Por Katiuscia Couto

Jornalista que troca séries por livros. Apaixonada pelo universo da escrita.

Publicado em 22/07/2019. | Atualizado em 25/07/2019


Para te ensinar como reduzir a taxa de rejeição dos seus conteúdos, listamos sete dicas essenciais reunindo técnicas de SEO, escrita e Marketing Digital. Confira!

Você produziu um conteúdo de qualidade, com todas as técnicas de SEO e escaneabilidade, mas, ainda assim, as visualizações no seu blog são baixas ou os usuários estão deixando de consumir rapidamente? Diante disso, não sabe como reduzir a taxa de rejeição?

O Bounce Rate (ou taxa de rejeição) é uma métrica que deve ser observada com muita atenção se o objetivo é melhorar cada vez mais a visibilidade e autoridade do seu blog.

Se o seu objetivo com o blog é aumentar a visibilidade nos motores de busca, essa deve ser uma das métricas mais importantes a serem acompanhadas, uma vez que ela analisa a maneira como o leitor se comporta dentro da página.

Quem ajuda a conferir esses dados é uma ferramenta do próprio Google, o Analytics. Por lá, é possível conferir dados de quais páginas são mais bem avaliadas, em que momento acontece o abandono do site e outras informações relevantes para o seu negócio.

Se coloque no lugar do usuário na hora de fazer esse levantamento de dados. Quando você entra em um site, quais são as primeiras coisas que nota? O que incomoda?

Então, continue a leitura e confira 7 dicas sobre como reduzir a taxa de rejeição dos seus conteúdos agora mesmo!

1. Garanta a velocidade do seu site

A primeira dica de como reduzir a taxa de rejeição nos conteúdos é identificar a velocidade. Caso ele demore a carregar, além de arriscar uma penalidade do Google, ainda corre o risco de perder leitores nos primeiros cliques.

Use ferramentas de teste da velocidade e também em diferentes dispositivos — por vezes, pode ser o tipo de arquivo que usa em suas imagens o elemento que está sobrecarregando o andamento da página, mas é importante investigar.

Além disso, facilite o campo de pesquisa para que o usuário consiga encontrar rapidamente o assunto que está pesquisando e ser direcionado da forma correta para lá.

2. Tenha um layout amigável

O design deve ser um ponto de muita atenção, pois é ele que vai dar a primeira impressão aos leitores. Por isso, precisa ser amigável e visualmente confortável.

Além de não passar confiança, uma página com muitas informações e bagunçada confunde quem está ali à procura de algo específico e não encontra por conta de tantas coisas sem contexto.

Além do mais, a experiência de navegação do receptor precisa ser agradável. Por isso, mantenha o foco em uma visão limpa e não use muitas cores, por exemplo. Manter um padrão mais neutro pode ser sua melhor opção nesse caso.

3. Disponha de um site responsivo

Outra dica de como reduzir a taxa de rejeição é atenção na hora de desenvolver o seu site para que ele seja responsivo. Como funciona?

Ele precisa ser adaptável aos acessos mobile, ou seja, por meio de celulares e tablets, uma vez que, hoje, a maior parte dos acessos à internet se dá por esses dispositivos.

As informações e imagens precisam se ajustar a diferentes tipos de tela. Assim, a mensagem não corre o risco de ficar cortada, deixando o leitor sem entender tudo o que queria mostrar.

Você já acessou sua página pelo seu celular? Todos os dados aparecem completos na tela? Se a sua resposta foi não, pode estar aí um dos motivos de suas taxas estarem elevadas, então, tenha atenção nesse ponto.

4. Faça conteúdos de qualidade

Agora que já conferiu os pontos relacionados ao desenvolvimento do seu blog, chegou o momento de avaliar o conteúdo. Para começar, ele precisa ser confiável e de qualidade.

De nada adianta todo o resto estar adequado se o texto não está. Com isso em mente, elabore-o bem, com informações relevantes, claras e objetivas, sem prometer mais do que pode entregar.

Se o usuário entra no site por uma promessa de título e não encontra as respostas logo na introdução, ou percebe que o assunto não condiz com a chamada, vai voltar rapidamente ao Google e abandonar o seu site. Por esse motivo, tenha cuidado.

Faça também diferentes tipos de conteúdo, em especial, vídeos, uma vez que estão entre as tendências de crescimento para os próximos anos.

5. Otimize a escaneabilidade do texto

Ainda a respeito da experiência do usuário e como reduzir a taxa de rejeição, é preciso atentar para a escaneabilidade do seu material.

Esse é um fator bem importante se o seu objetivo é rankear bem nas primeiras posições do Google, aliado à estratégia de SEO. A falta de atenção para esse ponto pode ser o motivo pelos números altos de rejeição.

Tendo isso em vista, como está a formatação do seu texto? Confira se está usando estes critérios:

  • parágrafos curtos, de 4 a 6 linhas;
  • diferenciação de títulos, colocando-os em hierarquia, sendo a manchete o de maior destaque;
  • subtítulos para quebra de texto;
  • números e bullet points;
  • imagens, gifs ou infográficos que melhorem a receptividade da informação;
  • vocabulário simples, com texto claro e objetivo;
  • negrito e itálico quando necessário.

É preciso ter um padrão definido e segui-lo da melhor maneira, além de atentar ao tamanho do texto para cada formato de conteúdo. Uma forma de mensurar se o seu site está bem otimizado é usar ferramentas como a Hotjar e analisar as reações dos usuários a partir das páginas.

6. Elimine pop-ups e anúncios desnecessários

Como reduzir a taxa de rejeição quanto ao uso de pop-ups? Não elimine-os por completo, pois eles realmente funcionam. Ainda assim, é preciso usá-los com moderação.

Ninguém quer que um pop-up salte aos olhos no meio da leitura, por exemplo, sobretudo, diante de um assunto irrelevante. Então, ajuste em determinados pontos da página, para que fiquem sutis e sejam bem recebidos.

Além disso, não se esqueça de conferir se, de forma visível, há como a pessoa fechar a janela quando desejar. Essa opção é essencial para uma boa experiência. É possível usar o fechamento quando a pessoa clicar fora do texto, por exemplo.

7. Faça um bom CTA

Sabia que um bom CTA ajuda a elevar os números de rejeição das páginas? Sim, isso é possível, desde que o Call To Action seja relevante e adequado ao seu público. 

Teste diferentes tipos de CTA em seus conteúdos, como botões de diferentes cores, além do texto e, de tempos em tempos, analise quais são mais atrativos aos seus leitores.

Alguns exemplos de CTAs que funcionam são:

  • fazer o download de um material rico;
  • compartilhar nas redes sociais;
  • deixar um comentário no post;
  • assinar uma newsletter.

Agora que você já conseguiu compreender 7 formas de como reduzir a taxa de rejeição dos seus conteúdos, chegou o momento de ficar por dentro de tudo sobre SEO e elevar ainda mais seu nível de produção.

Para isso, basta baixar este material gratuito que separamos pra você. Boa leitura!

Powered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *