Por Dimitri Vieira

Editor-chefe do blog Comunidade Rock Content.

Publicado em 14/02/2018. | Atualizado em 03/09/2019


Este é o post mais completo que você vai encontrar sobre como escrever bem! Não restringimos somente ao ato de redigir o texto. Vamos destrinchar todas as etapas necessárias para produzir um bom conteúdo!

A escrita é, sem dúvida, um dos recursos comunicativos mais preciosos que o ser humano tem à disposição. Basta pensar na relevância que as cartas, tratados, obras literárias, artigos na internet e outros documentos tiveram para a nossa história, que notamos a importância de aprender como escrever bem.

Talvez não exista momento mais apropriado para lembrar disso do que hoje, em que o conteúdo de qualidade é fundamental para ter sucesso nos negócios.

Mas para você, que vai produzir esse conteúdo, talvez fique a pergunta: como escrever bem e garantir que a mensagem seja passada da melhor forma possível?

Saiba que isso não é impossível, nem tão complicado quanto parece. Esse post vai te ensinar a redigir um conteúdo perfeito, desde a introdução até a conclusão.

Ele não é restrito para os freelancers e vai ajudar qualquer pessoa que queira aprender a escrever melhor. Portanto, relaxe, ajeite-se de forma confortável  e aproveite os 39 conselhos que preparamos para te ajudar!

O que significa escrever bem?

Quando podemos dizer que um texto foi bem escrito? Será que estar de acordo com as regras gramaticais já é suficiente? Não. Na verdade, esse é apenas um dos muitos elementos da escrita.

O mais importante é que o texto cumpra seu objetivo, seja bem entendido e mova o leitor a agir de alguma forma, seja por pensar no problema proposto, pesquisar mais sobre o assunto ou até comprar um produto, dependendo do caso.

A escrita vai muito além de sentar à frente de um computador e começar a digitar. Existem vários hábitos que podem te ajudar a escrever bem se você adotá-los em sua rotina, além de várias técnicas e costumes para organizar o conteúdo que será produzido, além da redação e da revisão em si.

Este é o post mais completo que você vai encontrar sobre como escrever bem, pois ele não se restringe somente ao ato de redigir o texto. Vamos destrinchar todas as etapas necessárias para produzir um bom texto, que estão listadas abaixo. Caso esteja interessado em apenas uma dessas seções, basta clicar nela!

Mas se você quer realmente aprender como escrever bem, essas são todas as dicas que você irá precisar! Então prepare seu bloco de notas e vamos lá!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

39 dicas para aprender como escrever bem

  1. Leia muito
  2. Tenha um caderno de anotações
  3. Não fique preso em uma rotina
  4. Estude a língua portuguesa!
  5. Pratique a escrita diariamente
  6. Faça resumos
  7. Copie textos
  8. Crie um ambiente propício
  9. Prepare playlists inspiradoras
  10. Pense no objetivo do texto
  11. Pesquise boas referências sobre o assunto
  12. Não deixe de fazer brainstorm
  13. Monte a estrutura do seu texto
  14. Mantenha a coesão e coerência
  15. Conte uma história interessante
  16. Torne o artigo fácil de ler
  17. Evite palavras muito complexas
  18. Fuja da “linguagem de call center”
  19. Use figuras de linguagem
  20. Use analogias
  21. Use citações
  22. Use sinônimos
  23. Use boas ferramentas
  24. Escolha argumentos sólidos
  25. Cuidado com os erros de português
  26. Crie chamadas matadoras
  27. Faça pausas esporádicas
  28. Tome um café (ou chá)
  29. Leia em voz alta
  30. Use um corretor ortográfico
  31. Peça para outra pessoa ler!
  32. Saiba aceitar feedbacks
  33. Filtre o que for desnecessário
  34. Pense no cliente (do cliente)
  35. Explore o site e o blog do cliente
  36. Conheça bem a área de atuação da empresa
  37. Sinta-se um membro da empresa!
  38. Não se atenha às referências indicadas pelo cliente
  39. Nunca se esqueça do SEO

Os principais hábitos que vão revolucionar sua escrita!

1. Leia muito

Essa dica é bastante óbvia, é verdade, mas justamente por isso não poderia ficar de fora. Ler é uma das coisas mais importantes para escrever bem. Quem lê com frequência acaba desenvolvendo um vocabulário mais amplo, muito importante na hora de produzir textos sobre os mais diversos temas e utilizando linguagens variadas.

Além disso, um leitor ávido ganha uma compreensão natural das normas gramaticais, fazendo com que lições valiosas sejam aprendidas com a experiência e o contato com diferentes estilos de escrita.

2. Tenha um caderno de anotações

Lembra que te falei para pegar o seu bloco de notas? Você achou que era apenas um gancho para começar o texto, não foi? Mas não, pode levar ao pé da letra e providenciar um caderno de anotações urgentemente!

Você nunca sabe quando terá novas ideias para textos ou mesmo para melhorar alguns trechos específicos de um conteúdo. Tenho certeza que você já passou por uma situação em que teve uma brilhante ideia em um local completamente inusitado! Pode ter sido no banho, em um meio de transporte público ou mesmo quando já estava deitado para dormir. Então, não confie em seu cérebro: anote tudo o que vier em sua cabeça e que pode servir para se transformar em um conteúdo incrível.

Se quiser ir um pouco mais além, você pode transformar esse caderno em um diário e registrar várias informações da sua rotina junto de suas ideias. Em breve, seu caderno será um material de consulta sensacional quando você estiver escrevendo e ele ainda te ajudará a colocar a várias dicas em prática!

3. Não fique preso em uma rotina

Seguir uma rotina bem estabelecida é extremamente confortável e nos ajuda a gerir muito bem o tempo. Porém, isso pode destruir completamente a sua criatividade!

Fugir da rotina significa sair da sua zona de conforto e isso quer dizer  expandir seus horizontes! Pode ser fazendo um novo trajeto de seu trabalho para casa, experimentando um novo gênero literário ou cinematográfico, ou até mesmo assistindo a uma nova série no Netflix. Para profissionais criativos, qualquer mudança de perspectiva pode ter um enorme impacto em sua inspiração!

4. Estude a língua portuguesa!

Dominarortuguês é indispensável para quem deseja ser um bom redator. Não precisa estudar exaustivamente, pois você não terá que identificar figuras de linguagem pelo nome, classificar predicados verbais, nem diferenciar frase, oração e período.

Mas vale muito a pena dedicar um pouco do seu tempo consultando as melhores gramáticas e artigos na internet. Assim, você vai deixar de cometer vários erros que vinham comprometendo a sua redação.

Confira alguns conteúdos estratégicos sobre Português que podem te interessar! 😉
Como falar corretamente: 15 palavras que você confunde!
102 erros de português: aprenda os mais comuns e não erre mais!
Simplificamos 7 regras do português para você entender de vez

5. Pratique a escrita diariamente

Você já sabe que a prática leva à perfeição. Sabemos que você já ouviu essa frase tantas vezes que se cansou. Mas isso não faz com que ela deixe de ser verdade, principalmente, para a escrita!

Escrever todos os dias vai te ajudar a exercer e desenvolver a criatividade, além de manter a sua mente trabalhando. Acontece um fenômeno interessante quando você inclui a escrita em sua rotina: seu cérebro se torna mais ativo e passa a te entregar ideias cada vez mais fascinantes.

Pode escrever qualquer coisa: uma reflexão ou um desabafo; não precisa produzir conteúdos geniais e nem ao menos publicar. Mas, se você ainda tem dificuldades sobre o que vai escrever, as duas próximas dicas vão te ajudar.

6. Faça resumos

Você já viu um filme ou leu um livro e teve uma vontade imediata de contar a história para alguém? Que tal fazer isso escrevendo?

Essa prática vai permitir que você tenha um registro de suas obras preferidas, além de te dar infinitos temas sobre o que escrever. Além disso, você também pode expressar sua opinião sobre os temas e desenvolver sua capacidade crítica.

7. Copie textos

Uma prática ainda mais extrema que você também pode adotar é copiar textos. Calma, não estou te incentivando a plagiar nada!

Escolha um autor ou livro de preferência e copie os trechos que te chamarem mais atenção. Existem exemplos de autores que utilizam essa prática, como Truman Capote e Hunter S. Thompson, este que chegou a transcrever integralmente a obra “O Grande Gatsby”.

Essa técnica vai te incentivar a escrever e te ajudar a formar um estilo próprio, que será baseado no de seus autores preferidos. Nada mal, não é mesmo?

O que fazer antes de começar a escrever?

Agora que você já conhece os melhores hábitos para te ajudar a escrever melhor, vou te ensinar como se preparar para começar a prática:

8. Crie um ambiente propício

Cada pessoa tem um estilo de escrita diferente e um tipo de ambiente ideal para a escrita. Algumas pessoas são capazes de se concentrar em qualquer situação, enquanto outras se distraem com muita facilidade. Mas alguns aspectos do local onde você vai escrever são quase unanimidades entre os redatores:

Em primeiro lugar, você precisa estar confortável para trabalhar bem. Isso é fundamental, então, separe sua melhor cadeira, deixe um copo de água por perto e, se necessário, pode providenciar também um ventilador. Também é recomendado que você esteja em um lugar bem iluminado e calmo para minimizar as distrações. Então, evite escrever próximo de televisões, telefones e até mesmo de outras pessoas que possam acabar te distraindo.

E tome muito cuidado com a internet! Ela é uma ferramenta crucial para fazermos pesquisas e ajudar na produção de conteúdo, mas quando a usamos para acessar redes sociais e sites de entretenimento, ela é capaz de massacrar a nossa produtividade. Se seus pais se vangloriam por terem construído uma carreira sem o Google para ajudar, você pode se vangloriar crescendo profissionalmente com o Facebook atrapalhando!

9. Prepare playlists inspiradoras

Escutar alguns tipos de música pode contribuir muito para sua produtividade. Por ser uma questão de gosto pessoal, fica bem difícil sugerir o que você deve escutar. Pode ser o último lançamento da Anitta ou a 5ª Sinfonia de Beethoven, desde que funcione para você.

Um aspecto bem interessante de trabalhar escutando música é que ajuda a eliminar distrações. É bem melhor escutar uma canção do que ficar ouvindo seu vizinho gritando ou o barulho de furadeira na obra ao lado, não é mesmo? Mas também é importante não transformar a música em uma distração. E uma estratégia que recomendo para evitar isso é escutar aquelas que você não conheça a letra, assim você garante que não vai começar a cantoria e ainda pode conhecer muitos artistas novos.

Caso queira sugestões de músicas, acesse nossa playlist Foca no Freela! Ela foi montada com a colaboração de vários membros da Rock Content e oscila entre músicas tranquilas e agitadas, garantindo que atenda ao estilo de todos!

Foca no Freela: a playlist de produtividade da Comunidade Rock ContentPowered by Rock Convert

10. Pense no objetivo do texto

Você já adquiriu hábitos essenciais para melhorar a escrita e criou o ambiente perfeito para redigir. Então, está na hora de decidir: que tipo de texto você vai escrever? Qual o objetivo dele? Responder a essas perguntas antes de começar a produção vai te ajudar a seguir a direção certa desde o início.

Por isso, o conhecimento acerca da pauta, como as informações sobre a persona, o estágio do funil de vendas, os concorrentes e o call to action ajudam a fornecer meios para o alcance dos objetivos.

Comparar seu texto com outros também pode ser muito útil. Pense no seguinte: será que alguém gostaria de ler um livro de ficção escrito como se fosse um artigo para blog? Com certeza, não!

Afinal, o gênero textual é diferente, o objetivo dos dois é completamente distinto e, por conta disso, o público espera outra coisa.

11. Pesquise boas referências sobre o assunto

Ninguém consegue escrever bem sem ter referências sobre o assunto em questão. Pode ser que você domine um tema muito bem, mas ainda assim as referências serão úteis.

Isso porque qualquer redator tem algo a aprender observando o que outros já produziram, como um benchmarking sobre determinado assunto.

É possível, por exemplo, analisar os erros dos outros redatores, quais conceitos ficaram confusos e, então, escrever um conteúdo que supere os erros da concorrência.

12. Não deixe de fazer brainstorming

Explore as referências que você pesquisou e seu caderno de anotações para fazer um brainstorm! Aqui, você vai registrar todas as possíveis ideias que possam te ajudar na produção de conteúdo. Pode ser uma palavra-chave, uma frase de efeito, uma citação ou basicamente qualquer coisa que lhe vier em mente.

E não se preocupe com organização nesse momento. O foco é deixar suas ideias fluírem naturalmente e registrar todas para garantir que serão incluídas no seu texto! A organização vem logo em seguida:

13. Monte a estrutura do seu texto

Muitas vezes, pensamos na escrita como algo sequencial: primeiro a introdução, depois o corpo e por fim a conclusão do texto. Nas redações para web, é melhor não se restringir a essa estrutura e trabalhar como um diretor de cinema.

Não entendeu? Calma, vamos explicar! Um diretor tem o roteiro completo em mãos, mas não filma as cenas em sequência, e sim de acordo com um cronograma pré definido. Ao fim, ele organiza tudo na sala de edição e monta o filme como o vemos no cinema.

Em comparação, você pode usar o pitch e as referências para definir os intertítulos que deseja usar no artigo. Depois, escrever a introdução e a conclusão.

Sabendo como o texto começa e termina, tendo os intertítulos para servir de guia, vai ser muito mais fácil desenvolver o corpo do seu conteúdo! Então, vamos começar a escrevê-lo!

A arte de escrever bem

Chegou o momento de aprender as melhores técnicas e estratégias para uma redação perfeita. Se você seguir todas, terá um texto impecável! Vire a página do seu caderno, anote um título bem chamativo e vamos lá.

14. Mantenha a coesão e coerência

A coesão e a coerência são muito importantes para que as pessoas entendam o que você escreve e, consequentemente, absorvam o conteúdo. Por isso, fazer uma transição suave entre parágrafos e prestar atenção à concordância das frases facilitam a compreensão do assunto.

Nesse caso, verificar as informações sobre a persona é prioridade. Ajustar o tom do texto, escolhendo corretamente as palavras e ganchos, previne que seus leitores se confundam ou sejam obrigados a decifrar o que você quis dizer.

15. Conte uma história interessante

Escrever bem é muito mais do que transmitir informações. Para isso, a melhor forma de conquistar os leitores é transformar sua pesquisa em uma bela história. Essa técnica,  chamada “storytelling”, é sua grande aliado na missão de atrair e manter a atenção do público.

Esse texto, por exemplo, foi construído com base no storytelling. Você se lembra da introdução? Buscamos ressaltar a importância da escrita e depois relacioná-la com o momento atual do marketing de conteúdo, reforçando a necessidade de se aprender sobre o tema e continuar lendo!

Para aprender mais sobre Storytelling!
O que é Storytelling? Tudo sobre a arte de contar histórias inesquecíveis
5 técnicas de storytelling: melhore seus conteúdos contando histórias
Exemplos de Storytelling: 7 cases de sucesso de grandes marcas
Storytelling sem cursos: bons conteúdos te ensinam a contar histórias
Storydoing vs. Storytelling: a diferença entre contar histórias e construí-las
Use figuras de linguagem no Storytelling e conte melhores histórias
Mini-curso de Storytelling: conquiste sua audiência contando boas histórias

16. Torne o artigo fácil de ler

Outro ponto importante é facilitar a vida do leitor, especialmente se você está escrevendo para a web. Por quê? Hoje, por vários motivos, nós perdemos a concentração com enorme facilidade.

Assim, as pessoas têm uma tendência muito maior a abandonar conteúdos difíceis de compreender. Mesmo que um usuário não se aprofunde na leitura, a aparência do texto já fornece algumas conclusões.

Para impedir isso, torne o artigo escaneável, fazendo o seguinte:

  • Divida o texto em intertítulos claros;
  • Escreva sentenças curtas e parágrafos pequenos;
  • Destaque expressões e palavras-chave em negrito;
  • Use listas como esta, pois são fáceis de ler e gravar.
Ebook sobre Escaneabilidade em Conteúdos WebPowered by Rock Convert

17. Evite palavras muito complexas

Ainda visando facilitar a leitura e tornar seu artigo mais acessível, a próxima dica é que palavras muito difíceis e termos estrangeiros devem ser evitados ao máximo. Caso seu uso seja imprescindível, não deixe de explicar o seu significado e dê exemplos.

Além de dificultar o entendimento do seu texto pelo leitor, o uso desses termos ainda pode transmitir uma imagem arrogante para a audiência. Não há a menor necessidade de dizer que você vai explicar algo a posteriori, se pode dizer que vai explicar depois.

18. Fuja da “linguagem de call center”

Nada mais desagradável do que a linguagem robótica utilizada no telemarketing, sempre com doses generosas de gerúndio. Pois é, no caso do conteúdo web, os padrões não são tão rígidos. Em vez do famoso “estaremos vendo como escrever bem”, vá direto ao ponto e dirija suas palavras ao leitor.

Uma linguagem direta, também conhecida como “voz ativa”, além de mais bonita e agradável de ler, passa maior confiança sobre seu discurso.

Agora que você aprendeu o que não usar, vamos te ensinar o que você deve usar!

19. Use figuras de linguagem

Metáforas e outras figuras de linguagem são ótimas formas de manter seu conteúdo relevante e compreensível, sem ser cansativo.

Esse tipo de recurso ajuda a deixar o assunto mais prático e até conceitos complicados podem ficar fáceis de entender com a comparação ou ilustração certa.

De preferência, use elementos que a sua audiência conhece bem. O uso das figuras de linguagem existe para aproximar o leitor do autor, mas sua má utilização pode, sim, gerar confusão.

Para aprender mais e dominar de vez as Figuras de Linguagem, confira:
Confira as 15 Figuras de Linguagem mais comuns e aprenda a usá-las!
O que é Metáfora? Entenda essa figura de linguagem com exemplos!
Você sabe o que é símile? Conheça essa figura de linguagem
Ainda não sabe o que é analogia? Tire suas dúvidas agora mesmo!
Antítese, hipérbole e eufemismo: aprenda sobre as figuras de pensamento
Aprenda a contar histórias incríveis com Figuras de Linguagem

20. Use analogias

Sim, analogia é uma figura de linguagem e poderia ter sido citada na sessão anterior. Mas devido à sua importância para elevar a qualidade de uma redação, decidimos criar um tópico só para ela, que é uma das melhores formas de chamar a atenção do leitor e ser mais persuasivo.

Uma analogia que gostamos bastante para usar como exemplo é a do autor Graciliano Ramos. Para demonstrar a importância da revisão de textos, ele afirmou que devemos escrever como as lavadeiras do Alagoas lavam o pano à beira do rio. Nessa analogia, a água gotejando do pano representa as partes do texto a serem removidas ao revisar. Veja:

“Elas começam com uma primeira lavada (…) Depois enxaguam, dão mais uma molhada, agora jogando a água com a mão. Batem o pano na laje ou na pedra limpa, e dão mais uma torcida e mais outra, torcem até não pingar do pano uma só gota. Somente depois de feito tudo isso é que elas dependuram a roupa lavada na corda ou no varal, para secar.”

O que achou dessa analogia? Transmitiu bem o bastante a importância de revisar? Ou você preferiria uma frase simples dizendo que você deve revisar?

21. Use citações

Já aproveitando a citação que você acabou de ver do Graciliano Ramos, vamos ver a importância de usá-las.

Quando você cita uma pessoa em seu conteúdo, você pede emprestada a autoridade dela e a explora para dar um respaldo maior ao seu texto. Não há necessidade de reinventar a roda!

Mas cuidado para não exagerar com esse recurso. Uma coisa é utilizar algumas citações para desenvolver o seu conteúdo, outra é citar outros autores consecutivamente. Neste último caso, seu texto perderá completamente a identidade e vai parecer uma mera cópia.

22. Use sinônimos

Em um texto ideal, é essencial evitar a repetição de palavras. Pois um texto com muitas palavras repetidas acaba se tornando um texto cansativo. E nenhum leitor gosta de um texto assim, correto?

Então, se você quer utilizar o seu texto para cativar e conquistar sua audiência, evite a repetição excessiva de termos em seu texto. Concorda com o texto deste parágrafo? Viu como a repetição pode ser desagradável? Ou preciso falar um pouco mais sobre texto com você?

A língua portuguesa oferece uma infinidade de sinônimos para você utilizar e, sempre que necessário, você pode fazer uma pesquisa por expressões com o mesmo significado no Google. Então, você não tem desculpa para produzir textos pobres e repetitivos!

23. Use boas ferramentas

Ferramentas são utilizadas para gerar economia, ajudam você a executar seu trabalho, fazendo menos esforço ou gastando menos tempo. Logo, um bom profissional deve saber escolher as próprias ferramentas, não concorda?

Pensando nisso, é importante que você escolha as suas, tanto para produzir e revisar conteúdo quanto para organizar sua vida como freelancer.

Essas ferramentas vão te poupar muito trabalho desnecessário e, além de garantir a qualidade impecável da sua escrita, ajudarão no planejamento da sua carreira e objetivos pessoais.

O dia a dia de um produtor de conteúdo fica mais fácil quando pequenas tarefas são automatizadas. Por isso, criamos uma lista com mais de 100 aplicativos recomendados e usados no dia a dia pela equipe da Rock Content. Confira a lista e melhore sua produtividade!
ferramentas e aplicativos para produtores de conteúdoPowered by Rock Convert

24. Escolha argumentos sólidos

Um bom artigo precisa ser persuasivo, a fim de convencer os leitores de que o que está escrito ali é importante. Para conseguir usar da persuasão, você deve pensar bem nos seus argumentos.

Para uma prática consistente, uma boa prática é pesquisar sobre as dúvidas mais relevantes das pessoas e vencê-la com uma argumentação lógica e convincente.
Paralelamente, recursos como o humor ou a emoção podem ser muito ricos, a depender da situação. Entretanto, procure sempre ser racional no momento da argumentação.

25. Cuidado com os erros de português

Agora sim, chegamos ao ponto “mais famoso” do nosso texto. Quando se pensa em como escrever bem, talvez a primeira coisa que lhe venha a mente sejam os erros de português que você sabe que comete, não é?

Pois saiba que é muito comum ficar em dúvida entre certas palavras ou expressões. A boa notícia é que isso vai sumindo conforme você escreve e se familiariza com certas regras.

Assim, o que antes era quase impossível de lembrar passa a ser quase automático.

Para aumentar o seu arsenal de ferramentas contra os erros da língua portuguesa, aproveite para baixar nosso guia gratuito com 63 erros para evitar na escrita e hacks simples para nunca mais cometê-los!
63 erros para evitar na escritaPowered by Rock Convert

26. Crie chamadas matadoras

Você se lembra do que dissemos lá no início, que a boa escrita leva o leitor a agir? Bem, existem alguns métodos que ajudam a fisgar o leitor no momento certo. Um deles é realizar uma chamada à ação ou call to action, que é uma sugestão expressa, direcionada à pessoa que está lendo.

Um bom call to action no fim do artigo vai dar o arremate final de tudo que já foi dito, e ajudar o leitor a dar o próximo passo.

Faça uma chamada enfática, animada, que realmente provoque uma reação. Pense no CTA como um convite irrecusável que você tem de fazer ao público!

Descanse a mente! Como não somos máquinas, é natural que nossa produtividade caia após muito tempo trabalhando sem interrupções e, por isso, é essencial fazer algumas pausas!

27. Faça pausas esporádicas

Para não se desgastar demais e ajudar a clarear as ideias, é fundamental fazer algumas pausas durante a produção de conteúdo. Vale ver um filme, assistir ao último episódio de sua série preferida, ou ainda dar um cochilo. A ideia é desviar sua atenção por um tempo para que você veja seu texto com novos olhos quando retornar ao trabalho.

Essa estratégia é muito boa durante o processo de redação, mas também será crucial quando você finalizar o texto e estiver prestes a iniciar a revisão!

28. Tome um café (ou chá)

Aproveite a sua pausa e tome um café! A cafeína, presente nele e no chá, é um ingrediente muito interessante para os profissionais criativos, pois ela bloqueia uma substância que retarda a atividade dos seus neurônios. Ou seja, ela garante que seus neurônios continuem funcionando no ritmo natural!

Mas não exagere, pois o consumo excessivo é capaz de viciar seu organismo, inibir os efeitos benéficos, ou ainda causar efeitos prejudiciais.

Confira outros conteúdos para aprender como cativar o seu leitor produzindo textos incríveis! ✍️
Como escrever bem: 39 dicas para começar agora
Como fazer uma introdução perfeito: o guia definitivo
Como fazer uma conclusão perfeita!
Storytelling: tudo sobre a arte de contar histórias inesquecíveis
Copywriting: entenda como dominar a escrita persuasiva
Textos Argumentativos: veja como trabalhar seus argumentos da melhor maneira
O que é resenha e qual é a diferença para o resumo?
Como fazer uma resenha: o passo a passo definitivo para uma resenha perfeita

Agora que você já fez uma pausa para o café, vamos começar a revisão!

Como revisar seu texto

Acredite, redigir bem não é tudo! Mesmo depois de seguir todas as dicas anteriores, ainda falta adicionar o ingrediente secreto para o sucesso do seu artigo: a revisão.

Por melhor que seja o redator, ele sempre vai deixar passar algum detalhe ou erro gramatical que só vai ser corrigido na revisão. E como revisar bem? Esse assunto já rendeu um artigo próprio aqui no blog, mas vamos te dar algumas dicas extras para te ajudar ainda mais:

29. Leia em voz alta

Sua redação nada mais é do que um meio de comunicação direta com a sua audiência. Assim, para verificar se a comunicação está sendo bem feita e de forma prazerosa, é recomendável que você leia seu conteúdo em voz alta.

Essa técnica é o modo mais fácil de encontrar erros de digitação e trechos confusos em seu texto, que podem ser aprimorados para facilitar a compreensão dos leitores.

30. Use um corretor ortográfico

Você já descansou, tomou seu cafezinho e leu seu texto em voz alta para ajudar na revisão. Mas te garanto: sua redação ainda não está pronta para ser publicada. O português é uma língua que nos prega muitas peças e, por mais que você seja um especialista, alguns erros fatalmente acabam passando despercebidos.

Então, use um editor de texto como o Microsoft Word, que faz correções automáticas e te ajuda a não deixar escapar erros gramaticais graves. Ou você também pode usar ferramentas online disponíveis gratuitamente para te auxiliar!

31. Peça para outra pessoa ler!

Para um pai, é sempre muito mais difícil encontrar defeitos em seus próprios filhos. Mas, por outro lado, identificar defeitos nos filhos dos outros é sempre muito mais fácil!

Assim, sempre que você puder, peça para que alguém leia seu texto e te dê sua opinião sincera sobre ele. Isso vai te dar uma noção sobre como será o contato da audiência com o conteúdo e pode te ajudar alguns pontos e trechos a melhorar que estavam passando despercebidos até então.

32. Saiba aceitar feedbacks

Você deve aprender a lidar com a opinião de sua audiência e de seus leitores a respeito de seus textos de uma forma positiva. Lidar com críticas não é fácil, mas é importante não levar para o lado pessoal.

Não se sinta ofendido se receber um feedback negativo. Saiba tirar proveito ao máximo das dicas recebidas e busque entender quais são os seus pontos fracos e o que você deve fazer para aprimorá-los.

Toda crítica construtiva proporciona insights positivos e contribui de maneira efetiva para que você consiga melhorar a escrita.

33. Filtre o que for desnecessário

Um vício bem comum entre escritores é o de utilizar palavras para preencher espaços e atingir um número mínimo de linhas ou palavras.

Mas entenda que essas palavras extras são apenas enxertos que não acrescentam valor nenhum ao texto. Então, se o seu objetivo for transmitir uma mensagem à sua audiência, compreenda que esses enxertos estão apenas atrapalhando a experiência de leitura e entediando seu leitor.

“A palavra não foi feita para enfeitar, brilhar como ouro falso, a palavra foi feita para dizer (Graciliano Ramos)”

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

[Bônus!] Como escrever para um público B2B

Agora que você já é especialista em todas as etapas de uma redação convencional, vamos focar na produção de conteúdo de empresa para empresa! Temos um post exclusivo sobre esse assunto, mas vamos ressaltar os pontos mais importantes aqui para você:

34. Pense no cliente (do cliente)

Se você é familiar com as técnicas e estratégias de Marketing de Conteúdo e Inbound Marketing, você já conhece o conceito de de persona. Caso ainda não conheça, está na hora de se especializar!

Você precisa se colocar no lugar do cliente. Quem ele quer atingir com esse conteúdo? Quem são as personas desse negócio? Por exemplo, se você está escrevendo para uma agência de publicidade que tem como clientes outras empresas, com quem essa agência vai se relacionar? Com o marketing! No marketing, como as pessoas estão acostumadas a consumir informação? Que tipo de linguagem é mais acessível para elas?

Da mesma forma, se você escreve para uma empresa de consultoria que presta serviços a outras empresas, precisa avaliar quem são as pessoas que receberão esse conteúdo. Gestores, diretores, CEOs e outros profissionais que têm uma pegada mais corporativa.

Ou seja, o tom da conversa tem que mudar para prender a atenção dessas pessoas e fazer com que elas interajam de maneira positiva com o conteúdo que você está escrevendo.

35. Explore o site e o blog do cliente

Entenda como o cliente conversa com o público. Ele é formal ou informal? Traz muitos dados e estatísticas ou vai mais nos conselhos e experiências? Mesmo que não tenha sido solicitado, identifique alguns posts já publicados que podem ser linkados ao seu conteúdo, para gerar maior tráfego para o cliente.

Links internos são importantes e mantêm os visitantes por mais tempo no blog, aumentando as chances de conversão.

36. Conheça bem a área de atuação da empresa

Como falar sobre agronegócios sem ter lido nada a respeito? E sobre sucessão familiar? Se você pretende ser um bom redator web para o público B2B tem que investir o seu tempo em aprender mais sobre o setor em que o cliente atua, quem são seus concorrentes, quem é o seu público-alvo, quais são os desafios e oportunidades de mercado. Só com conhecimento de causa é que você vai poder escrever um conteúdo de qualidade, que traga resultados reais para o cliente.

37. Sinta-se um membro da empresa!

Depois de conhecer a empresa, o que ela faz e como se comunica com o público, você já pode se sentir um pouquinho parte dela, não é mesmo? E se você faz parte da empresa, fica mais fácil escrever para um público B2B.

Assumindo a personalidade da empresa você cria um diálogo mais próximo com o leitor, aprende como destacar os diferenciais do cliente e atrair a atenção do público dele para os produtos e serviços sem ser incisivo demais.

38. Não se atenha às referências indicadas pelo cliente

As referências que você recebe são o ponto de partida para começar o conteúdo, mas não se prenda somente a elas. Existe um mar de informação na internet e você tem que saber usá-lo para criar conteúdos cada vez mais completos e atualizados.

Sempre que possível, pesquise também em outros idiomas. Isso pode acrescentar informações extras ao seu texto que não foram encontradas em fontes em português e ainda contribui para aumentar a autoridade do seu conteúdo!

39. Nunca se esqueça do SEO

Ninguém pediu palavras-chave no texto? Talvez seja porque SEO é fundamental e todo bom redator sabe que tem que colocá-las em todos os conteúdos que produz.

A partir do título do post, do e-book, whitepaper etc. você pode identificar qual é o propósito do conteúdo e quais palavras-chave são importantes para ranquear esse material na web.

Para aprender mais sobre as as melhores práticas no uso de palavras-chave em seu conteúdo, assista à nossa videoaula Escrever para SEO: como usar palavras-chave corretamente!
Como escrever para SEOPowered by Rock Convert

Em resumo, escrever bem não exige nenhum esforço sobre-humano ou uma habilidade impossível de ser aprendida. Muito pelo contrário, se você realmente tornar o conteúdo relevante e agradável para os leitores, você não só vai escrever bem, como vai sentir cada dia mais prazer nisso!

Para seguir aprendendo ainda mais sobre técnicas de Produção de Conteúdo, como Storytelling, Copywriting e SEO, confira a ementa da Imersão Freelancer e garanta seu acesso gratuito a mais de 10 horas de videoaulas que te ensinarão a ter sucesso na escrita e na carreira autônoma! 😉

Imersão Freelancer: 11 videoaulas gratuitas para te ajudar a ter sucesso como freelaPowered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *