Por Bruna Venâncio

Literatura, filmes, séries e muita, mas muita música.

Publicado em 31/05/2021. | Atualizado em 27/04/2021


Quer escrever bem, tornar o seu texto interessante, agradável e fácil de ler? Aprenda como usar bullet points nos seus textos! Tem dúvidas sobre esse recurso de escrita ou nunca ouviu falar dele? Vamos ajudá-lo nessa!

Você, provavelmente, já ouviu falar dos bullets points e, se não ouviu, já se deparou com eles em textos que escreveu ou leu ao longo da sua vida. Esses recursos de escrita também são chamados de marcadores ou tópicos e são utilizados para estruturar um texto, tornando-o mais organizado, visualmente amigável e, consequentemente, escaneável no caso de textos para a internet.

Esse tipo de marcador auxilia na quebra da sensação de monotonia que o famoso textão, com parágrafos comuns, pode causar no leitor. A estrutura em tópicos auxilia no encontro de informações com maior facilidade, ou seja, faz com que o seu cliente, a pessoa interessada no seu conteúdo acesse o blog e encontre rapidamente o que está procurando.

Porém, basta começar a usá-los, que, provavelmente, você vai identificar dúvidas, quanto a questões gramaticais e de estilo. As perguntas que podem surgir são:

  • Será que, no final de cada tópico, devo inserir um sinal de pontuação, como vírgulas, ponto e vírgulas ou ponto final?
  • Posso começar cada tópico da maneira que achar mais adequada ou existem regras específicas?
  • Quando posso optar pelo uso desse recurso? É sempre que for preciso fazer uma enumeração ou têm outras situações?

Acima, utilizamos os bullet points como forma de enumerar as dúvidas que podem surgir sobre o assunto. Mas, eles podem ser usados para apresentar dados, diferentes tópicos de um mesmo assunto e muito mais, sendo, portanto, um ótimo recurso para quem está buscando escrever bem e aprender sobre redação e SEO.

A seguir vamos abordar o tema com mais detalhes, ok?

Como usar bullets points para tornar fluida a leitura do conteúdo?

Se você consultar manuais de ortografia e gramática, sobretudo os mais antigos, pode ser que nem encontre muitas indicações sobre como deve usar o recurso. Vai perceber que não há regras que impeçam o uso dos bullets points, como existem, por exemplo, para as vírgulas.

O que esses manuais indicam é que o escritor defina suas regras e as utilize em todos os momentos em que esses marcadores apareçam no texto. Por exemplo, se optou por utilizar ponto final em um dos tópicos, deve utilizar esse sinal de pontuação em todos os itens. Nada de finalizar o tópico com vírgula, outro com ponto final, outro com ponto e vírgula.

Porém, no caso dos textos para sites e blogs, muitas vezes, o próprio programa organiza os tópicos, de modo que determinados sinais de pontuação ou não fazem sentido ou poluem o texto, prejudicando a experiência do leitor. Por isso, estruturamos algumas sugestões para auxiliá-lo em suas escolhas estéticas e de organização do texto.

Atente-se ao tamanho do conteúdo

No quesito beleza e organização, acerta quem cria bullet points com itens que tenham praticamente o mesmo tamanho. Não é necessário que você conte as palavras de cada marcador, mas marcadores com diferenças gritantes de tamanho dão a impressão de falta de simetria e desorganização.

Quando falamos de grandes diferenças, mencionamos tópicos com 3 linhas, outros com 1. Itens que tenham apenas um número, enquanto outros estão recheados de palavras também destoam, ao longo da leitura e podem fazer com que o leitor desista de permanecer na página.

Outro aspecto relacionado ao uso de bullet points é que uma sequência longa de tópicos em um texto curto pode causar estranhamento. Se o texto contém mais tópicos do que paragrafação, reflita sobre o formato e, se for o caso, repense o projeto do texto.

Transforme o conteúdo em uma sequência lógica

Se o conteúdo tiver algum tipo de progressão, faça com que essa ideia esteja presente na organização das ideias e indique-a para o leitor. Nesse caso, os marcadores podem ter enumeração, tipo 1, 2, 3… ou A, B, C. Mas se cada item tiver igual importância, a indicação de números ou letras não é necessária.

Pode acontecer, no entanto, que haja uma sequência lógica na disposição dos itens. Nesta situação, ordene os tópicos para tornar essa ideia clara para o leitor. Sabe quando aprendeu que o texto deve ter começo, meio e fim. Pois é. Estamos tão acostumados com essa estrutura, que ela deve ser utilizada para ordenar seus marcadores. Seu leitor agradece!

Inicie os bullets points com a mesma construção gramatical

Aqui, é o manual de gramática quem dita a regra. Devemos começar os tópicos sempre com a mesma construção gramatical. Por exemplo, se o primeiro verbo utilizado estiver no infinitivo, como: começar, iniciar, verificar etc., todos os itens devem acompanhar essa formatação.

A regra tem uma explicação lógica. Normalmente, iniciamos a estruturação dos tópicos como se cada um deles fosse a continuidade de um parágrafo. Vamos supor que você esteja fazendo uma apresentação de dados e começa o parágrafo dizendo “estudos indicam que”. Cada item, contendo os dados, vai complementar esta frase.

Se o início de cada tópico se iniciar com a mesma construção, você não corre o risco de criar frases confusas e que não se completem, dificultando a fluidez da leitura.

Termine cada item sempre da mesma forma (ou não)

Você quer regra? Aqui vai uma: se achou que faz sentido terminar o primeiro item com ponto final, faça o mesmo nos demais. Se achou melhor encerrar o primeiro tópico com ponto e vírgula, faça o mesmo nos demais, mas use ponto final no último tópico para encerrar a ideia.

Mas como as regras estão aí para serem quebradas, gostaríamos de lembrar que, mais do que seguir um regulamento, escrever bem tem a ver com estar atento aos detalhes. Portanto, procure saber como seu texto será publicado, se vai para um e-book, um blog ou se será impresso.

O motivo desse cuidado é que as ferramentas de escrita, normalmente, inserem um espaço entre cada tópico— o que é muito recomendável — de modo que a leitura fique agradável. Esse espaço já sugere para o leitor a ideia de paragrafação e a presença do ponto e vírgula pode parecer estranha.

Se cada item tiver, por exemplo, uma linha, sugerimos que você utilize ponto final. Se forem itens bem curtos, como dados ou poucas palavras, você pode optar, até mesmo, pela falta de sinais de pontuação.

Como você viu, ao longo do texto, a organização pode ser o que falta para que um leitor continue lendo o conteúdo ou abandone-o de vez. Gostaria de saber mais sobre escaneabilidade e outras técnicas que vão tornar seu texto muito mais amigável? Acesse o e-book Técnicas de SEO para Redatores!

Powered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto