Como explicar para os seus pais o que é freelancer e por que você faz o que faz

Ocasiões familiares e rever os parentes é mesmo ótimo. Porém, quem já passou por uma transformação digital na carreira pode ter algumas dificuldades para contar as novidades no trabalho.
Imersão Freelancer - maior curso online gratuito do BrasilPowered by Rock Convert

Ah, a ceia de Natal… Aquela ocasião festiva em que você encontra todos os seus entes queridos, mas também o momento em que todo mundo te bombardeia com um milhão de perguntas sobre sua vida profissional.

Algumas tias juram que você trabalha consertando computador, outras que você nem trabalha, e sempre tem aquele tio mala que acha que você faz algo ilegal. E não tem jeito: para a maioria dos nossos familiares (principalmente os mais velhos), o conceito de trabalhar de casa é inconcebível.

Porém, existem maneiras simples de explicar para sua família — se você quiser, é claro — o que diabos um freelancer faz e nunca mais ouvir que “precisa sair da frente desse computador e arrumar um emprego”. Neste post, por exemplo, listamos cinco!

1) Narre um dia de seu trabalho

A não ser que seus parentes fiquem o dia inteiro ao seu lado na mesa de trabalho assistindo tudo que você faz, provavelmente eles acham que você faz nada! Porém, parte de explicar o que é um freelancer para seus parentes vai de compreender que nossas gerações tiveram criações diferentes.

A geração dos nossos pais cresceu acostumada com uma rotina que envolvia toda uma cerimônia para se arrumar e chegar ao local de trabalho, um processo que os preparava para mudar a chavinha do pessoal para o profissional.

Então, quando eles saem para trabalhar e você continua em casa, às vezes até de pijama, isso dá um verdadeiro bug na cabeça deles, porque eles não sabem desassociar o seu eu profissional e o eu pessoal.

O melhor jeito de mostrar para sua família que você faz essa desassociação é narrando um dia de trabalho. Conte como você se senta com uma caneca de café e organiza seus horários pela manhã; como envia propostas de trabalho à tarde, depois do almoço; como conversa com clientes por email durante todo o dia… E deixe bem claro como você faz para se concentrar quando precisa produzir de fato.

Ao perceberem que você também tem esse lado profissional bem definido, eles certamente compreenderão que você está sim trabalhando e que esse tempo de trabalho precisa ser respeitado.

2) Exemplifique com coisas do dia a dia

Se explicar o que é freelancer já é difícil, explicar qual tipo de freelancer você é, pode ser ainda mais complicado. Imagine, por exemplo, contar para sua mãe que você faz otimização de texto para ferramentas de busca?

Seguindo a dica da nossa Comunidade de Freelancers, o jeito mais fácil de fazer sua família entender seu trabalho é usar coisas simples do dia a dia como exemplo.

“Eu falo: mãe, sabe quando você tá procurando no Google como cuidar das suas plantinhas ou como fazer um vaso de pallet? Então, eu produzo conteúdo para que você encontre essas respostas.” — Amanda Caldeira

Essa lógica também pode servir para explicar que você cria sites, que você traduz textos, que você gerencia mídias sociais, que você faz vídeos… Ou seja, para uma infinidade de coisas que são feitas sob demanda!

3) Coloque o dinheiro na mesa

Ao mesmo tempo que sua família acha que você não trabalha, ninguém entende como você consegue manter todas as contas em dia, né? Nesse caso, deixe os números falarem por si mesmos!

Explique que você trabalha por demanda e fale abertamente sobre os seus rendimentos e as possibilidades que encontra online. É bem provável que seus pais se surpreendam ao descobrir que você está ganhando mais do que aquele primo chato que tem um emprego formal.

Outro ponto legal é comentar que seus gastos com transporte, alimentação, roupas etc., são reduzidos como freelancer; além da oportunidade de passar mais tempo em casa, escolher seus próprios horários e ser produtivo quando der e puder.

4) Argumente com o que eles valorizam

Tem vezes em que falar que pode trabalhar da praia ou viajar o mundo não adianta, sua família simplesmente não vê nenhum benefício nisso. Então, cabe a você falar numa linguagem em que eles vão entender.

Se tem uma coisa que é super comum nesses encontros de família é a reclamação acerca da dificuldade econômica do país, dos mercados em crise, da desvalorização da sua profissão e de várias outras, não é?

Focando nesse ponto, você pode contar que o mercado freelancer vai crescer 20% em 2018 e que 68% dos brasileiros pretendem apostar nessa carreira. Inclusive você pode mandar o link dessa pesquisa para que eles vejam as estatísticas por si próprios.

Vale explicar também que você não tem receio de perder o emprego do dia para a noite porque tem demandas recorrentes e lembrar das coisas que já conquistou, como finanças em ordem, viagens e tudo o mais.

Já fiz aqui um compilado com as maiores conquistas da nossa Comunidade. E você, com certeza, também já realizou seus próprios sonhos!

Inclusive, se você for um freelancer Rock Content ainda pode seguir o exemplo:

“Eu respondo que trabalho com a maior empresa de Marketing de Conteúdo da América Latina. Aí a pessoa já fica com aquele olhão arregalado e eu falo sobre a Rock, indico os cursos e tudo mais.” – Rosana Romão

Vitor Peçanha Deal With it

O melhor desse argumento é que ele ainda pode convencer alguém da sua família a ser freela também. 😉

5) Reafirme as suas escolhas de carreira

Por fim, tem vezes que a nossa família nem quer entender o nosso trabalho, apenas não o aceita. Se as explicações detalhadas, números e dados não foram suficientes, seja direto e diga simplesmente porque a vida de freela te faz bem.

Ser freelancer te permite cuidar melhor da sua saúde, conciliar o trabalho com os trabalhos da faculdade, passar mais tempo com a família… Seus parentes certamente querem seu bem, então o que eles preferem: julgar o que você faz ou te ver feliz?

Afinal, até para entender o nosso trabalho é preciso receptividade e mente aberta, certo? Então reafirme suas escolhas e diga apenas que você está bem e satisfeito.

No fim das contas, se eles não quiserem entender, você sempre pode enviar esse post quando alguém no grupo do WhatsApp falar que você não faz nada.

Um redator rock content!