Por Dimitri Vieira

Editor-chefe do blog Comunidade Rock Content.

Publicado em 23/01/2018. | Atualizado em 16/07/2019


E se eu te disser que é possível conseguir um emprego no melhor time de marketing do Brasil em apenas 23 horas? Pois essa é a história que vou te contar agora!

Você procura um emprego em marketing digital? E se eu te disser que é possível conseguir um emprego no melhor time de marketing do Brasil em apenas 23 horas?

E não se trata apenas do melhor time de marketing, mas também de um dos melhores e mais inspiradores lugares para trabalhar no país! Tanto que já teve até gente que criou blog para conseguir um emprego aqui.

Você provavelmente já desconfiou e sim, eu estou falando da Rock Content! E agora vou te contar como consegui um emprego aqui em apenas 23 horas.

E se funcionou aqui, te garanto: vai funcionar em qualquer outra empresa com o perfil da Rock.

Mas antes, um alerta: não, não foi fácil.

Não foi fácil para mim e também não será para você

Lendo sobre a possibilidade de conseguir esse emprego em menos de um dia, muitos de vocês devem ter imaginado que foi fácil. Mas não.

Inclusive, qualquer pessoa que te prometer um caminho mágico e simples para conquistar qualquer emprego está mentindo. Ou então, o emprego não presta.

A Rock está sempre divulgando várias vagas, é verdade. Mas a qualidade dos candidatos e a exigência no processo seletivo são o que pesam. Não é difícil encontrar uma entrevista no YouTube do Edmar Ferreira, um dos nossos fundadores, afirmando que um dos pontos mais fortes da empresa é a equipe que ele conseguiu montar.

Então não pense que você conseguirá ter sucesso sem se esforçar. Uma formação acadêmica pode até não ser pré-requisito para ser bem-sucedido, mas esforço sempre será.

E vamos aos primeiros passos da jornada…

Os primeiros passos

Nessa parte, não vou me preocupar com frases de efeito ou expressões motivacionais. Vou apenas contar a minha história, pois acredito que é nisso que você está interessado, certo?

Então, vamos lá! Eu não sou da área de Marketing, nem similar. Na verdade, eu mal conhecia marketing digital em Setembro de 2017 e, acredite se quiser, sou formado em Engenharia Elétrica.

No começo do segundo semestre de 2017, eu estava em um estágio daqueles que você não vê futuro nenhum, sem perspectiva de ser efetivado e não aprendendo nada de novo no dia a dia.

Não sei se você já passou por um desses mas, em menos de um mês, eu cheguei à conclusão que o melhor para mim seria abandonar o estágio e procurar formas melhores de usar o meu tempo.

Precisei de quase outro mês para tomar coragem para isso. Afinal, o sonho de qualquer estudante de engenharia é de ser efetivado em seu estágio, então não foi fácil tomar essa decisão.

Então estamos quase no fim de Setembro de 2017. Eu acabei de sair do estágio e criei um compromisso comigo mesmo: eu continuaria dedicando, no mínimo, o mesmo tempo que estava comprometendo ao estágio diariamente, mas de forma produtiva.

E assim, comecei a fazer uma infinidade de cursos online. De vários temas. Logística, gerenciamento de projetos, energia solar… até que uma grande amiga minha me sugeriu um curso gratuito que a empresa dela havia lançado: Outbound Marketing & Sales.

Esse curso é ministrado pelo Vinícius Mayrink, CEO da Outbound Marketing, e, hoje, já pode ser encontrado na Rock University. Mas, na época, era oferecido somente através do site da Outbound.

Estamos em Outubro de 2017. Acabei de começar meu primeiro curso sobre marketing e ainda não se passaram nenhuma das 23 horas.

Entusiasta de marketing

Preciso confessar, não foi amor à primeira vista. Até porque não pretendo utilizar clichês e nem romantizar esse blog post. Afinal, ele não é uma obra do Nicholas Sparks.

Capas de livro do Nicholas Sparks

Os primeiros módulos foram bastante maçantes para mim. Mas a culpa não era do Vinícius, longe disso. O problema é que existem muitos termos específicos e em inglês no marketing. E eu era um mero leigo caindo de paraquedas nessa área (perdão, não consegui resistir a esse clichê).

Com o passar dos módulos, o conteúdo se tornou muito interessante e fiquei surpreso com quanto aprendi. Tanto que, um dia após finalizar o curso, disparei cerca de 20 emails divulgando meu currículo de engenheiro eletricista usando algumas técnicas de outbound. E cheguei a ter algumas respostas (3, na verdade), mas isso é história para outra hora…

Sobre o curso de Outbound, é impressionante o quanto o Vinícius menciona a Rock. Então, nesse momento, preciso agradecer duas vezes a ele:

  1. Vinícius, você me apresentou à Rock!
  2. Muito obrigado por divulgar nossa empresa! Ficamos felizes pelo reconhecimento. E isso ainda pode ajudar alguns desinformados a descobrirem a Rock.

Ainda estamos no começo de Outubro de 2017, mas já se foram as 5 primeiras horas. Eu acabei de me cadastrar na Rock University e descobri a possibilidade de me tornar redator freelancer.

Não preciso nem dizer qual foi o primeiro curso que eu fiz, não é? Finalizei o curso de Produção de Conteúdo para Web em tempo recorde e já corri para lançar minha candidatura como freela.

Em seguida, emendei os cursos de Marketing de Conteúdo e Inbound Marketing. Passei a enxergar no marketing um possível diferencial para minha carreira. Nesse momento, já passei a incluir o termo “entusiasta de marketing” no meu currículo e em outras descrições profissionais.

Cheguei até a receber uma proposta via LinkedIn para trabalhar como representante comercial de uma empresa de energia solar, mas também vou deixar essa história para depois.

Eu passei a enxergar a diferença que o marketing podia fazer em minha vida. E até já estava fazendo, mas ainda não me imaginava trabalhando com isso.

Ficando sério

Agora já estamos em Novembro de 2017 e não perca a conta: já se passaram 18 horas em cursos. Esse foi um mês fraco em marketing para mim. Segui com alguns projetos pessoais e até fiz um projeto de instalação elétrica residencial, como freelancer. Mas continuei acompanhando as postagens e as novidades da Rock Content.

Vamos pular para Dezembro para não te deixar entediado.

Logo no começo do mês, vi um anúncio no LinkedIn para uma vaga de analista de marketing digital. O próprio anúncio dizia que não exigia formação acadêmica específica, apenas vontade de aprender e de trabalhar. E os pré-requisitos eram exatamente os cursos que eu já havia feito, então resolvi tentar a sorte.

Fui chamado para uma entrevista por telefone. Passei e fui chamado para a segunda etapa: o desafio técnico.

Essa é fácil conferir a data, pois ainda tenho o email. Recebi o desafio técnico exatamente no dia 14/12/2017 e me deram uma semana de prazo para finalizar tudo. Dentro desse desafio estava tirar o certificado de SEO, que foi, com certeza, o curso em que mais aprendi na Rock University até então.

Lá se foram as últimas 5 horas. E então, fui chamado para uma entrevista presencial com a Luiza Drubscky. Acredito que alguns de vocês já conhecem ela, não é mesmo?

Na entrevista, ela me perguntou se eu já havia feito alguma coisa que possa ser considerada impossível e eu contei para ela exatamente essa história que estou te contando — em meio a umas gaguejadas e outros nervosismos típicos de entrevistas de emprego.

E essa foi a história de como eu consegui entrar no melhor time de marketing do Brasil, com apenas 23h de cursos e certificados! Agora, sou analista de marketing digital na Rock e editor-chefe do blog da Comunidade.

Então posso te dizer o seguinte: a Rock University é capaz de te abrir muitas portas e te levar bem longe. Basta você se dedicar e querer aprender. Que tal começar agora?

Curso de Produção de Conteúdo para WebPowered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *