Por Willian Porto

Redator e animador de vídeos que encontrou esperança na vida de freela.

Publicado em 27/01/2020. | Atualizado em 27/01/2020


Para vender mais e melhor, é necessário saber copywriting na prática, entendendo como planejar sua copy, descobrir as melhores maneiras de escrever e quais palavras usar. Veja agora de forma prática o que fazer!

Este não é mais um texto!

Cansou de procurar textos que realmente mostram como é copywriting, não é mesmo? Então, não se preocupe, você não vai parar em uma landing page para comprar um curso.

Escrever de forma persuasiva não é fácil. Por isso, esqueça a ideia de achar uma fórmula infalível. Você precisará arregaçar as mangas, pesquisar e escrever o melhor texto para seu cliente no momento em que ele está lendo.

Vale também a dica de deixar de lado o preconceito linguístico. Você não escreverá a próxima coluna de política do jornal. O objetivo é convidar o leitor a fazer alguma coisa. Então, a clareza e a persuasão devem estar em primeiro lugar.

Neste post, você verá, na prática, como ter uma escrita persuasiva e produzir conteúdos que atraiam e prendam o leitor. Vem com a gente!

Não existe uma fórmula apenas

É fácil encontrar na internet pessoas que propagam fórmulas milagrosas para vender produtos. Segundo elas, com apenas algumas dicas é possível multiplicar as vendas.

Entretanto, o mundo de copy é muito mais complexo. Há até mesmo uma conexão entre números e copywriting, sabia?

É necessário que o redator avalie o público, as preferências dele e esteja pronto para fazer diversos testes até encontrar o que realmente dá resultado para aquele negócio.

Os melhores copywriters são aqueles que conhecem várias fórmulas, táticas e ideias e sabem utilizá-las na hora certa. Mas o segredo está em analisar se a estratégia será bem-sucedida para aquele público específico. Você pode, inclusive, procurar exemplos de copywriting para se basear.

Mesmo se acreditar que o copy já está bom, lembre-se de que nenhum trabalho é tão perfeito que não possa ser aprimorado.

Como melhorar minha escrita?

Se você quer melhorar a sua copy, não deixe de ver as dicas abaixo!

1. Escreva o rascunho do título e deixe-o reservado

Já ficou muito tempo tentando criar um título?

Não é só você! É comum encontrar pessoas que passam horas tentando escrever o título perfeito achando que não é possível começar a escrever e desenvolver o assunto se o título não estiver definido. Isso faz a pressão aumentar, principalmente quando o prazo está terminando e o texto ainda não avançou.

Muitas vezes, é mais interessante começar com um título provisório e mergulhar na criação do conteúdo. Ele só precisa apontar em qual direção o texto caminhará e, mais tarde, você pode modificá-lo, se necessário.

Assim, são maiores as chances de que o conteúdo seja desenvolvido de modo satisfatório e de que um bom título será criado.

2. Comece o texto utilizando frases curtas em um parágrafo curto

Claro que as diretrizes para a criação de um conteúdo devem, em primeiro lugar, estar de acordo com a persona. Mas, em geral, começar um texto com frases curtas em um parágrafo igualmente curto é uma forma de prender o leitor, fazendo com que a leitura comece fácil.

Se a leitura do texto parecer difícil ou complicada no primeiro momento, os leitores podem se desinteressar já de cara. Um parágrafo enorme, cheio de frases e palavras longas, faz com que o texto pareça ainda mais chato.

Não é essa sua intenção, certo?

Você deve pensar em criar parágrafos mais curtos para ajudar, principalmente, os leitores que estão em smartphones.

Além disso, é muito importante ser claro e objetivo. Os parágrafos grandes, muitas vezes, se tornam confusos ou até repetitivos.

curso de copywriting

3. Pense sobre clareza e gramática

Nem todo escritor domina as regras gramaticais.

Em alguns casos, é difícil saber quando usar ponto e vírgula e dois pontos, por exemplo. No Brasil, isso é ainda mais complexo, uma vez que as pessoas não têm o costume de utilizar o ponto e vírgula com regularidade.

Ou seja, o símbolo pode parecer estranho. A não ser que você seja o Pasquale, sua missão não é seguir à risca as regras gramaticais (ainda que elas importem), mas se comunicar de maneira clara e eficiente.

E mesmo que alguém que preza pelo estilo diga que não se deve começar um parágrafo com “e”, a verdade é que o nível de clareza é o mais importante — esse é o principal ponto que você deve ter em mente (a não ser que escreva para um público formal).

4. Considere a sabedoria interior

Você se sente pressionado a entregar rapidamente os textos?

Então, possivelmente, já ignorou a sabedoria interior que implorava por mudanças textuais. No meio da revisão, ela pode dizer: isso aqui não está muito bom, mas ser ignorada pela pressa.

A pressa, porém, não é o caminho. Uma pequena mudança poderia fazer um texto ainda mais agradável para os leitores, evitando pedidos de alterações e melhorando a nota final que o cliente atribui ao conteúdo.

Além da pressa, muitas vezes há o orgulho. Muitas pessoas não querem que a sua copywriting seja criticada, nem mesmo por si mesmos.

Mas quando seu eu interior mandar, siga!

5. Tenha a tesoura como sua amiga

Mesmo não trabalhando em uma confecção, você deveria considerar a tesoura sua amiga.

No processo de revisão, você verá diversas expressões com 3 ou 4 palavras que poderiam ser reduzidas a uma só. Tome minha própria frase “você deveria considerar a tesoura sua amiga”. Poderíamos escrever apenas “considere a tesoura sua amiga”.

Deixe a verborragia para os políticos que querem falar muito sem muito dizer.

Quais palavras podem ajudar a melhorar minha escrita?

Você joga palavras ao vento?

Se sim, deveria reconsiderar sua tática. Cada palavra precisa contribuir com a sua clara intenção de levar o leitor à compra, não é mesmo?

Por isso, cada uma deve ser bem pensada. Embora a repetição não seja agradável, cada termo tem o momento certo de ser usado, já que transmite emoções e sentimentos próprios.

Veja agora algumas palavras que você deveria valorizar:

  • você: ao utilizá-la o máximo possível (sem ser repetitivo), você deixa claro que as informações se aplicam à pessoa que está lendo;
  • e: deixar o mas de lado, que leva o leitor a achar que o texto negará o que ele quer ouvir, pode ser interessante;
  • fazer: aposente o “tentar” e mostre mais atitude, personalidade e, principalmente, segurança. Quem tenta, pode falhar;
  • deveríamos: dizer o que as pessoas devem fazer pode ser arrogante, então, se inclua na conversa;
  • imagine: uma imagem criada na mente do seu prospect pode fazer mais efeito que 1.000 linhas seguidas;
  • oportunidade: coloque também a palavra problema (a não ser que a frase já seja negativa) no asilo e a substitua por oportunidade.

Obviamente, teste texto só foi possível abordar alguns pontos importantes para que você entenda copywriting na prática. Por isso, você precisa continuar estudando para deixar suas copys cada vez mais persuasivas, entendendo quais são os elementos necessários para convencer. Mas você se lembra de que não venderíamos um curso no final?

Por isso, deixamos um material riquíssimo à disposição. Então, baixe agora o ABC do Copywriting e continue sua jornada de aprendizado com a gente!

Powered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto