Por Leandro de Barros

Escrevo sobre cinema, marketing e outras coisas no meio do caminho.

Publicado em 14/09/2020. | Atualizado em 23/06/2020


Saber como lidar com o ego é um grande desafio para quem começa uma nova carreira no mercado de trabalho. No entanto, é uma habilidade necessária para evitar conflitos e ter sucesso.

Um dos principais desafios ao entrar em uma nova carreira é aprender como lidar com o ego. Isso porque o contexto de um momento de mudança, tanto na vida pessoal, quanto na profissional, é um cenário fértil para nossas inseguranças

Pelo menos é o que acredita o pesquisador e fundador da Psicologia Contemplativa, Han de Wit, professor da Universidade de Amsterdã. Segundo ele, o ego é “uma reação afetiva” que funciona como uma espécie de bolha de proteção baseada no medo e na insegurança.

Quando ficamos inseguros em relação ao futuro, nossa posição ou qualquer outro elemento, a tendência é levantar essa bolha para atacar o mundo. Isso pode gerar consequências negativas óbvias (e drásticas).

Mas como lidar com o ego em um novo ambiente de trabalho? Como criar um equilíbrio emocional que ajudará a superar as dificuldades de uma nova fase em nossas vidas?

É o que veremos hoje. Portanto, siga a leitura!

Entenda que as mudanças são uma ferramenta da vida

Antes de falar sobre como as mudanças da vida podem trazer insegurança, o que desperta o lado negativo do nosso ego, quero contar um pouco da minha vida.

No momento em que escrevo este artigo, eu tenho 29 anos. Nesse tempo, já morei em exatas 32 casas diferentes, 7 cidades e 2 países. Não sei nem quantos tipos de trabalhos já fiz e minha área de formação não tem nada a ver com marketing.

E, ainda assim, aqui estou, publicando um conteúdo no blog para freelancers da Rock Content. Como vim parar aqui? Pode ser que com uma história parecida com a sua, pode ser que não. O meu ponto aqui é que entendo que as mudanças são difíceis. Passei por várias na minha vida!

No entanto, também aprendi que a mudança é uma ferramenta da vida para nos colocar diante de novos desafios. Novos vilões, novos heróis, novos conflitos.

É assustador, sim, e nossa mente biologicamente busca um refúgio no ego para se proteger. Mas o único caminho a seguir é o em frente, ok? Por isso, vejamos mais dicas a seguir!

Roda da VidaPowered by Rock Convert

Desenvolva sua empatia para aprender como lidar com o ego

Um dos problemas de não saber como lidar com o ego em um novo ambiente de trabalho é que estamos sempre focados em nós mesmos. Como estamos naquela “bolha” citada anteriormente, não conseguimos experienciar o mundo ao redor de verdade.

Portanto, uma das melhores maneiras de lidar com o ego nesse contexto é olhar para o lado e ver o que está acontecendo com os outros. Ou seja: desenvolver nossa empatia.

De acordo com a psicologia, a empatia é útil, pois permite que desenvolvamos a habilidade de antecipar as ações e reações dos outros. Com isso, podemos responder a problemas de maneira mais rápida e bem-sucedida, criando uma melhor adaptação a um novo cenário.

Valorize os relacionamentos interpessoais que criar

Além de permitir que possamos nos adaptar melhor a um novo contexto, a empatia nos capacita para criar vínculos positivos com outras pessoas.

Quanto mais empáticos somos, mais fácil fica saber como lidar com o ego. Por isso, uma boa ideia é engajar na construção de relacionamentos interpessoais no seu novo ambiente.

Isso vai ajudar a criar uma maior familiaridade no seu novo emprego ou carreira. Assim, o sentimento de insegurança passará mais rapidamente e o ego não será um problema.

Powered by Rock Convert

Trabalhe sua humildade dentro do ambiente de trabalho

Ter um ego inflado é um mecanismo de proteção contra uma insegurança pessoal. E uma das melhores formas de lidar com a insegurança é a humildade.

Não a “humildade” que nós tanto vemos por aí, que é só outro nome para autossabotagem. Na verdade, estou falando da humildade que limpa a nossa mente das ficções que nós mesmos criamos.

Sempre que você fizer um bom trabalho, saiba que há valor e mérito nas suas ações, claro, mas lembre-se de que há uma grande rede de pessoas contribuindo para isso.

Por exemplo, pode ser que você esteja gostando deste artigo até aqui. Isso seria ótimo! No entanto, para que ele pudesse existir, foi preciso que várias pessoas se unissem.

Reconhecer as contribuições dos outros (e os nossos próprios privilégios e vantagens) ajuda a reduzir o ego e evitar que ele crie problemas.

Confie no seu potencial sem desmerecer os outros

Um dos segredos de saber como lidar com o ego é entender que ele vai sempre existir. Não acho que exista alguma pessoa na história da Humanidade que se livrou de todo e qualquer ego que tinha.

Trabalhar a nossa humildade é reduzi-lo a um nível gerenciável, mas é também preciso aprender a diferenciar o que podemos chamar de “ego bom” (ou auto-estima) e “ego ruim”, que é uma atitude negativa em relação aos outros.

É ótimo ter auto-estima e confiar no seu potencial. No entanto, isso não significa se gabar ou agir de forma a reduzir a auto-estima dos outros. Sempre que for dar um feedback, seja construtivo e objetivo.

Quando se candidatar a um projeto ou trabalho específico dentro da empresa, tenha confiança na sua capacidade, mas não deixe que o “ego ruim” nasça disso e cause danos aos seus colegas.

Entenda que você é um eterno aprendiz

Pare por 10 minutos e lembre daquela “bolha” usada pelo professor Han de Wit para explicar o ego. Imagine uma bolha física, como uma bola de sabão, ao seu redor. Qual é a característica que vem à sua mente em primeiro lugar?

Gosto de pensar em “limitação”. Uma bolha pode até parecer uma proteção, mas, na verdade, é um limite que colocamos em nós mesmos. Não dá para andar para além das suas fronteiras sem estourá-la. Não dá para crescer como pessoa ou profissional dentro de uma bolha.

Por isso, uma das melhores maneiras de como lidar com o ego é, nas sábias palavras de Gonzaguinha, “não ter a vergonha de ser um eterno aprendiz”. Eu não fiz essa citação só porque a música é muito boa e famosa. Mas porque a ciência concorda.

Você provavelmente já ouviu falar no Efeito Dunning-Kruger, certo? É um fenômeno psicológico que diz que pessoas com pouco conhecimento são mais propensas a julgar mal suas habilidades e ter um ego inflado. É o famoso “não saber que não se sabe”.

Por isso, quanto mais você estudar e se aprimorar, mais preparado estará. Quanto mais preparado, menos inseguro e mais capaz de julgar suas próprias habilidades sem menosprezar os outros. Ou, em outras palavras, menos efeito o ego terá em sua vida.

Por isso, se você aprendeu como lidar com o ego nessa nova fase da sua vida, é hora de continuar a se aprimorar.

Para isso, eu quero convidar você a aprender sobre produtividade, organização e muito mais na Imersão Freelancer. São 11 videoaulas com muito conteúdo e valor. Se interessou? Então vem acessar o material!

Imersão Freelancer: 11 videoaulas gratuitas para te ajudar a ter sucesso como freelaPowered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *