Por Nalva Amâncio

Apaixonada por Psicologia e realizada como redatora.

Publicado em 03/02/2020. | Atualizado em 21/01/2020


“Os seus problemas, você deve esquecer. Isso é viver, é aprender”. Você pode até se lembrar da musiquinha e do desenho, mas sabe realmente como manter a calma e administrar os conflitos? Vamos conversar sobre isso!

Um motorista distraído com o celular bateu no seu carro? O cliente reclamou do trabalho e ainda deu calote? Seu filho fez uma arte fenomenal nas paredes da sala? Pare e pense em como você poderia reagir em cada uma dessas ocasiões. A maneira como lidamos com os acontecimentos pode solucionar ou agravar o problema. Por isso, saber como manter a calma faz toda diferença!

Seria bom se tivéssemos o poder de controlar qualquer situação e não deixar que nada afetasse nossa paz, não é verdade? Não podemos impedir que eventos negativos aconteçam, mas temos condições de administrar a forma como reagimos a eles.

Quer saber como manter a calma em momentos críticos? Acompanhe este post e conheça 8 novos hábitos que vão ajudar você a preservar o equilíbrio emocional!

1. Respire fundo e conte até 10

Em ocasiões de alta tensão, saber gerenciar o estresse é uma forma de modificar o resultado da situação. Isso porque quando somos movidos por emoções intensas, como a raiva, não conseguimos raciocinar com clareza e avaliar as consequências dos nossos atos. O produto final dessa equação é que acabamos criando ainda mais problemas.

Respirar fundo e contar até 10 são velhos clichês indicados para manter a calma. Mas, acredite se quiser, essas ações podem produzir efeitos positivos no sistema nervoso, uma vez que elas ajudam a mudar o foco da situação adversa ao voltar a atenção para a própria respiração.

2. Adote a respiração diafragmática

A simples atividade respiratória também pode ser uma ação calmante, se for realizada com algumas técnicas. A respiração está sempre relacionada ao nosso estado emocional. Note, por exemplo, que quando sentimos ansiedade, respiramos em intervalos curtos ou de forma entrecortada.

A respiração diafragmática é uma técnica aplicada, inclusive, em settings terapêuticos, e tem impactos significativos no estado de relaxamento e na recuperação do autocontrole. Para adotar essa prática, siga as etapas seguintes:

  • sente-se confortavelmente em uma cadeira, com a coluna ereta, coloque uma mão sobre o peito e a outra sobre a barriga;
  • observe o movimento das mãos e tente elevar somente a região abdominal — isso indica que você está respirando pelo diafragma;
  • inspire, contando mentalmente até quatro, prenda a respiração por dois segundos, expire lentamente até esvaziar o pulmão e o mantenha vazio por mais dois segundos.

3. Tome distância da situação para avaliá-la melhor

Já observou como sempre temos uma receita pronta para resolver problemas alheios, mas quando estamos dentro da situação, tudo muda de contexto? Isso acontece porque a carga emocional dificulta a tomada de decisões. Então, uma forma de manter a calma é se afastar do problema e avaliá-lo por outro ângulo.

Seja qual for o acontecimento que venha a tirar sua paz, tente mudar de perspectiva para encontrar diferentes soluções. Deixe um pouco de lado o peso das emoções e pense em qual conselho você daria para alguém que estivesse na mesma situação.

4. Evite conversas e pessoas negativas

É incrível como algumas pessoas ou determinados assuntos podem minar nossa tranquilidade e nos deixar aflitos, mesmo quando tudo parecia bem, não é verdade? Evite o contato com gente queixosa, que só reclama da vida ou que adora jogar a sementinha da discórdia por onde passa.

Da mesma forma, se poupe de ficar ruminando assuntos que geram preocupação, frustração ou qualquer outro tipo de desgaste emocional. Os pensamentos têm forte influência sobre os sentimentos e, por consequência, sobre nossas ações.

5. Reserve um tempo para meditar

Escapar um pouco da movimentação intensa do dia a dia é uma medida necessária para manter a calma. Uma atividade que promove resultados favoráveis quando se trata de alcançar a paz mental é a meditação. Inclusive, médicos e psicólogos recomendam essa prática como tratamento auxiliar em casos de estresse, ansiedade, depressão e outros quadros.

Para conseguir bons efeitos com a meditação, você deve se concentrar em alguns pontos, como se desligar dos estímulos externos e respirar corretamente — há técnicas específicas de respiração para meditar. Além disso, uma missão ainda mais difícil do que ignorar a movimentação do ambiente é neutralizar os barulhos da própria mente.

6. Desenvolva a habilidade de ouvir mais e falar menos

Você já notou que temos o mau hábito de escutar para responder, e não para compreender o que o outro quer dizer? Ou seja, em um diálogo, pouco prestamos atenção no que as pessoas realmente falam. A mente fica o tempo todo formulando respostas, com base nas próprias vivências. Mas esse estado constante de preparação para a ação gera um desgaste desnecessário.

Assim, aprender a ouvir mais e falar menos é um bom recurso para manter a calma, absorver mais aprendizados e não se envolver além dos limites em problemas que não são seus.

7. Não leve tudo para o lado pessoal

Falando em não se deixar afetar por conflitos alheios, uma das questões trabalhadas em terapia é entender que “o que é meu é meu e o que é seu é seu”. Parece confuso? Mas é algo simples de entender — pelo menos na teoria.

Acontece que nos sentimos ofendidos facilmente pelo comportamento dos outros, e isso é uma verdadeira perda de tempo. Nem sempre as pessoas têm intenção de magoar quem está ao redor, mas cada um tem seus próprios mecanismos de defesa. No entanto, essas estratégias de enfrentamento nem sempre são bem elaboradas e podem atingir quem estiver pelo caminho.

Então, trabalhar o autoconhecimento e a inteligência emocional deveria ser um interesse de todos. Afinal, essas habilidades ajudam a não levar as reações alheias para o lado pessoal e manter a calma diante das adversidades.

8. Planeje pausas na rotina intensa

Pausa para descanso é um item do seu planejamento diário? Se sua resposta for “não”, você comete o mesmo erro que a maioria das pessoas — com destaque à correria da vida de freelancer, pois sabemos bem que tempo é dinheiro.

Nem sempre é possível encontrar um espaço na rotina para tirar o foco dos compromissos e relaxar, não é mesmo? Mas essa esquiva momentânea do dia a dia atribulado é essencial para deixar as emoções em equilíbrio e conseguir manter a calma diante dos imprevistos.

Por outro lado, se você nunca recarrega sua bateria, corre o risco de ter explosões de raiva em momentos críticos. É aquela história: “uma gota d’água pode fazer um copo cheio transbordar”.

E agora, consegue se lembrar de alguma ocasião em que você soube administrar o estresse, conseguiu solucionar o conflito e reverter a situação em seu favor? Saber como manter a calma é um bem que você faz a si mesmo. O autocontrole ajuda a conduzir qualquer contratempo e chegar a desfechos positivos — seja na vida pessoal, seja na performance profissional.

Você reparou que, neste post, começamos com os problemas e encontramos formas de contorná-los? Assim é a vida, cheia de altos e baixos, e para encarar os desafios, você precisa explorar o seu melhor. Quer conhecer uma ferramenta para ter mais autoconhecimento e conquistar objetivos? Baixe agora mesmo nossa Roda da Vida e trace seu plano de evolução pessoal. 

Sobre mim:

Mãe de dois, realizada como redatora e apaixonada por Psicologia!

Posts populares com esse assunto