Por Isabela Sartor

Psicóloga por formação. Perita em Hogwarts por diversão.

Publicado em 23/09/2019. | Atualizado em 12/09/2019


Se você é escritor freelancer ou acha interessante esse trabalho, você precisa saber como escrever no Medium! Além de ser uma forma de construir sua marca pessoal, dá para ganhar dinheiro!

Que tal um lugar prático para publicar aqueles textos interessantes, aumentar sua autoridade como freelancer, levantar insights para futuras escritas, crescer as oportunidades de negócio e, ainda, conseguir um dinheiro com as publicações?

A plataforma Medium estreou no Brasil em 2013 e desde então vem se fortalecendo. A proposta é ser uma rede social na qual reúnem-se escritores (profissionais ou amadores) para que possam compartilhar entre si conteúdos dos mais variados temas e em diversos estilos. 

Lá é possível encontrar, por exemplo, artigos formais ensinando estratégias de marketing, textos dissertativos sobre o feminismo, crônicas divertidas, poesias. Ou seja, praticamente qualquer coisa. O bacana, nesse ambiente, é que as pessoas estão realmente interessadas em ler algo, diferentemente de outras redes. Porém, para atingir essa finalidade com sucesso, é preciso entender como escrever no Medium.

Então, vamos às informações para se dar bem nessa plataforma?

Com funciona o Medium?

Para início de conversa, é preciso que você saiba que a participação no Medium é gratuita. Você pode ler artigos, interagir e publicar suas escritas, sem pagar nada. Contudo, existem alguns ‘poréns’ e eles envolvem dois tipos de grupos: Medium Member e Medium Partner Program.

Medium Member

Na tradução, podemos dizer que é “Integrante do Medium”. Para fazer parte, é preciso desembolsar 5 dólares por mês, ou um pagamento anual de 50 dólares. As vantagens são ler conteúdos de forma ilimitada (quem não é membro pode ler 3 por mês), escutar versões em áudio e salvar textos para serem lidos offline.

Medium Partner Program

Traduzido como “Programa de Parcerias do Medium”. É aqui que entra a possibilidade de monetização. 

E como esse dinheiro vem? A partir do engajamento do público. O Medium não divulga como a conta é feita, mas comportamentos como as “palmas” (curtidas) que você recebe pelo texto e o fato de o leitor chegar ao final do conteúdo entram nesse cálculo.

E da onde o Medium tira esse dinheiro? A partir do Medium Member. A plataforma arrecada grana com aqueles 5 dólares dados pelos membros. Assim, parte dela é dividida entre os escritores. É uma forma de motivar as pessoas a publicar conteúdos relevantes e tornar a rede ainda mais atraente.

Não é preciso fazer parte do Medium Member para ganhar dinheiro. Ou seja, mesmo não pagando nada, você tem chances de receber. Contudo, tenha em mente que o fato de você ter limitações pode dificultar um pouco suas ações para se promover melhor.

Como escrever no Medium e ser pago por isso?

Esse rolê do Medium parece interessante, né? E ganhar dinheiro escrevendo é exatamente a nossa tour. Mas como fazer isso acontecer na prática? 

Primeiro, é preciso criar o perfil e se inscrever como “Medium Partner Program”. Para ter mais chances de seu texto ser lido por mais pessoas, ter mais interações, mais palmas etc é preciso, na hora de enviá-lo, selecioná-lo como “conteúdo exclusivo para membros” (member only content). 

Isso fará com que ele passe por uma equipe de curadoria do Medium, que poderá dar três destinos:

  • ignorá-lo, por não achá-lo tão atraente;
  • fazer a curadoria e distribuí-lo, com tags, aos Medium Member;
  • dar um destaque ainda maior a ele, fazendo com que fique no topo e, assim, seja mais acessado.

Com isso, é importante saber que se você selecionar, na hora do envio, para o texto ser lido por todo o público, ele não passa pela curadoria. E não passando por ela, apenas seus seguidores terão acesso, o que dificulta a monetização.

O pagamento é enviado por meio da Stripe (uma espécie de PayPal) e é aqui que devemos apontar algo que pode decepcionar. Por enquanto, a plataforma não funciona no Brasil. Você consegue se inscrever nela se tiver um endereço fixo e telefone em algum dos 34 países atendidos. 

Além disso, a curadoria, até esse momento, aceita apenas textos em inglês. Então, se você tem fluência na língua e acesso a algum dos lugares atendidos pela Stripe, se joga!

Quais as dicas para se dar bem na plataforma?

Apesar disso, existem expectativas de essa função ser liberada no Brasil, em breve. Também é possível fazer publicações em português, se a sua intenção não for monetizar agora.

Então, é legal já entender como tudo funciona, treinar as escritas, construir uma audiência e melhorar a marca pessoal de escritor, concorda? Sendo assim, se liga nas dicas de como escrever no Medium!

Escreva a partir de perspectivas únicas

O que alguns dos artigos mais engajados têm em comum é o fato de o escritor ter usado uma perspectiva pessoal e única para abordar determinado assunto. Isso torna a história mais atraente e real, fugindo de clichês. Quando você escreve algo do seu próprio ponto de vista, mas que tenha o poder de criar um sentimento no outro, como o de identificação, o texto se torna mais especial.

As pessoas que leem gostam de ter as próprias opiniões validadas, ou de rir, ou de se emocionar. Contextualizar isso com questões sociais atuais também costuma dar certo.

Assim, que história você pode contar, que seja relevante e desperte alguma sensação? 

Acrescente algo na vida de alguém

Evite aqueles textos ‘mais do mesmo’, que parecem cópias, só que com algumas palavras mudadas, ou que estão cheios de expressões que já se tornaram triviais. Para ser visto como um escritor interessante, é necessário entregar ao leitor algo que ele ainda não saiba, não tenha ouvido falar, ou que faça ele refletir sobre uma questão a partir de outra perspectiva.

Alguns exemplos de conteúdo são aqueles famosos “guias para iniciantes”. No entanto, tenha em mente que eles não precisam ter um tom sério na voz. Mesclar um pouco de entretenimento e linguagem divertida funciona bastante.

Tenha uma vulnerabilidade inteligente

Um pouco de vulnerabilidade torna você mais humano. Isso cria empatia do público. Contar a própria história é, ainda, uma ótima estratégia de gerar vínculo, a partir do storytelling. Além do mais, é terapêutico e, em certo sentido, é até fácil escrever sobre nós mesmos, pois “falamos” com mais propriedade sobre o assunto.

Assim, boas histórias, no Medium, compartilham segredos e expõem um pouco de fragilidade. Contudo, é importante fazer isso de maneira inteligente. Uma forma legal é dar mais respaldo e contexto, com, por exemplo, pesquisas, dados e citações de especialistas.

Para aprender mais sobre Storytelling!
O que é Storytelling? Tudo sobre a arte de contar histórias inesquecíveis
5 técnicas de storytelling: melhore seus conteúdos contando histórias
Exemplos de Storytelling: 7 cases de sucesso de grandes marcas
Jornada do Herói: as 12 etapas de Joseph Campbell para uma boa história
O que é Storydoing? Aprenda agora a diferenciá-lo do Storytelling
Storytelling para Vendas: aprenda a fechar negócios contando boas histórias

Aposte nos títulos

Se você está familiarizado com as dicas de SEO e copywriting, então já deve saber que um título caprichado e instigante consegue fazer com que as pessoas tenham interesse em abrir o texto. O título é aquela primeira impressão. Querendo ou não, as pessoas julgam como será o conteúdo por meio dele. 

Ao mesmo tempo, nunca prometa algo que não será cumprido. Você pode até conseguir alguns cliques, mas não terá a interação necessária para que o Medium perceba que seu texto é agradável. Assim, nada de dinheiro.

Ganhe força com as publicações nas colunas

No Medium, você pode escrever sob seu próprio nome ou para uma publicação específica, que é uma espécie de coluna deles, como a OneZero e a Elemental. A vantagem dessa segunda opção é que essas colunas já têm uma audiência formada com centenas de seguidores.

Para isso, será necessário entrar em contato com o responsável pela coluna, pedir para ser adicionado como escritor dela e enviar um bom trabalho. Se gostarem, você consegue fazer parte da equipe.

Claro que também entram em todas essas sugestões aquelas outras que já sabemos, como escaneabilidade do texto (para deixá-lo gostoso de ler) e consistência das publicações (evitando que as pessoas esqueçam da sua existência). 

Uma das grandes vantagens do Medium é que não precisamos investir em propagandas pagas ou ter estratégias de backlink. Conseguimos nos tornar relevantes por meio de uma escrita cativante e inteligente. Além do mais, ainda podemos encontrar, nesse público, clientes interessados no nosso trabalho.

Foram várias dicas de como escrever no Medium e, agora, você já tem uma direção mais clara para começar, né? Se sua fluência no inglês for boa, você já está a um passo na frente de outros escritores. 

Agora, que tal, ficar por dentro de mais estratégias interessantes para redes sociais? É só clicar no link para baixar o ebook!

Estratégias de Redes Sociais para FreelancersPowered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *