mãos sujas, mas escolhi posicioná-la como um sabão de mãos para mulheres com pele seca. Esta estratégia ainda funciona 25 anos depois”.

O que podemos tirar de lição é que ter um bom posicionamento de marca ou de produto exige estudar o seu público alvo, entender quem realmente tem potencial para ser seu cliente, para depois poder traçar a estratégia certa. Isso vale muito para o Marketing de Conteúdo.

Afinal, é preciso fazer esse estudo antes mesmo de decidir quais ações serão feitas para atrair mais leads para um dado conteúdo, por exemplo.

2. Utilize uma linguagem cotidiana

Outro ensinamento que se aplica muito bem ao Marketing de Conteúdo está na linguagem utilizada. Ogilvy prega que ela deverá ser a mais próxima possível do consumidor, como se estivesse conversando com alguém muito próximo.

Uma de suas frases que reforça esse ponto é: “Fale com a linguagem que usam cotidianamente”. Afinal, para que o cliente se sinta a vontade, é preciso que tenha a impressão de que está conversando com outra pessoa e não com um robô.

Portanto, ao aplicar as estratégias de Marketing de Conteúdo, reflita se a linguagem que está usando é adequada e traz o cliente para uma posição mais próxima da sua marca ou o seu produto.

3. O objetivo da publicidade é vender

Uma de suas lições que é tida como um de seus mandamentos está na afirmação de que o grande propósito das ações de marketing deve ser simplesmente a venda, nada mais do que isso. Ogilvy bate muito na tecla de que a criação de uma ação publicitária não é para provar criatividade, mas sim para trazer clientes.

Em um dos seus livros ele fala do quanto odiava que seus colaboradores se auto intitulavam como profissionais da criatividade e deixa bem claro: ”sua função é vender, não deixe que nada te distraia do único propósito da publicidade”.

Então, tenha em mente que o Marketing de Conteúdo é isso, por mais que esteja escrevendo um post topo de funil, no fim o seu objetivo final deverá ser vender, mesmo que não seja um post diretamente comercial.

4. Não subestime o consumidor

Outra lição importante do pai da publicidade é que não devemos subestimar o consumidor, principalmente quando vamos nos comunicar diretamente com ele. O fato é que se você quer conquistar o seu cliente, é preciso trazer a informação que ele quer saber e não ficar enrolando.

Não se esqueça que todos nós somos bombardeados por diversas propagandas todos os dias. Então, se o cliente perceber que está sendo subestimado, nem vai dar atenção para o seu anúncio.

Por isso, ao praticar o Marketing de Conteúdo não se esqueça de que o que é escrito deverá oferecer algo relevante e que seja atrativo para o público.

Confira um compilado de conteúdos para te inspirar a produzir textos incríveis! ✍️
Como escrever bem: 39 dicas para começar agora
Inspiração para escrever: 15 dicas de como ter ideias para escrever
Storytelling: tudo sobre a arte de contar histórias inesquecíveis
Copywriting: entenda como dominar a escrita persuasiva

5. Escreva bons títulos

Por fim, a última lição que trazemos aqui está em escrever bons títulos para atrair o consumidor. Aliás, uma de suas frases famosas é: “Nunca use títulos enganosos ou irrelevantes, já que as pessoas leem muito rápido para perder tempo tratando de entender o que você queria dizer.”

Nem precisamos dizer que isso é totalmente aplicável ao Marketing de Conteúdo, não é mesmo? Se o título dos materiais e ações que você escreve não é suficientemente bom, dificilmente o cliente será atraído a saber mais sobre o assunto. Pense nisso!

Gostou de conhecer mais sobre algumas das lições de David Ogilvy? Saiba que, além delas, ele enfatiza muito que é preciso ter ambição, trabalhar duro e focar nos resultados! Em um de seus livros, usa essa receita como o caminho do sucesso na publicidade.

O que acha, agora, de aprender mais sobre Copywrting? Baixe o nosso ebook sobre o assunto!

Powered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *