Coluna Freela

Como ter demandas constantes e alcançar o sucesso como freelancer?

Toda semana, elegemos um freela para escrever para a gente com pauta livre. Assim, conhecemos melhor a nossa Comunidade e você também. Essa é a história da Fabíola Thibes!

Em janeiro de 2016, comecei minha jornada como freelancer da Rock Content. O motivo? Vou ser sincera: precisava de uma graninha extra. Eu já tinha passado na prova, literalmente, um ano antes e, até então, nunca tinha conseguido pegar tarefas — alguma semelhança com o seu caso?

Naquele momento, eu tinha duas opções: tentava ter demanda a todo custo ou desistia de vez. Escolhi a primeira alternativa. Hoje, três anos depois, posso dizer que sou uma freela com demanda constante — e é por isso mesmo que resolvi escrever esta coluna.

Todos os dias, entro na Comunidade do Facebook e vejo várias pessoas destacando suas dificuldades. Algumas estão relacionadas a clientes, outras a prazos e ainda há aqueles assuntos extras (quem é que não gosta do Boteco dos Freelas?).

No entanto, existe uma pergunta cada vez mais comum: “como posso me destacar e ser um freela de sucesso na Rock Content?”. É impossível dar uma fórmula mágica. Mas acho que posso ajudar com a minha experiência. Vem comigo?

Curtindo a vida de freela adoidado

Quando entrei na Rock Content, o modelo adotado era bastante diferente do que é hoje. Você fazia o teste para uma candidatura e, quando fosse aprovado, recebia as demandas junto com todos os outros freelancers. O e-mail de tarefas era individual e chegava por e-mail. Então, dava sorte quem era mais rápido.

A comunicação com o pessoal interno ainda era difícil. E-mail para a equipe da Comunidade? Não tinha. Ouvidoria? Menos ainda. O contato era somente com os analistas, que sempre foram superatenciosos.

É por isso que quem entrou nessa época diz que era tudo “mato”. Estamos exagerando? Talvez. A verdade é que era realmente mais difícil do que é hoje. Ainda assim, alcancei um patamar nessa jornada que, para mim, é relevante.

Nesse período, atingi 1758 tarefas produzidas entre RC1 e Rock Studio, as duas plataformas em andamento. Por mês, produzo mais de 50 textos para clientes da Rock e outros que conquistei ao longo desse caminho. E em maio de 2017 fui escolhida Rocking Freela, em 1º lugar!! Essa, sem dúvida, foi minha maior conquista.

Durante esses três anos, nunca fiquei com o dashboard zerado. Antes da separação dos freelas por projetos, cheguei a ter mais de 500 tarefas disponíveis ao mesmo tempo, já pensou? Agora, o mínimo a que cheguei foram duas.

O que fez eu chegar até aqui? Claro que curti a vida de freela adoidado — e continuo fazendo isso. Mas tem algumas dicas que aprendi com o tempo que fazem toda a diferença.

O fabuloso destino do freela de sucesso

Sabe a história de Amélie Poulain, que se atentou aos detalhes e fez tudo por amor? A rotina de um freela de um sucesso deve ser parecida. É assim que segui até aqui e, olha, deu certo.

Porém, é óbvio que você não leu até aqui para ver essa dica maravilhosa e pouco prática, não é mesmo? Então, que tal conferir as sugestões que preparei para você?

Seja flexível

Ter êxito como freelancer exige conhecer um pouco de tudo e estar preparado para escrever sobre variados temas. Vejo que muitos profissionais escolhem alguns assuntos e se especializam neles. Está errado? Claro que não! Mas ampliar o leque de opções é um diferencial importante.

Vou explicar: quem é “pau para toda obra” se torna mais disponível para analistas e clientes, e demonstra que tem jogo de cintura para lidar com diferentes situações. Eu, por exemplo, escrevo bastante sobre gestão, administração, empreendedorismo e TI.

No entanto, tenho clientes fora da plataforma para os quais redijo sobre proteção veicular, medicina, odontologia, educação etc. Essa flexibilidade permite que eu atenda mais pessoas. De quebra, aprendo sobre muitos assuntos e aumento meu rol de conhecimentos.

Cumpra os prazos e justifique os atrasos

Atender às demandas dentro do período especificado pelo cliente ou pela plataforma é fundamental. Se você não conseguir isso, porque imprevistos acontecem, justifique-se e tente evitar essas situações.

No caso da Rock, aproveite a atenção dos analistas e mantenha um bom relacionamento com eles. Além de ser importante para sanar uma dúvida, é mais fácil de eles compreenderem o motivo do atraso e darem aquele prazinho a mais tão necessário em determinado momento.

Seja rápido

Começar na Rock é ótimo, mas a concorrência é grande. Em vez de servir como fator de desmotivação, utilize isso como mola propulsora do seu sucesso.

Foi o que fiz, lá em janeiro de 2016. Como não conseguia pegar tarefas porque sempre tinha alguém mais rápido que eu, passei a deixar a plataforma aberta na área específica e, assim que chegava o e-mail, atualizava a página e pegava sem nem ler a pauta.

Você precisa fazer isso? Não, aliás, não é recomendado deixar de lado a leitura do briefing. Porém, foi a maneira que eu consegui ter mais tarefas — e vejo muita gente relatando o mesmo método.

Hoje, tanto a RC1 quanto a Rock Studio trabalham com times de favoritos. Isso diminui muito a concorrência. Então, leia o briefing rapidamente e pegue a tarefa. Não fique em dúvida, nem vá escovar os dentes para fazer esse processo depois. Quando você voltar, alguém pode ter sido mais rápido.

Envolva-se o máximo possível

Trabalhar como freelancer, em tempo integral ou parcial, exige comprometimento. Mesmo que você encare como um extra, só terá sucesso e demandas constantes se estiver engajado.

O que isso significa? A resposta é simples! É preciso entender a si mesmo como parte de um processo mais amplo, que envolve clientes, equipe interna da Rock e você.

Portanto, mais que cumprir os prazos, é preciso atender a alguns requisitos.

Tenha boas notas na plataforma

Contar com uma boa avaliação da moderação e dos clientes é essencial. Para isso, o ideal é entender os objetivos e as motivações do projeto. Leia os comentários da tarefa, quando existirem, e as especificações.

Se tiver dúvidas, não hesite! Entre em contato com o analista de planejamento ou de produção na hora. Eles são os nossos pontos de apoio disfarçados de anjos.

Quando receber uma nota baixa, não desanime. Busque saber o que aconteceu, qual é o feedback do cliente e como é possível alinhar as próximas entregas. Você vai ver que, com essa postura, passará profissionalismo e confiança a todos.

Alcance uma boa produtividade

Ser produtivo é regra básica para freelancer, já que a sua renda depende somente de você. No caso da Rock, esse também é um critério para receber mais demandas.

Quanto mais produtivo e com boas notas você for, maiores serão as chances de ser lembrado pelos analistas. Tenha em mente que a base de freelancers é enorme. Com essa dica, você consegue se destacar.

Por isso, tente produzir, aproximadamente, 40 textos por mês. Se não conseguir agora, continue tentando! Isso é questão de tempo, porque, como diz o ditado, a prática leva à perfeição (e à produtividade!).

Estabeleça um bom relacionamento com analistas e clientes

Manter contato somente por e-mail pode parecer frio, mas é importante ter uma postura proativa. Mostre a clientes e analistas que deseja resolver os problemas e acertar o máximo possível. Receba os feedbacks e encare-os como críticas construtivas.

É claro que acontecerão situações chatas, em que você acha que o revisor ou o cliente está errado. Nessas situações, evite entrar em conflito. Respire fundo e mande um e-mail para o analista de conteúdo.

Desabafe, conte sua história triste do momento e pergunte o que deve fazer. Pode ter certeza de que ele recomendará o melhor caminho.

Lembre-se: antes da interrupção temporária, esses três quesitos levavam à escolha do Rocking Freela. Quando essa votação voltar a ocorrer, é provável que ainda sejam considerados!

Procure os canais certos

Começar como freela na Rock Content hoje significa ter um mundo de informações à disposição. Como relatei, era bem diferente há três anos. Com o trabalho da equipe interna, ficou muito mais fácil ter sucesso. Como? Há algumas dicas básicas:

  • entre na Comunidade de Freelancers Rock Content, do Facebook. Lá é o melhor lugar para interagir, conhecer outros freelas e ainda dar umas boas risadas com as conversas loucas que rolam;
  • atente-se aos posts de analistas e ao caça-talentos. Eles estão lá na Comunidade e indicam as habilidades e os conhecimentos necessários nos projetos — e você pode ser o freela ideal para aquela empreitada;
  • mande e-mail para a equipe da Comunidade (comunidade@rockcontent.com) e para os analistas com os quais já tem contato. Relate sua aprovação, em qual candidatura está habilitado e diga, com todas as letras: “quero entrar em um projeto”. Nada melhor que ser explícito!

Com essas dicas, você começará a ter demandas aos poucos e chegará a um patamar de tarefas constantes. É claro que tudo depende de você ter boa vontade, melhorar e aprender com os seus erros. No entanto, tudo está disponível. É só começar a digitar e contar com a ajuda de outros freelas, como eu!

Ficou animado em entender mais sobre como ter demandas constantes? Aproveite e faça parte da maior comunidade de freelancers de conteúdo da América Latina! Você não vai se arrepender!

Fabíola Thibes

Fabíola Thibes

Redatora, mestra em jornalismo e membra honorária do time de Comunidade Rock Content.

Essa foi a história da Fabíola Thibes.
Você tem alguma história de vida como freelancer que gostaria de compartilhar com a gente? Confira o form abaixo.

powered by Typeform