Por Silvia Seco

Publicado em 28/07/2020. | Atualizado em 27/07/2020


Crise é uma palavrinha bem conhecida, mas que não precisa ser assustadora. Há formas de se reinventar em meio às crises e, até mesmo, encontrar oportunidades nelas. Equilíbrio, resiliência e criatividade são os recursos necessários para enfrentá-las!

Quem nunca se viu em meio a uma crise, não está vivendo direito. Elas são desencadeadas por fatores que vão desde as esferas pessoais, como as familiares ou causadas por problemas de saúde, até as de escalas mundiais como as trazidas por desastres naturais ou transformações sociais, políticas e econômicas nas relações entre países. Claro, todas são capazes de impactar a carreira de um freelancer de diversos modos, por isso, é importante saber como se reinventar em tempos de crise.

No entanto, as crises não trazem somente pontos negativos, com elas surgem diversas oportunidades de aprendizado e diversificação de fontes de receita. Afinal, é diante das dificuldades que somos levados em direção à saída da nossa zona de conforto, não é verdade?

Pensando nisso, resolvi compartilhar algumas dicas que têm me ajudado a superar momentos de crise ao longo da vida e, indo um pouco além, a sair deles com saldo positivo, tanto financeiro quanto pessoal e profissional. Então, vem comigo que ajudarei você a se reinventar em tempos de crise!

Como se reinventar em tempos de crise na carreira de freelancer?

Na carreira de freelancer é comum aparecer aquele friozinho na barriga quando nos deparamos com algum sinal de crise à vista. Afinal, não temos Fundo de Garantia por Tempo de Serviço ou Seguro-desemprego e isso pode causar uma sensação de insegurança sobre o futuro, de desamparo.

Você se identificou com esse sentimento, não é mesmo? Mas sabe que é possível transformá-lo seguindo algumas regrinhas básicas de sobrevivência. Vamos a eles nos tópicos a seguir!

Controle-se e não se desespere

Desesperar-se é pior que a crise em si. Isso significa perder o controle não só de você mesmo, mas da situação. Decisões tomadas por desespero, geralmente, são impensadas e trazem consequências piores do que o próprio problema.

Mas como se controlar diante de uma crise? Essa é a pergunta que você deve estar se fazendo. A regra é bem simples: não tome decisões ou realize ações sem avaliar racionalmente todas as consequências.

Porém, compreenda que isso não significa que você não deve ficar estagnado e não fazer absolutamente nada, e sim que você precisa avaliar, também, as implicações de não tomar nenhuma atitude antes de decidir agir ou não agir.

Reduza os gastos imediatamente

Tem uma coisa que você pode parar de fazer sem precisar pensar: gastar. Até que você consiga ter uma visão holística da situação, reduza seus gastos àquilo que é absolutamente essencial. Sabe aqueles 3 ou 4 serviços de conteúdo on demand que você paga mensalmente? Escolha no máximo 2 e cancele os demais. O mesmo serve para os pacotes de telefonia e internet.

Por exemplo, durante a pandemia de coronavírus que o isolamento social nos obrigou a permanecermos dentro de casa não há razão para pagarmos um pacote de telefonia e internet móvel se estamos usando o serviço residencial.

Nesse caso, a melhor opção é negociar com a operadora e suspender o serviço móvel até que ele se torne novamente necessário. Afinal, não há motivo para pagar por algo que a própria crise impede você de usar.

Olhe estrategicamente para a situação

Não é porque uma crise se instaurou que suas metas e objetivos devem ser esquecidos. Eles podem, no máximo, ser adiados. Diante de uma situação difícil, o ideal é adaptar o seu planejamento em vez de descartá-lo totalmente.

Se isso for inevitável, é preciso traçar um novo plano mais condizente com a realidade, gerado a partir de um olhar estratégico e não da visão pessimista adotada pela maioria diante de uma crise.

Mais uma vez, usando a crise gerada pela covid-19 como exemplo, em que muitos freelancers de conteúdo só conseguiam enxergar a redução ou extinção da verba de marketing de algumas empresas, sem olhar para o outro lado da moeda, no qual as pessoas confinadas em casa passaram a consumir muito mais conteúdo abrindo espaço para novos projetos até mais rentáveis e promissores para o futuro.

Identifique oportunidades

Por falar em espaço para novos projetos em meio a crises, elas são perfeitas para identificar oportunidades. A partir delas surgem soluções que chegam a mudar o mundo. A própria internet, que hoje não vivemos sem, surgiu como uma rede que interligava laboratórios de pesquisa norte-americanos durante a guerra fria. Assim como ela, muitas outras coisas que hoje fazem parte do nosso dia a dia, surgiram em meio as crises.

Uma lição que me marcou para a vida foi durante a crise da doença da vaca louca nos anos 80, em que a carne bovina desapareceu do mercado por causa do risco de contaminação. Naquela época, meu pai era dono de um açougue. Dá para imaginar o desespero?

Pois bem, primeiro, não ficamos totalmente desamparados porque ele tinha outra atividade que era a representação comercial de material elétrico. Esse foi um dos meus melhores exemplos para o famoso ditado que diz para não guardarmos todos os ovos em uma mesma cesta.

Segundo, meu “veinho” logo encontrou uma alternativa para o açougue. Enquanto muitos outros estabelecimentos fechavam as portas, ele passou a vender carne de soja, ovos e afins. Passada a crise, quando a carne bovina voltou aos frigoríficos, a clientela dele havia se expandido, abrangendo também os adeptos do que na época se chamava de “dieta naturalista” e que, antes, sequer passavam na porta do açougue.

Comece a agir (mesmo que devagar)

Lembra quando citei a necessidade de avaliar as consequências de não fazer nada durante uma crise para amenizá-la? Era aqui que eu queria chegar: dificilmente passaremos por um momento de crise sem que uma atitude firme seja necessária. Na maioria dos casos, é preciso fazer algo.

A questão é que nem sempre sabemos o que fazer em um primeiro momento, daí a necessidade de começar devagar, avaliando e reavaliando cada passo dado. É preciso ter em mente que é natural ter dúvidas diante da necessidade de se reinventar em tempo de crise, mas planejar, executar, monitorar e corrigir (PDCA) é a melhor maneira de encontrar o caminho certo.

O que você não pode fazer é ficar de braços cruzados ou tomar atitudes pautadas em desespero, e não em planejamento, capazes de piorar, ainda mais, a situação.

Ajude às outras pessoas e empresas

O que não tem remédio, remediado está. Você já deve ter ouvido falar nesse ditado. Então, pense comigo: digamos que realmente todas as portas tenham se fechado para você diante de uma crise, que você não consiga mais enxergar nenhuma saída. Nesse caso, não há mais nada que você possa fazer, certo?

Errado. Diante ou não de uma situação assim, em tempos de crise, todos precisam de ajuda, então, seja útil. Ajude familiares, ajude colegas, ajude projetos sociais da sua região, ajude empresas que estão em dificuldades e colocando o emprego de outras pessoas em risco. Simplesmente ajude: o máximo que pode acontecer é encontrar alguém que também está disposto a ajudar você.

Além disso, você manterá seu tempo e mente ocupados, o que a afastará do desespero e, ainda, estará diante da solução de problemas alheios que poderão inspirar maneiras de resolver os seus. Isso sem contar com o network turbinado.

Invista em parcerias

Uma das melhores maneiras de se reinventar em momentos de crise é unindo forças e isso significa apostar suas melhores fichas em parcerias ganha-ganha. De novo, citarei a crise do coronavírus ― nenhuma outra crise trouxe tantas lições para a nossa geração ―, nela, o que seriam dos restaurantes, supermercados e das pessoas sem as parcerias com serviços de delivery?

No nosso caso, freelancers de conteúdo, muitas vezes, em tempos normais, tememos lidar diretamente com o cliente por puro medo de não dar conta da demanda ou de não gerar o resultado que ele espera.

Diante de uma crise, se enxergarmos oportunidades para um possível cliente, porque não unir forças com outros freelancers em busca dos resultados que ele poderá obter e que, claro, criará condições dele pagar por isso?

Trabalhe preventivamente

Se você não tinha o hábito de trabalhar preventivamente, o melhor momento para começar é ao se reinventar em tempos de crise. Nos próximos tópicos, veremos o que fazer em períodos de normalidade, mas enquanto durarem as dificuldades, o mais importante é documentar e se planejar preventivamente, com base nas lições aprendidas, para as crises futuras.

O que fazer em períodos de prosperidade para amenizar os impactos de uma possível crise?

Normalmente, as crises nos pegam de surpresa, mas algumas práticas recorrentes podem fazer com que essa surpresa seja menos desagradável ou que tenha consequências menos críticas, por isso, em tempos de prosperidade é preciso adquirir alguns hábitos capazes de absorver os impactos de uma crise. Vamos ver quais são?

Construir uma reserva de emergência

Parece fácil de falar e difícil de executar, mas o fato é que é perfeitamente possível criar uma reserva para emergências. No caso de nós, freelancers, é indispensável. A mesma característica que torna isso necessário, faz também com que seja possível, ou seja, a renda variável.

O freelancer tem como planejar os seus ganhos em tempos de normalidade e incluir nesse planejamento uma quantia destinada exclusivamente à reserva.

Você pode reservar os ganhos de um determinado projeto a isso e, até que essa quantia chegue a, por exemplo, o suficiente para sua sobrevivência por três meses, o que você receber desse cliente específico não poderá ser usado para outro fim, mesmo que aquela “brusinha” maravilhosa ou a edição limitada do livro que você está com vontade de comprar entrem em promoção. Simples assim!

Diversificar as fontes de renda

Lembre do meu “veinho”: não é porque você tem um açougue que não pode vender, também, material elétrico. Da mesma forma que não porque você é redator de conteúdo para web que você não pode escrever um livro ou criar um curso em vídeo, por exemplo, sobre técnicas de escrita ou qualquer outro assunto do seu interesse.

Eu mesma tenho a redação e revisão como minhas principais fontes de renda, mas também ganho dinheiro com uma revenda online de uma das maiores fabricantes de cosméticos do Brasil. Além disso, estou sempre buscando ativos, mesmo que de baixo investimento, mas que sejam capazes de complementar a minha renda em momentos de dificuldades.

Você já pensou em de onde virá a sua renda recorrente caso você fique impossibilitado de trabalhar?

Atuar em nichos variados

Diversificação de fontes de receita e atuação em nichos variados parece o mesmo assunto, mas existe uma diferença bem tênue aí. O segredo é diversificar fontes de receitas em nichos variados, pois se um nicho entra em colapso, você mantém a receita do outro.

Durante a pandemia, por exemplo, minha demanda de produção de conteúdo baixou, é verdade, no entanto, a revenda online de cosméticos aumentou como eu nunca tinha visto antes, especialmente de produtos para a higiene como o sabonete líquido e hidrante para as mãos. Ficou mais clara a importância de atuar em mais de um nicho?

Fazer cursos e conhecer assuntos variados

A melhor forma de conseguir atuar em vários nichos é expandindo a sua base de conhecimento. Portanto, em tempos de prosperidade, invista em cursos. Novas demandas surgem a todo momento, o mercado muda o tempo todo e, muitas vezes, existe a necessidade de se reinventar mesmo quando não existe uma crise.

Algumas dessas mudanças são previsíveis. O consumo de conteúdo em vídeo, por exemplo, cresce a cada dia e não demorará muito para a demanda desse tipo de produção se tornar ainda maior que a de redação. Quando essa hora chegar — e ela já está batendo à nossa porta —, quem tiver estudado motion design terá muito mais oportunidades. Busque adquirir habilidades que ainda estejam escassas no mercado.

Cultivar uma marca pessoal sólida

Em tempos de crise, para alguns freelancers é mais fácil conseguir trabalho que para outros e o que determina isso é a sua marca pessoal. Isso não se limita ao “quem não é visto, não é lembrado”, pois não adianta ser visto e ignorado, por exemplo, por falta de comprometimento ou de qualidade no seu trabalho.

Além disso, a forma como você interage com colegas, líderes e clientes também interfere na percepção que essas pessoas têm de você e, consequentemente, na decisão delas sobre contar com você ou não para uma demanda. Até o modo como você responde a um feedback ou a uma mudança é capaz de minar, ou melhorar, a sua imagem no mercado.

Manter uma rede de contatos que confia no seu trabalho

A consequência de uma boa marca pessoal é uma rede de contatos que confia no seu trabalho e sabe que pode contar com você. Contudo, para isso, é fundamental se manter ativo em seu círculo profissional, interagindo com o maior número de contatos-chave possível.

Além disso, os eventos da sua categoria e as redes sociais profissionais, como o LinkedIn, são espaços repletos de oportunidades para a expansão da sua rede. Portanto, não fique fora deles.

Aprender a viver fora da zona de conforto

Por fim, mas não menos importante, a pior parte de se reinventar em tempos de crise é ter que sair da sua zona de conforto. No entanto, se você se habitua a se desafiar mesmo quando o momento é próspero, o enfrentamento das dificuldades se tornará muito menos árduo.

Como você viu, existem diversas atitudes que capazes de ajudar o momento de se reinventar em tempos de crise muito mais fácil. Espero, de coração, que este post tenha ajudado você a se planejar para enfrentar as horas difíceis com muito mais tranquilidade.

Você pode começar agora mesmo, fazendo a sua inscrição no treinamento de vendas para freelancers. Serão 7 palestras online e gratuitas com os melhores profissionais do mercado, que ajudarão você a chegar no topo da sua carreira freelancer. Não deixe de participar.

treinamento de vendasPowered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *