Como utilizar o storytelling no marketing de conteúdo

Como utilizar o storytelling no marketing de conteúdo

Por que contamos histórias? Para repassar valores, compartilhar experiências, transmitir lições e, principalmente, criar empatia. Ou você nunca contou um problema a um amigo esperando que ele fosse se solidarizar com você? Esse é o grande objetivo do storytelling no marketing, criar conexões emocionais com o público para gerar mais empatia, percepção de valor e engajamento.

Por que contamos histórias? Para repassar valores, compartilhar experiências, transmitir lições e, principalmente, criar empatia. Ou você nunca contou um problema a um amigo esperando que ele fosse se solidarizar com você? Esse é o grande objetivo do storytelling no marketing, criar conexões emocionais com o público para gerar mais empatia, percepção de valor e engajamento.

E como será que as marcas estão trabalhando essa estratégia de marketing de conteúdo? Será que você sabe contar boas histórias para o seu público? É o que vamos saber já já. Fique atento ao nosso post de hoje e saiba como utilizar o storytelling no marketing de conteúdo!

Entenda o conceito de storytelling no marketing

A tradução livre para storytelling é “contação de histórias”. Quando aplicado ao marketing, o storytelling tem o objetivo de atrair a atenção do público e envolvê-lo com a marca de uma forma mais próxima e eficaz. Por que eficaz?

Nosso cérebro tem mais facilidade para internalizar ideias, conceitos, valores e comportamentos quando conseguimos associá-los de uma forma mais lúdica, como numa história. Lembra da Chapeuzinho Vermelho? A moral da história é que você não deve falar com estranhos, assim como, quando a Branca de Neve aceita a maçã da velha (bruxa), tiramos a lição de que não devemos aceitar coisas de estranhos.

Fácil de resgatar essas cenas, não é mesmo? Mas se essas dicas fossem dadas de outra forma, como escritas ou simplesmente faladas, seria bem mais fácil esquecer. E é justamente por isso que as histórias se perpetuam, pois não as esquecemos e, quando elas são realmente boas, replicamos para as pessoas que gostamos.

Voltando ao storytelling no marketing, se as histórias que você cria são realmente boas, elas são compartilhadas nas redes sociais, são comentadas em rodas de amigos e até podem virar cases de sucesso, aumentando a credibilidade da marca que você representa.

Além disso, ele proporciona aquele sentimento positivo nas pessoas quando elas lembram da empresa ou veem algo que desperta a lembrança da história que você contou, o que gera engajamento e fidelização.

E como colocar isso em prática nos seus textos?

Saiba o que as pessoas querem ouvir e compartilhar

O que diferencia uma boa história de uma péssima história? O que faz com que ela seja repassada para outras pessoas ou caia no esquecimento do primeiro cliente que a ouvir? A afinidade dessa história com as expectativas do público, com o que ele valoriza e reconhece como positivo.

Por exemplo, se você conta ao mundo que o presidente da empresa veio de uma família abastada, seguiu a carreira do pai e continua aumentando sua fortuna, não há nada de novo, nada de emocional. Mas se você diz que o presidente dessa empresa saiu do anonimato e da pobreza e construiu um império multimilionário, você está inspirando as pessoas a acreditarem que é possível chegar ao sucesso, independente da situação atual que elas vivem.

Sendo assim, estude as personas da empresa para a qual você está trabalhando, entenda suas necessidades, desejos, emoções, dificuldades e medos. Mergulhe de cabeça no perfil dessas pessoas e escreva sobre o que elas querem ouvir.

Concentre suas histórias nas pessoas

O que faz de um livro de literatura um sucesso? O herói, suas batalhas e conquistas. Usar o storytelling no marketing é isso, é fazer com que o público se identifique com seu texto, viva as mesmas experiências através do conteúdo que você compartilha, queira fazer parte dessa história.

É por esse motivo que você deve contar histórias verdadeiras, resgatando aquilo que a empresa é de fato, sua missão, visão e valores. Um produto que deixou de ser consumido, mas que, após uma reformulação, ganhou novo fôlego, pode ser o personagem principal de muitas histórias. A própria transformação de um logotipo conta muito sobre a empresa e pode ser utilizado no marketing de conteúdo para gerar maior engajamento entre clientes e potenciais clientes.

Um exemplo clássico é quando revisitamos os logotipos da Coca-Cola e lembramos que aquele logo era usado na década de 90, no início dos anos 2000, quando estávamos no ensino médio, etc.

Crie histórias diferentes para públicos diferentes

Por que alguns leitores preferem livros densos, com muitas páginas e texto e outros preferem uma leitura mais leve, dinâmica, como as dos gibis? Por que cada pessoa absorve as histórias de uma maneira diferente.

Ao aplicar o storytelling no marketing, diversifique suas histórias usando o Transmídia Storytelling, isto é, utilizando as características de cada canal para estabelecer um contato mais próximo com o público.

Na TV, você pode unir imagem e som para transmitir sua história; no rádio, a voz é o mais importante. Já nas redes sociais, você pode criar dashboards com fotos no Pinterest, contando uma única história ou utilizar essas fotos para criar uma única imagem e postar no Instagram. Você pode também escrever a história e publicar no blog, separando-a em capítulos. Pode inserir gifs animados, imagens e vídeos para tornar a história ainda mais real.

Aproveite as experiências e insights do seu público

E por que não escrever histórias em conjunto? Um cliente satisfeito pode estar disposto a participar de uma entrevista, contando sua experiência de consumidor, como uma marca o surpreendeu.

Uma situação inusitada que acontece dentro de uma loja pode se tornar viral nas redes sociais se contada da forma certa, com bom humor, credibilidade e transparência. Quem estava por lá vai achar o máximo e vai compartilhar. Até mesmo um comentário de um seguidor nas redes sociais pode ser um bom insight para que você o envolva na brincadeira e faça com que ele e seus amigos compartilhem a história.

Dê personalidade ao seu conteúdo

Por que as marcas falham em usar o storytelling no marketing? Porque elas não são autênticas, replicam o discurso duro do mundo corporativo. Para usar o storytelling com eficácia, você precisa dar uma personalidade para o seu conteúdo, deixá-lo descontraído, conduzindo o leitor pelas páginas da sua história como se ele fosse o personagem principal.

Pense como um escritor que vai contar uma história de ficção. O que ele quer é que o leitor se coloque no lugar do herói e viva suas experiências, suas emoções, seus medos. Que ele se identifique com aquilo. E você só vai conseguir isso se falar a mesma linguagem do seu público, entender suas necessidades e replicar isso no seu marketing de conteúdo.

Storytelling é despertar sentimentos, emoções. É criar conexões que vão além do processo de compra. Portanto, identifique-se com o público, entenda as personas da empresa com o máximo de cuidado e escreva para elas, sobre elas, sobre como elas são importantes o negócio.

Você já usa storytelling no marketing de conteúdo? Quais são suas maiores dificuldades ao desenvolver histórias que realmente engajem e envolvam as pessoas? Deixe seu comentário!

saia_da_inercia-750x200