Como fazer uma autoavaliação

Como fazer uma autoavaliação pode te ajudar a alcançar melhores resultados

O que falta para sua performance melhorar? Já tentou fazer uma autoavaliação? Confira o que você pode fazer!

Você já sabe como fazer uma autoavaliação? As autoavaliações são ferramentas utilizadas por departamentos de Recursos Humanos em todo o mundo e permitem que colaboradores entendam que pontos podem melhorar em suas atuações profissionais.

Se autoavaliações são importantes dentro das grandes corporações é porque fomenta características como a proatividade e o engajamento.

Entretanto, não é porque você atua como freelancer que as autoavaliações não podem ajudar. Por isso, aqui falaremos um pouco sobre como dispor desse recurso e utilizá-lo para melhorar seus resultados como freelancer.

Ficou curioso? Confira nos tópicos abaixo como fazer uma autoavaliação!

Crie um mapa da sua carreira

Onde você quer chegar? Essa é uma das perguntas que uma autoavaliação precisa responder para estar completa. Por isso, é uma boa ideia partir dela para cumprir com as demais etapas.

Os freelancers não são como os profissionais tradicionais e, consequentemente, não contam com planos de carreira previamente estabelecidos. Para progredir em sua jornada será preciso traçar planos e metas sozinho e mapear os avanços da própria carreira.

Comece respondendo perguntas como:

  • quanto gostaria de ganhar;
  • que tipo de clientes pretende atender; e
  • quais serviços gostaria de prestar.

Elas serão fundamentais para que você comece a definir expectativas para os próximos anos.

carreira freelancer

Estabeleça uma meta para a sua autoavaliação

Nenhuma autoavaliação funciona sozinha. Será preciso definir algumas metas para os próximos anos, a fim de conferir se ela está realmente fazendo bem para o desenvolvimento da sua carreira.

Metas podem ser coisas como o número de clientes que você deseja atender ou a quantidade de horas que pretende dedicar a sua carreira de freela, passando pelo quanto precisa poupar para ter a chance de embarcar nessa jornada.

Caso ainda esteja trabalhando em uma empresa, são essas metas que lhe ajudarão a saber o momento certo para pedir as contas e se tornar um freelancer profissional.

Faça perguntas difíceis

Outro ponto importante das autoavaliações é que elas estabelecem perguntas difíceis de serem respondidas. Como as feitas para avaliar o seu nível de profissionalismo e dedicação.

Comece por:

  1. Eu poderia ter tido um melhor desempenho nos últimos seis meses?
  2. Quais são meus diferenciais como profissional?
  3. Que aspectos preciso melhorar para dar conta do recado?
  4. O que eu poderia ter feito de diferente em relação a meus clientes?
  5. Devo me qualificar em alguma capacidade para obter uma performance melhor?

Não desanime se as respostas não forem as ideais

Ao se fazer perguntas difíceis nem sempre a resposta será ideal. É preciso não cobrar muito de si mesmo em uma primeira autoavaliação. O que se fará com o retorno dela é bem mais importante.

Se notar que não foi tão bem quanto deveria ou que precisa melhorar esse é um sinal de que sua avaliação está indo muito bem. Devemos sempre manter em mente que esse processo é feito para lhe dar as instruções de como se transformar no profissional que sempre sonhou ser.

Desenvolva um plano para lidar com os desafios identificados

Depois de conhecer suas forças e fraquezas, é preciso criar um plano de ação. Esse tipo de plano define que iniciativas podem ser úteis para que o profissional seja mais bem-sucedido.

Talvez tenha percebido, ao longo da autoavaliação, que precisa se especializar mais na área em que presta serviços. É hora, então, de buscar os tipos de cursos e leituras que serão fundamentais para que essas melhorias ocorram e definir um tempo para que eles sejam concluídos. Um PDI pode ajudar!

Busque qualificação e enfrente suas fraquezas

Toda autoavaliação vai exigir que você saia do lugar em que está. Até porque essa é a única estratégia que existe para que possamos nos desenvolver.

Buscar qualificação, todavia, nem sempre significa fazer uma pós ou um curso na área. Videoaulas, livros e podcasts são tão úteis em ajudá-lo a definir melhor a sua atuação profissional quanto esses investimentos, desde que escolhidos de acordo com as necessidades identificadas.

Trabalhe com métricas reais

Uma autoavaliação melhor sempre é possível quando utilizamos números para definir nossas características. Talvez você não seja adepto a métricas de produtividade hoje, mas há algumas que podem ser avaliadas rapidamente, ainda que não tenha se dado conta delas.

Se você é um redator freelancer, por exemplo, pode verificar suas tarefas nos últimos seis meses e descobrir quantas palavras escreveu nesse meio tempo. Filtrando seus e-mails também conseguirá identificar o número de alterações e aprovações no período.

Daí em diante poderá passar a compilar mais dados sobre a sua carreira como autônomo. Utilize ferramentas como o Toggl para avaliar quanto tempo gasta em cada um de seus jobs e passe a contar coisas como orçamentos enviados e aprovados. Esses números lhe ajudarão a definir, com clareza, o quanto tem se dedicado aos seus objetivos e o que dá para melhorar.

Sugestões do editor:
Quadro de Produtividade Comunidade Rock Content e Runrun.it
4 dicas para organizar o e-mail e ser mais produtivo
Curso completo do Blog Pessoal
Definição de metas: o guia passo a passo para começar ainda hoje!
Metas SMART: descubra como definir objetivos para aumentar sua renda!
Como ser mais produtivo: tudo o que você pode aprender vendo Ted Talks

Incorpore os feedbacks de clientes

Você costuma dar atenção ao que os seus clientes falam? Eles exercem o mesmo papel que os gestores desempenham nas empresas e podem oferecer feedback valioso sobre seu trabalho.

Passe a acompanhar a percepção deles para apontar otimizações na forma como você executa suas funções.

Documente a autoavaliação e refaça ela periodicamente

Por último, lembre-se que autoavaliações não são tarefas a serem cumpridas uma única vez. Marque uma data no seu calendário, que pode ser a cada três ou seis meses, para averiguar como melhorou desde que começou a utilizar a estratégia.

Documente esses dados em planilhas do Google Spreadsheet ou, se preferir, um documento no Google Docs. Assim, eles estarão sempre disponíveis online e poderão ser acessados quando você precisar.

Com o passar do tempo as autoavaliações podem ter um intervalo maior entre si (sendo bimestrais ou anuais) e se tornarão parte da sua rotina.

As autoavaliações são uma maneira de entender melhor quais das suas habilidades são mais valorizadas pelo mercado, que percepção passam a seus clientes ou parceiros e que prioridades devem ser enfrentadas para se tornarem ainda melhores. Seguindo os passos descritos aqui você conseguirá criar metas viáveis para aumentar seu desempenho, cobrar mais caro pelos seus serviços e se tornar mais competitivo.

E aí, o que achou destas dicas de como fazer uma autoavaliação? Temos mais um recurso que pode lhe ajudar com ela. Confira a ferramenta Roda da Vida, desenvolvida para permitir que os freelas da Rock Content cheguem aos melhores resultados!