Por Mateus Pimenta

Redator e revisor web, leitor profissional e aspirante a Jedi consular.

Publicado em 04/09/2020. | Atualizado em 03/09/2020


É essencial melhorar nossa marca pessoal e construir uma boa autoridade no ambiente online. Com um bom trabalho de médio e longo prazo, é possível se posicionar aos olhos de potenciais clientes e ser lembrado quando eles precisarem dos serviços que você oferece.

Como estão os jobs aí? A liberdade que temos por trabalharmos como freelancers é um benefício do qual muitos de nós não queremos abrir mão. Acontece que, com essa independência vem a insegurança. Será que teremos serviço amanhã?

É verdade que não podemos ter 100% de garantia de que tudo vai continuar correndo bem. Mas há algumas coisas que podemos fazer para nos posicionarmos melhor no mercado, e uma delas tem a ver com aprimorar a nossa marca pessoal, principalmente se já estamos atuando há algum tempo como freelancers.

Um bom branding pode nos ajudar a escapar da briga por preço e, o que é melhor, encontrar um espaço na mente de potenciais clientes. Desse modo, quando precisarem, eles vão se lembrar de nós.

É por isso que produzimos este post. Você vai ver 5 dicas de como melhorar a sua marca pessoal, aproveitando, inclusive, o poder dos dados para agir de maneira estratégica. Sendo assim, continue a leitura!

1. Conecte-se com o seu público-alvo

Redes sociais podem nos conectar a qualquer pessoa. Mas, pensando do ponto de vista profissional, com quem você quer manter contato? Gerentes de marketing? Donos de pequenas e médias empresas? Outros profissionais da sua área?

É verdade que essas pessoas devem estar no Instagram, no Facebook e no Twitter. Mas aonde elas vão para desenvolver relacionamentos profissionais? Não há dúvida de que o LinkedIn seja a principal rede para alcançar esse objetivo.

Mas é claro que não basta estar lá, é preciso construir relacionamentos. E a base desse processo está na interação. Isso significa que precisamos conversar com as nossas conexões.

Comente nos posts delas, leia seus artigos e diga o que achou, faça publicações interessantes e responda todos os comentários. Coloque simpatia nas suas palavras e mostre o quanto é bom ter um relacionamento profissional com você.

Criando conteúdos para sua persona: tudo que você precisa saberPowered by Rock Convert

2. Monitore o que falam de você

É importante saber o que as pessoas estão falando de você. Se alguém marca o seu nome em uma rede social, uma notificação traz essa informação. Mas e se outras pessoas falarem de nós em qualquer lugar por aí sem nos marcar? Pode ser preciso agradecer por um elogio ou até defender nossa reputação.

É aí que entram os alertas do Google. Lá é possível informar quais palavras-chave devem ser monitoradas. Inclua seu nome para que, se alguém vier a citá-lo, o buscador avise você.

3. Seja um profissional T

Também chamado de T-Shaped marketer, o profissional T é especialista em uma área, mas tem conhecimento em várias. Quer ver um exemplo?

Imagine um redator que também saiba usar o WordPress e consiga até fazer pequenos ajustes no HTML e no CSS de um site. Ele é especialista em redação, mas entende um pouco dessas outras áreas. Isso pode ser um bom diferencial!

Ao mesmo tempo, é preciso ter atenção para não tentar se especializar em tudo. Para começar, nem temos tempo para isso. Além disso, quem diz ser especialista em muitas áreas corre o risco de não ser levado a sério.

Por isso, seja um profissional estudioso. Continue se especializando em sua área principal, mas procure entender um pouco de áreas relacionadas.

4. Otimize o seu perfil no LinkedIn

Você ainda não tem uma conta no LinkedIn? Então faça isso o quanto antes para construir sua marca pessoal. Já tem um perfil há algum tempo e precisa melhorar seu branding? Então otimize-o, adicionando:

  • uma foto sua com um sorriso simpático;
  • uma imagem de capa relacionada com o que você faz;
  • uma descrição de cargo que destaque seu principal talento;
  • um texto bem pensado na área “Sobre”, contendo palavras-chave estratégicas que estejam relacionadas com o seu trabalho.

Tudo isso já foi explicado pelo Dimitri Vieira, responsável pela Universidade Rock Content e Top Voice de 2019 no LinkedIn, neste vídeo:

5. Ofereça o conteúdo que o seu público-alvo quer

Quando se trata de personal branding, existem estratégias de médio e longo prazo que são baseadas nos princípios do Inbound Marketing. Isso significa usar conteúdo para atrair clientes em potencial.

O problema é que, se estamos precisando de dinheiro com urgência, podemos acabar focando ações de curto prazo, que são parecidas com o Outbound Marketing. Assim, acabamos criando publicações apenas oferecendo nossos serviços. Mas será que uma estratégia assim costuma funcionar bem para um freelancer de conteúdo?

A verdade é que, mesmo que ela funcione, os resultados podem ser apenas imediatos. E como não há geração de valor, a chance de cair em uma briga por preço é grande. O que fazer então? É bom encontrar uma maneira de fazer um trabalho de médio e longo prazo.

Publique posts e artigos no LinkedIn. Faça testes para entender do que o seu público-alvo mais gosta. Tire tempo para analisar métricas. Vou tomar a liberdade de mostrar algumas estatísticas do meu perfil. Veja este gráfico:

Percebe um bom aumento na quantidade de visualizações do perfil a partir do dia 14 de agosto? Isso aconteceu a partir da publicação de posts que certamente agradaram os seguidores.

Mas será que o público-alvo está sendo atingido? Veja as estatísticas de um post:

Vamos pensar no seguinte: se eu sou um redator e quero alcançar profissionais da minha área, as coisas estão indo bem. Afinal, entre as pessoas que mais visualizaram a publicação, estão especialistas em marketing, autores e jornalistas.

Inclusive, entre esses especialistas em marketing há gerentes que, qualquer hora dessas, podem precisar de um redator e se lembrar de mim. Isso significa que estou indo no caminho certo. Só não posso parar de construir a minha marca.

O momento para melhorar sua marca pessoal é agora

Se está sentindo que precisa renovar suas estratégias de posicionamento, comece o quanto antes. Mantenha contato com o seu público-alvo, monitore o que está sendo falado sobre você, seja um profissional T, otimize seu perfil no LinkedIn e publique o que suas conexões querem ler.

Gerenciar nossa marca pessoal deve fazer parte da nossa rotina como freelas. É verdade que geralmente acaba não sobrando muito tempo para isso, mas é essencial cuidar do nosso branding para abrir portas em nossa carreira.

Você está dando passos para ser um profissional ainda melhor? Então acesse agora mesmo nosso e-book “Como profissionalizar a sua carreira freelancer”!

Powered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *