murillo leal

Marca pessoal: o que eu precisei entender para construir a minha

Você deveria se preocupar com o que transmite ao mundo. Seja você, uma marca, uma pessoa, um produto, uma ideia ou uma instituição, é sua responsabilidade desenvolver isso.

Meu celular vibra no bolso. Tomo-o em mãos e constato que um dos meus melhores amigos me ligava. Decido atender, mesmo sem poder, porque parecia ser emergencial.

Dizia ele, depois de muitas reclamações das contingências comuns, que estava confuso e que não sabia mais a razão pela qual fazia as coisas na vida. Ele parecia ter perdido a razão para tudo.

Tenho que resgatar junto com ele um pouco das coisas que tinha conquistado e que havia feito na sua jornada de vida, relembrar a sua marcante trajetória pessoal e profissional e encerrar com duas perguntas elementares que o golpeou em cheio no meio do coração:

“Se você deixasse de existir hoje, o que as pessoas e o mundo estariam perdendo? Como você quer ser percebido pelo mundo?”

Toda vez que alguém me pergunta como foi que consegui atingir milhares de seguidores no Linkedin, eu tenho que responder que foi por causa de uma decisão que tomei: Deixei de ser um covarde. Isso quer dizer, deixei de esconder-me. 

Isso mesmo. Comecei a encarar a realidade de que não existe absolutamente ninguém que possa desenhar a maneira como eu quero, preciso e posso ser percebido pelo mundo. Percebi o óbvio ululante: Se tem alguém que pode contar ao mundo sobre mim, sou eu mesmo.

Não adianta apenas botar ovo, tem que cacarejar

No Linkedin, tive que aprender a ver meu trabalho crescer enquanto ia aprendendo quem eu era ao mesmo tempo em que botava a mão na massa.

Realizar foi o que me levou a descobrir a minha identidade, enquanto eu entendia meu público e encontrava uma maneira de ajudá-los em suas dificuldades mais banais.

O crescimento do meu público foi acontecendo exponencialmente enquanto eu falava “da minha verdade”. Esta é a grande razão de estar onde estou. Não existe marca pessoal sem que antes haja um encontro com a sua própria razão para existir, ser e fazer o que se faz. E este caminho precisa de percepções mais aprofundadas, de métodos, de maneiras de encontrar-se.

Todos nós temos uma marca pessoal. Até você.

Não se engane. Todo mundo, de um jeito ou outro, constrói espontaneamente a sua marca pessoal.

A grande questão aqui é entender que aprender a desenhar como as pessoas te percebem é um ouro precioso diante de um mundo com informações rápidas e volumosas. Ser autêntico no ambiente digital é um dos meus maiores orgulhos.

Fatalmente, só desponta quem se encontra.

Estamos sempre imaginando que não é possível mais destacar-se no mundo competitivo de hoje e que a posição de notoriedade é de uma escassez incontestável. Bem, estou aqui para quebrar suas expectativas, eu mesmo sou um exemplo vivo de que a construção da marca pessoal pode levar a lugares inimagináveis.

Saí de um mero escritor de textos na internet para contar minhas histórias no mundo. Participei de eventos enormes e conheci muita gente que admirava. Tudo aconteceu depois que sai da toca.

Acabei percebendo que a minha própria imagem pessoal e como eu queria que ser visto pelo mundo podiam se tornar uma coisa só.

Já pensou qual é a marca que você deixa no mundo?

Você deveria se preocupar com o que transmite ao mundo. Seja você, uma marca, uma pessoa, um produto, uma ideia ou uma instituição, é sua responsabilidade desenvolver isso.

Hoje, não adianta mais ter apenas autoridade ou desfrutar de um reconhecimento que esteja apenas fora do universo digital. O seu posicionamento online é uma obrigação sua.

Não importa se deseja ganhar destaque dentro de uma mercado ou se pretende firmar relações comerciais com marcas de valor, você também precisa aprender a cuidar da sua marca pessoal.

E claro, aprender com quem realmente sabe o que está falando é o ideal. Você pode aprender a desenvolver um plano de ação eficiente para construir de modo estratégico e único sua marca pessoal.

Deixe de viver apenas de ideias e realize-as. Agora que eu já dei o caminho das pedras para você deixar de lado suas desculpas e criar uma marca pessoal inesquecível a fim de encantar as pessoas, não tem mais desculpas.

Este entendimento foi o meu – e pode ser seu – ponto-chave para mudar toda sua carreira.

Dê o primeiro passo no sentido de aprender mais com a sua trajetória e como você quer ser percebido de maneira mais valorosa. Aprenda agora a contar ao mundo quem você é.

Nota do editor:
Se você gostou deste artigo, aproveite para conferir a participação do Murillo Leal na Imersão Freelancer e aprenda mais sobre Storytelling!

Imersão Freelancer: 11 videoaulas gratuitas para te ajudar a ter sucesso como freelaPowered by Rock Convert

Este texto também pode ser lido aqui e aqui.