Importância do conteúdo

Conteúdo é rei. Por que o conteúdo sempre é o mais importante?

Você sabia que existem muitos sites e blogs que, mesmo com desenvolvimento e design caríssimos, fracassam retumbantemente em volume de tráfego, engajamento e outras métricas?

Você sabia também que, paralelamente, existem plataformas cujos donos não dão a mínima para a interface e ainda sim são super populares?

Isso ocorre porque existe uma distância muito grande entre a beleza e a eficiência de um site ou blog.

Os gestores de empresas, geralmente, não consideram que a construção de blog, site ou landing page requer uma estratégia de conteúdo que corra simultaneamente. Curiosamente, ainda é presente a ideia de que um site serve para cumprir apenas um requisito, que é estar na internet, como se fosse uma lista telefônica.

Entretanto, é preciso considerar que apenas estar na internet não vale muito, podendo representar um custo de oportunidade altíssimo para uma empresa que não implementa uma estratégia de conteúdo.

Já deu pra perceber que, independentemente dá área de foco de um site ou blog, é imprescindível que o elemento-chave para gerar lucros seja o conteúdo, não a plataforma. Claro que um design arrojado, com elementos gráficos bem desenhados, contribuem para conquistar a atenção de mais usuários e causar uma boa impressão. Todavia, sem um conteúdo relevante para seu público, esses elementos são inócuos.

Afinal, de que adianta um site que não pode ser encontrado facilmente através de buscas? Qual é a autoridade que uma empresa pode transmitir, se não tem respaldo na comunidade online ou não circula no boca-a-boca das indicações em fóruns, listas de discussão e redes sociais?
Se você também pensa dessa forma, está no caminho certo! Confira essas e outras informações sobre a importância de um bom conteúdo para sites e blogs:

O que faz um conteúdo ser bom?

Primeiramente, é importante ressaltar que o que efetivamente torna um conteúdo bom é sua adequação aos usuários e ao público que se pretende atingir com aquele site ou blog. Portanto, um dos passos elementares para a construção de um conteúdo decente é compreender quem é a persona, o que e como ela procura.

Naturalmente, quem realiza buscas na internet está mirando soluções para problemas. Consequentemente, para estas pessoas, o melhor conteúdo é aquele que resolve seus problemas da forma mais objetiva possível. Logo, de nada adianta escrever sobre artes e literatura se seu público-alvo consiste em adolescentes ligados em jogos e séries de TV.

Para atingir um público específico, no caso de um texto para web, sua escrita deve ser adequada ao perfil do de quem se pretende atingir. Isso é essencial para a escolha da temática para as pautas, assim como definir os melhores formatos de apresentação das redações, como e-books, infográficos, blog posts, entre outros.

Invariavelmente, será necessário utilizar textos originais, criativos e singulares. A internet está cada vez mais repleta de conteúdo, sendo necessário se destacar em meio a tantas opções.

Além disso, medir a adequação (ou não) dos conteúdos utilizados em seu site ou blog é importante para saber se você está no caminho certo. Esse tipo de medida pode ser realizada, por exemplo, por meio da análise do tráfego de usuários em suas páginas, bem como o número de comentários e follow ups decorrentes desse acesso.

Por que é importante focar no conteúdo?

Algumas empresas e profissionais se perguntam sobre as razões de ter bons redatores por trás dos textos que alimentam os blogs e sites de suas empresas. Acontece que, hoje, a qualidade desse conteúdo é a chave para um tipo novo de relação com o público.

Anteriormente, empresas e profissionais individuais buscavam seus clientes por meio de publicidades pagas, anúncios, mailings não decorrentes de assinatura, entre outros meios de comunicação unilateral.

Essa relação tem mudado nos últimos anos, na medida em que cada vez mais se procura ter uma relação de participação engajamento com o público leitor que se deseja atingir.
Baseado nessas tendências, imagine duas situações distintas:

  1. Você recebe propagandas automatizadas, não autorizadas ou posicionadas em locais onde a visualização é inevitável. Entre milhares de anúncios contendo produtos, marcas e preços, somente alguns serão relevantes para você. E desses, talvez um ou nenhum te convençam a comprar.
  2. Você procura uma informação na internet e, consequentemente, descobre formas de aprofundar no tema. Assim, são encontradas as melhores referências no assunto que, ainda que forneçam produtos e serviços, disponibilizarão materiais diversos e até consultorias ao vivo, tudo isso para você se informar muito bem antes de tomar a decisão de compra, sem qualquer tentativa de te empurrar uma oferta.

Diante desses dois casos, que ilustram muito bem o cotidiano dos internautas, é possível que a maioria das pessoas considere a segunda proposição como a jornada mais efetiva até a compra.
Por meio desse engajamento recíproco e não passivo, as relações comerciais e de branding são muito mais profícuas e proveitosas para ambas as partes.

Além disso, o conteúdo de sites e blogs não deixa de existir simplesmente porque um contrato de publicidade venceu. Ao contrário, com o passar do tempo, forma-se um verdadeiro arcabouço de informações ricas e valiosas, para as quais a empresa, seus profissionais e eventuais clientes podem sempre recorrer.

Como manter níveis de excelência na escrita para web?

Para redatores e gestores de conteúdo, essa é a pergunta que cerca o mundo dos blogs e sites corporativos.

Nesse primeiro passo, o acesso a redatores criativos e afiados é importantíssimo, o ideal é que sejam profissionais certificados em produção de conteúdo. Entretanto, é papel do cliente levantar informações úteis para briefar os redatores. A escrita para web utiliza a técnica do copywriting para gerar textos otimizados, uma estrutura que requer um alinhamento prévio sobre o tema, as referências e o público.

Portanto, o segundo passo para a manutenção de um conteúdo de excelência é a utilização de temáticas verdadeiramente úteis para o público-alvo. Nesse sentido, as postagens devem não apenas prender a atenção dos leitores à primeira vista, mas também proporcionar conhecimento, informação e utilidade prática para o usuário.

Além disso, posts de sucesso são aqueles que não enrolam o leitor. A própria internet possui uma linguagem cada vez mais objetiva. Com base nisso, é preciso considerar que o leitor escaneia o texto com os olhos, fazendo uma análise geral na busca por respostas, só prestando atenção nos detalhes caso encontre algum termo substancial. Caso contrário, o usuário pode simplesmente abandonar seu site e continuar a busca.

Portanto, cative seus leitores desde o início, com postagens precisas, passíveis de serem rapidamente analisadas quanto à relevância. Por isso, textos com títulos e intertítulos interessantes, informações bem alocadas e linguagem objetiva são características primárias.

Finalmente, é preciso também mostrar sua mensagem ao leitor, criando a necessidade de apresentar seu conteúdo da melhor forma possível. O ambiente da web permite, diversas vezes, que se utilize métodos não  ortodoxos, como informalidade, metáforas e comparações, desde que seja o melhor formato para o leitor.

Por exemplo, falar sobre regimes de tributação para microempresários pode ser muito mais instrutivo se você traduzir os termos técnicos em explicações mais sensatas. O conteúdo não se perde, apenas ganha novos contornos e é melhor compreendido.

Agora que você tem todas as informações sobre como gerar bons conteúdos para um blog ou site, que tal colocar a mão na massa? Seja criterioso e utilize os conselhos citados acima. Não há como essa receita dar errado!

Se ainda tiver dúvidas ou sugestões sobre esse tema, deixe aqui nos comentários e participe!

Guia do texto perfeito