Por Raphael Alves

Publicado em 10/02/2021. | Atualizado em 09/02/2021


Este artigo explica como as incertezas financeiras e sociais de 2020 impactaram o trabalho freelancer e como se preparar para 2021, lidando com os desafios e seguindo as tendências do mercado digital daqui para frente.

O espaço de contratação para o trabalho autônomo tem crescido no Brasil e no mundo por motivos que estão bem claros. Antes mesmo da pandemia, as flexibilizações das leis trabalhistas já incentivavam empresas a buscar serviços no mercado freelancer.

Paralelamente, mais pessoas e empresas marcavam presença na internet com estratégias para cativar diferentes perfis de usuários. As tendências de marketing digital ofereciam um esboço de como seria o nosso futuro, mas todas as expectativas se fixaram no presente mais imediato com a pandemia de Covid-19.

As rotinas alteradas impulsionaram o mercado digital, mas o maior impacto da pandemia talvez tenha sido no âmbito pessoal. O distanciamento, os protocolos sanitários, as preocupações financeiras e com a saúde mental — o que podemos tirar como lição para 2021?

O mais importante a se fazer é entender o cenário atual para encontrar seu próprio caminho para o sucesso, afinal, é sobre isto o trabalho freelancer: encontrar seu próprio caminho. Acompanhe o nosso guia e aproveite as dicas de como se preparar para 2021!

Panorama: a economia brasileira e os impactos da Covid-19

Este tópico se divide em duas partes. Na primeira, apresentamos dados sobre os impactos da pandemia na economia do país. Na segunda, mostramos algumas previsões sobre os gastos com marketing em 2021 e as mudanças de comportamento do consumidor.

O que aconteceu em 2020 durante a pandemia de Covid-19?

Os principais setores da economia brasileira entraram em queda livre nos primeiros meses. As medidas de isolamento que começaram em março fizeram a indústria, que alimenta o comércio, passar por uma paralização drástica da produção. O prejuízo foi de quase 12,3%, segundo dados do IBGE.

Nos meses críticos, abril e maio, o governo federal iniciou políticas de incentivo fiscal e preservação de empregos. O Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda, o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronamp), entre outros, favoreceram a retomada de boa parte da indústria e do comércio.

Contudo, o setor de serviços, que teve queda recorde de 11,7% em abril, pouco voltou a subir. Não é novidade que o prejuízo foi bem maior para bares, restaurantes, negócios de turismo e outras atividades que demandam a presença do consumidor.

Quem saiu ganhando foi o comércio digital. 7,3 milhões de brasileiros compraram pela primeira vez na internet, segundo a 42ª edição do Webshoppers.

Foi um novo público consumidor injetado no funil de vendas de centenas de lojas virtuais, pessoas que precisaram ser educadas com conteúdos incríveis até sentirem segurança para finalizar uma compra online.

Com a mudança de comportamento do consumidor, a pandemia fez donos de empresas repensarem a atenção que dão à presença digital no que diz respeito aos processos de vendas e às estratégias de marketing.

Qual é a perspectiva do mercado para 2021 em relação à Covid-19?

Recente publicação da Forbes mostra a previsão de três importantes agências de publicidade — Magna, Zenith e GroupM — sobre gastos com anúncios em 2021. Há um consenso entre os especialistas de que os anúncios digitais crescerão muito mais rápido que outras formas tradicionais de propaganda.

Para a Magna, a estimativa é de que o gasto global com anúncios cresça 7,6% em 2021, chegando a US$612 bilhões. Já a agência Zenith, de acordo com a publicação da Forbes, prevê que os gastos chegarão a US$634 bilhões, e ainda crescerão mais 5,2% em 2022, alcançando US$652 bilhões.

Mas é a GroupM a mais otimista das três, que espera um salto dos gastos com anúncios para US$651 bilhões, com o maior crescimento nos países da América Latina (24,4%), entre eles o Brasil.

Com o investimento certo, a mídia paga poupa o tempo de muitos negócios online, enquanto eles trabalham paralelamente com o SEO. A compra de tráfego se torna uma estratégia complementar à busca por tráfego orgânico.

Tudo isso para que os negócios se adaptem às mudanças comportamentais do consumidor, que está cada vez mais imerso no comércio digital depois da pandemia.

Mudanças comportamentais

Essa é uma percepção de Kristina Rogers, líder global de consumo da consultoria EY, que concedeu uma entrevista para a revista Exame comentando as recentes mudanças do consumidor na pandemia e os reflexos disso para o futuro.

Segundo Kristina, temos observado várias mudanças, mas a questão é saber se elas se manterão no pós-pandemia.

Os preços continuam sendo um fator determinante para concretizar as vendas, mas os consumidores têm mais chances de comprar de negócios que demonstram estar fazendo o bem para a sociedade, ainda mais em um momento de grande sensibilidade mundial.

Resta saber como esse engajamento pode ser usado a favor das experiências digitais oferecidas pelos negócios. Afinal, a experiência do usuário (UX) é uma das grandes tendências de trabalho freelancer.

Lições: o que o freelancer aprendeu em 2020 durante a pandemia de Covid-19

O novo contexto de trabalhos remotos em 2020 trouxe uma série de lições. Algumas delas não necessariamente novas, mas que foram reforçadas pela pandemia. Separamos os principais desafios desse período na rotina freelancer e as lições que servem de aprendizado daqui para frente.

Como foi o início da pandemia nas questões de trabalho?

Não sabíamos o que esperar no início da pandemia, e a saúde mental parecia a mais afetada diante do horizonte de incertezas que se construía nos meses subsequentes. Aos poucos fomos nos adaptando aos novos desafios, alguns mais do que outros.

Não demorou para que todos vissem quais são os verdadeiros desafios do trabalho remoto. Muitos se viram trabalhando demasiadamente, sem uma rotina estruturada, sentindo bastante a falta de pessoas por perto.

Segundo um balanço feito pelas Nações Unidas em maio de 2020 sobre a saúde mental, as pessoas procuraram diferentes caminhos para lidar com o estresse, a solidão e a ansiedade intensificados com a pandemia, incluindo o uso excessivo de álcool e uma alimentação desregulada.

O balanço destaca o prejuízo gerado pela interrupção do tratamento psicológico de centenas de pessoas, um serviço que já não recebia a atenção merecida antes da pandemia, inclusive por parte de políticas públicas governamentais.

Que aprendizados podemos tirar desses desafios?

A pandemia deixou claro que muitas empresas e profissionais autônomos não se prepararam para cenários de incertezas e diferentes dinâmicas de trabalho. Portanto, é preciso se preparar para agir fora da normalidade. Estudar hipóteses e se precaver para situações de mudanças deve fazer parte do planejamento de quem é freelancer.

Além disso, os novos contextos de trabalho de casa demonstram que bons equipamentos não devem ser vistos apenas como gastos. São, na verdade, investimentos que retornam com a capacidade de produzir de maneira mais eficiente e rápida. Ou seja, investir na infraestrutura de trabalho é essencial.

A maior atenção aos equipamentos para trabalhar em casa passa pela necessidade de se rever o tabu a respeito do próprio home office. Aqui no Brasil, ainda existe uma resistência muito grande sobre a ideia de controlar os próprios horários e ficar “fora da supervisão” física da chefia.

Embora a presença física seja indispensável em vários setores, a pandemia mostrou que várias atividades podem ser feitas por meio do trabalho remoto, garantindo uma série de benefícios para funcionários e empresas. Então, é necessário se desfazer da resistência ao home office.

Powered by Rock Convert

Com a crescente adoção do trabalho remoto, a troca de arquivos online e a realização de reuniões por chamada de vídeo ficaram mais frequentes. O novo cenário reforça a segurança digital como uma prioridade para qualquer profissional freelancer.

Algumas ações para garantir a segurança digital foram necessárias durante a pandemia, mas elas são importantes em todos os momentos. Alguns exemplos são: instalar antivírus no desktop e no celular, evitar transações bancárias em conexões desconhecidas e trocar senhas com uma certa frequência para evitar ciberataques.

Planejamento: como se preparar para 2021

Conseguimos tirar aprendizados importantes das surpresas e dos desafios que apareceram nos meses de pandemia. Agora, experiências boas e ruins podem ser a matéria-prima ideal para repensarmos hábitos, metas e estilos de vida, concorda?

Se você vai repensar sua vida profissional para se tornar freelancer ou se consolidar nesse estilo de trabalho, talvez esteja procurando um novo desafio ou apenas precisando de mais flexibilidade no seu calendário. Independentemente da necessidade, sua vida de freelancer requer um planejamento para atender aos seus propósitos com ela no longo prazo.

Compilamos alguns assuntos que farão você refletir sobre como se preparar para 2021: saúde física e mental, saúde financeira, autodesenvolvimento, crescimento profissional, entre outros tópicos que não podem ficar de fora do seu planejamento.

Planner 2021Powered by Rock Convert

Saúde mental e física

A atenção maior à saúde mental e física é uma das lições que ficam do ano de 2020. Nesse sentido, algumas ações podem ajudar você a manter a calma, como evitar o excesso de informações, um hábito desregulado que tende a gerar uma sobrecarga de estímulos capaz de aumentar os níveis de estresse e ansiedade.

Então, repense a maneira como você consome informações nos seus perfis em redes sociais. É importante prezar por fontes de credibilidade e reflexões sobre os diferentes âmbitos da vida, e evitar preencher a timeline com notícias “clickbait” (termo para “isca de cliques”).

Além disso, se você conseguir manter um padrão de sono de qualidade, mesmo nos fins de semana e feriados, é bem provável que acorde com mais energia e foco nas atividades durante o dia.

E se você começou uma atividade física durante a pandemia, entenda como pode dar continuidade em 2021. Mesmo que seja durante poucos minutos por dia, esse pode ser um jeito interessante de manter a sua disposição em alta e ainda evitar problemas de saúde.

Saúde financeira

A busca constante por novos clientes e trabalhos, o cancelamento de contratos e a necessidade de criar uma reserva de emergência foram algumas questões presentes na rotina dos freelancers em 2020.

Em razão das entradas irregulares de dinheiro, o profissional autônomo precisa de um controle permanente para conseguir ter alguma garantia de segurança, ainda mais em períodos de incerteza e crise financeira.

É muito difícil saber quando a economia terá uma retomada definitiva, porém o mais importante para profissionais autônomos é fazer o “dever de casa” para colher as recompensas futuramente, consolidar sua independência financeira e sair da crise mais fortalecidos.

Isso significa, por exemplo, analisar como foi sua prevenção diante das incertezas financeiras, o que fez para evitar o cancelamento de contratos e lidar com períodos de diminuição de jobs.

Alguns freelas nunca tinham dado início a um “pé de meia” (reserva de emergência). Outros reviram seus gastos com cartão de crédito para evitar novas dívidas.

Também foi uma oportunidade para avaliar os projetos “fixos” e prospectar novos trabalhos. É um bom momento para manter a uma rede de contatos ativa, conversando com amigos da mesma área de atuação e divulgando bons resultados no LinkedIn.

Kit do Marketing Pessoal no LinkedInPowered by Rock Convert

Crescimento profissional

Em resumo, a recomendação é: programe-se. Se o intuito do trabalho autônomo é ganhar autoridade, explorar uma nova área de atuação ou aumentar sua base de clientes, isso vem do planejamento e de uma economia inteligente quando estiver faturando bem.

Sendo autônomo, cabe a você definir suas perspectivas de crescimento pessoal. Investir em formação continuada, por exemplo, é um caminho para se especializar ainda mais. No geral, a forma mais realista de garantir mais um ano com renda e qualidade de vida no trabalho é definindo desde já os seus propósitos com a vida de freelancer.

Inteligência emocional

Um dos trunfos do trabalho remoto em comparação com o trabalho presencial é o tempo maior em casa. As pessoas não precisam encarar o trânsito, e podem se dedicar a hobbies e atividades que proporcionam prazer.

Mas parece que tudo mudou quando o modelo passou a ser a regra em 2020. Forçadas a ficar em casa, as pessoas precisaram redefinir o que pensavam sobre o trabalho remoto, enfrentando os seus maiores desafios.

Para não deixar que estes coloquem em cheque a sua inteligência emocional, é importante usar as vantagens do trabalho remoto a seu favor.

Se os profissionais têm mais controle sobre seus horários em comparação com o trabalho presencial, um acerto é entender qual é o melhor período para trabalhar em questões que exigem maior esforço mental.

Reuniões por videochamada e outras atividades feitas em grupo podem demandar mais tempo da sua rotina e iniciativa em discussões, podendo levar a resultados insatisfatórios quando não são realizadas no período do dia mais adequado.

Mudanças na rotina

Muitas pessoas foram obrigadas a mudar suas rotinas na pandemia de Covid-19. Além da limitação às atividades ao ar livre, também foi preciso se acostumar a não frequentar espaços de coworking ou deixar de ir para a academia como antes. É o momento de aceitar as grandes mudanças na rotina e inserir novos hábitos para se adaptar ao “novo normal”.

Novos hábitos

Em 2020, os novos protocolos de higiene pessoal foram lembrados e relembrados inúmeras vezes na TV e nas redes sociais. Contudo, é importante reforçar que os novos hábitos permanecerão ao longo de meses, mesmo depois das campanhas de vacinação.

Os hábitos se referem aos cuidados mais simples recomendados pela OMS e pelos principais órgãos de saúde do país:

  • lavar as mãos com água e sabão ou com higienizador à base de álcool;
  • manter pelo menos um metro de distância entre você e pessoas que estejam tossindo ou espirrando;
  • evitar tocar olhos, nariz e boca ao sair de casa.
  • adiar ou evitar viagens para áreas afetadas pela Covid-19 se você não estiver se sentindo bem.

Planejamento

Independentemente do ponto em que você estiver no trabalho freelancer, se já atua há algum tempo ou quer se profissionalizar na carreira, a melhor saída é se planejar para as novas mudanças.

Defina exatamente aonde você quer chegar e o que fazer para manter a qualidade no trabalho, respeitando prazos e mantendo a sua palavra com os compromissos. Desenvolver habilidades monetizáveis, abrir um CNPJ e criar um portfólio são ações iniciais. É preciso, além de trabalhar como um profissional, aparentar ser um profissional.

O MEI para freelancer é importantíssimo se você quiser se posicionar no mercado. Afinal, empresas de renome só aceitam a prestação de serviços de profissionais que conseguem emitir nota fiscal.

Powered by Rock Convert

Por trás de todo o esforço, não se esqueça de investir no marketing pessoal. Saiba “vender o seu peixe” para chamar a atenção de quem está em busca do seu serviço. Mostre suas melhores características, atribua valor ao seu trabalho e aposte nas estratégias de relacionamento. Um cliente insatisfeito pode ser péssimo para a sua reputação.

Metas: os objetivos dos freelancers para 2021

Separamos algumas sugestões de objetivos para você conseguir alavancar sua carreira freelancer ao longo do ano. Não precisa se prender às nossas dicas, mas elas já são bons direcionamentos de como se preparar para 2021.

Ter um pé de meia

O ideal é guardar pelo menos 15% do seu “salário médio” por mês. Tenha um valor ideal para faturar mensalmente e tente guardar essa parcela. Assim, você consegue, aos poucos, juntar uma quantia suficiente para três ou quatro meses de despesas integrais (gastos com aluguel, comida, energia, água etc.).

A reserva é a quantia à qual você pode recorrer em caso de imprevistos ou emergências, como uma doença ou uma viagem de última hora. Se você é freelancer, existe o risco de ficar doente e precisar parar de produzir por alguns dias ou semanas, e a reserva garante a segurança financeira necessária para passar por esse período com tranquilidade.

Controlar as finanças

No caso de freelancers profissionais, o controle das finanças ganha uma importância significativa comparado a trabalhadores em regime CLT. Como a maioria não tem a garantia de renda fixa por mês, é importante saber exatamente o que entra e o que sai. Independente do meio escolhido, registre todos os gastos, até mesmo os menores.

Se não tiver atenção às finanças, você pode acabar sem dinheiro antes de o mês acabar, e então se endividar. Por isso, ter disciplina e fazer um bom controle financeiro é fundamental para a sua rotina. Você pode, por exemplo, registrar entradas e saídas em planilhas e aplicativos especializados, que estão disponíveis em versões gratuitas e pagas.

Planilha de controle de produtividade e faturamento 2021Powered by Rock Convert

Investir na carreira freelancer

Investir na formação profissional é também parte do desenvolvimento do profissional freelancer. Afinal, novas ferramentas e novos modelos de trabalho surgem ou estão constantemente sendo atualizados no mundo digital, um contexto que demanda pessoas atentas para solucionar problemas e atender a novas demandas.

Além de incrementar o currículo, cursos de idiomas, certificações rápidas, cursos profissionalizantes e oficinas são extremamente úteis para colocar você em contato com o que há de mais novo em determinado segmento. É uma chance de explorar serviços pouco oferecidos no mercado e ganhar uma vantagem competitiva em meio à concorrência.

Participar de plataformas para freelancers

Existem inúmeras plataformas especializadas em serviços freelancers para conseguir jobs recorrentes. Redatores, programadores, tradutores, entre outros profissionais, podem simplesmente criar um perfil, adicionar seus principais trabalhos e se relacionar com os clientes. As plataformas reúnem quem procura e quem oferece serviços como freelancer.

O profissional presta serviços sem qualquer tipo de contrato ou afiliação jurídica. Ele realiza o serviço e é pago! Nas melhores plataformas, existe uma equipe nos bastidores capaz de mediar o relacionamento entre os profissionais e quem está em busca dos serviços. Contudo, a dinâmica de trabalho é simples e não tem muito segredo.

Independentemente das decisões tomadas no ano anterior, o mais importante agora é aprender como se preparar para 2021, lembrando do passado para absorver boas lições. Em suma, construa relações de confiança para conseguir jobs, inscreva-se em algumas plataformas freelancers e tenha uma reserva financeira para lidar com períodos de crise.

E se você vai se tornar freelancer em 2021 ou quer consolidar de vez a sua nova carreira, precisa conhecer a maior comunidade de freelancers da América Latina. Entre agora para a Rede de Talentos da Rock Content!

Powered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *