Por Diogo Romero

Especialista em Marketing Digital para Instituições de Ensino.

Publicado em 01/03/2017. | Atualizado em 11/10/2018


Além de investir em conteúdo útil para as personas, uma das táticas do Marketing de Conteúdo para conquistar os leitores sem utilizar abordagens agressivas é o uso de conteúdo personalizado. Leia a história abaixo, e veja se você consegue identificar o uso dessa estratégia: A analogia da cadeira Imagine que você está sentado em sua cadeira, trabalhando, e […]

Além de investir em conteúdo útil para as personas, uma das táticas do Marketing de Conteúdo para conquistar os leitores sem utilizar abordagens agressivas é o uso de conteúdo personalizado. Leia a história abaixo, e veja se você consegue identificar o uso dessa estratégia:

A analogia da cadeira

Imagine que você está sentado em sua cadeira, trabalhando, e começa a perceber que que o ajuste de altura está quebrado. Por conta disso, a cada 10 minutos você precisa ajeitar a altura da cadeira, e ao final de um dia de trabalho a sua coluna implora por uma massagem e um remédio para dor.

Então, você decide comprar uma nova cadeira de escritório. Você vai ao Google, digita “cadeira para escritório” e encontra inúmeras opções de lojas que vendem todos os tipos de cadeira. Uma loja está com uma promoção incrível para cadeiras reguláveis com apoios para os braços.

Porém, você não entende absolutamente nada sobre cadeiras.

Você não sabe qual o melhor tipo de encosto para as costas, se apoios para os braços realmente são importantes ou se uma cadeira com regulagem de altura é melhor do que uma cadeira fixa que tenha a altura certa para a sua mesa.

Você muda de estratégia e decide descobrir como escolher uma cadeira de escritório. Em meio aos resultados da busca, você encontra uma loja pouco conhecida de móveis para escritório, que tem um blog com um post chamado “Como escolher a melhor cadeira para o seu escritório”.

Nesse post, você encontra um guia completo da anatomia da cadeira perfeita, com todos as respostas e informações que você precisava para tomar a sua decisão.

Ao final do texto, há um formulário para deixar seu e-mail, e receber as melhores dicas sobre cadeiras e móveis de escritório.

No dia seguinte, você recebe um e-mail da loja, te chamando pelo seu nome e te mostrando que algumas cadeiras estão em promoção. Uma delas é exatamente a que você precisa, com tudo o que você sabe que uma boa cadeira precisa ter.

Em qual loja você vai comprar a sua cadeira? Naquela que surgiu apenas com a promoção, ou na loja que te educou para fazer a melhor escolha?

A grande sacada do conteúdo personalizado

Na nossa analogia, ficou bem claro que a grande sacada da loja de móveis foi enviar o e-mail certo no momento mais adequado.

Você precisava de uma cadeira, mas se ela te mostrasse apenas a lista de ofertas as chances de você efetuar a compra seriam bem pequenas.

Porém, a loja teve paciência, te mostrou o caminho, deixou que você escolhesse a melhor opção para a sua necessidade e só então exibiu ofertas para você. No momento em que você abriu esse e-mail fictício, a compra já estava praticamente garantida.

Essa é a vantagem do conteúdo personalizado: ele faz com que o leitor sinta que aquele texto foi escrito especialmente para ele, como se o autor pudesse ler seus pensamentos e adivinhar suas necessidades. E com um bônus: resolver os seus problemas.

As melhores práticas de personalização

O conteúdo personalizado é a chave para fidelizar os seus leitores, transformá-los em clientes e promotores da sua marca. Na nossa analogia da cadeira, a empresa se preocupou em identificar a necessidade do leitor, se comunicou em um tom adequado e não enviou mensagens agressivas ou spam.

Conhecer a persona e respeitar o tempo dela é fundamental para criar conteúdo personalizado. Além dessas práticas, confira algumas dicas para personalizar ainda mais o seu conteúdo:

Smart Content

Perceba como o e-mail personalizado para as necessidades do cliente foi fundamental para que a compra da cadeira fosse efetuada. Ele foi enviado no momento ideal, e não seria surpresa se, após a compra, você indicasse o blog e até a própria loja para familiares e amigos.

A oferta de smart content, conteúdo inteligente, é baseada na posição de cada leitor no processo de compras no seu blog. Você pode rastrear seus leitores com cookies de rastreamento ou usando ferramentas de gerenciamento de leads, bastando que o leitor deixe o e-mail dele na sua base.

Assim, você pode acompanhar toda a movimentação dele no seu blog, e se planejar para agir na hora certa.

Se o leitor acabou de conhecer o blog e está lendo conteúdos de topo de funil, não vale a pena enviar um e-mail com ofertas logo de cara, pois pode parecer agressivo e diminuir o interesse dele na sua proposta.

Entretanto, se você enviar materiais relacionados aos artigos que ele já leu, ele retorna ao blog, consome mais conteúdos e você conhece mais sobre as necessidades dele. Assim, pode agir no momento ideal, como a nossa loja fictícia.

Tokens de personalização

Outra ideia é utilizar tokens de personalização, que são chaves que você pode inserir no seu site, e que são ativados quando se registram dados sobre o visitante.

Utilizando esses tokens, você pode selecionar alguns conteúdos para exibir na primeira visita ao seu site, e adaptá-los à medida que o histórico de navegação dos leitores for registrado.

Assim, você consegue exibir os conteúdos mais indicados para cada momento do leitor no seu processo de compras. Softwares de CRM já utilizam esses tokens para inserir o nome dos leads nos e-mails, sem que você precise personalizar um por um.

Incrível, não é? Você também pode personalizar uma mensagem de boas-vindas para as próximas visitas, com o nome do leitor, tornando a experiência muito mais próxima e convidativa! Com certeza o visitante se sentirá acolhido pelo site, e ficará feliz em saber que é lembrado.

Rapport com a persona

O termo rapport é utilizado na psicanálise, e se refere a um estado de sintonia entre paciente e terapeuta. O rapport é atingido por meio do estabelecimento de uma relação de confiançaharmonia e cooperação.

Você pode despertar esses sentimentos na sua persona por meio de um tratamento mais pessoal, utilizando o primeiro nome em conversas diretas, como e-mails e mensagens de chat, e formas semelhantes de escrita e vocabulário para contatos indiretos, nos posts, por exemplo.

Assim, a sua persona se sentirá em conexão com você, e essa confiança será o primeiro passo para a construção de um relacionamento duradouro.

Se você gostou das nossas dicas de conteúdo personalizado, saiba que elas também podem te ajudar a melhorar o seu relacionamento com os seus clientes de freelas.

Clique aqui e baixe nosso Guia de Relacionamento com o Clienteque vai te ensinar a conquistar de vez os seus clientes e fidelizá-los aos seus serviços!

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *