Por Nara Porto

Redatora especialista em Gestão de Pessoas, Negócios e Trabalho Remoto.

Publicado em 31/03/2021. | Atualizado em 18/02/2021


Links de qualidade são referências em que podemos confiar. Com argumentos, ideias e assuntos relevantes, eles transmitem a mensagem prometida e entregam conteúdos úteis ao leitor. Mas, nem sempre são os mais acessados.

Antes do Google, não era tão fácil encontrar informações. As pesquisas se restringiam a bibliotecas, livros físicos e revistas acadêmicas, o que diminuía o acesso ao conteúdo. Finalmente, agora temos um volume gigantesco de informação, porém, com um agravante: a qualidade desses dados foi prejudicada!

Com tanta informação disponível, ficou ainda mais difícil escolher links de qualidade. São textos plagiados, sites oficiais falsos e muitos produtores de conteúdo que não entendem do assunto sobre o qual escrevem. O resultado? A informação chega errada ao leitor.

Considerando que a pauta é o ponto de partida para a produção de qualquer conteúdo para web, não podemos negar que ela tem uma grande parcela de culpa nisso. Afinal, se você sabe como fazer uma pauta oferecendo bons links, consegue influenciar no desempenho final da redação.

Quer melhorar a qualidade dos seus links e criar pautas incríveis? Então, vamos ao primeiro ponto deste guia!

Conheça o processo de criação de uma pauta

A pauta serve como guia para a produção de qualquer texto. É ela quem define o tema e a lógica da construção do conteúdo para que ele alcance o objetivo proposto na estratégia. Ou seja, tudo começa pela pauta.

Por isso, quando você produz uma pauta confusa ou que não traz embasamento para a próxima etapa, acaba influenciando o resultado do conteúdo e impactando toda a estratégia. Isso pode acontecer por diversos motivos, por exemplo, induzir a redação a um erro porque trouxe referências equivocadas, tornar o conteúdo confuso de ler devido à estrutura malfeita ou abordar temas que não são relevantes para a persona.

Na prática, uma boa pauta é construída com base em:

  • assuntos que atraiam o leitor;
  • uso correto da etapa do funil;
  • proposta clara sobre o conteúdo;
  • descrição completa para orientar a produção do texto;
  • lógica de começo, meio e fim;
  • contextualização do tema com a solução do negócio;
  • referências inspiradoras.

E, claro, a qualidade dos links utilizados faz toda a diferença na produção de um conteúdo relevante e que atenda a essas expectativas.

Criando conteúdos para sua persona: tudo que você precisa saberPowered by Rock Convert

Entenda o que é um link de qualidade

Os links são vitais para a construção de uma pauta. Eles servem para ajudar no desencadeamento de ideias, entender os conteúdos que a persona consome e recomendar textos relevantes para o leitor. Por isso, ao escolher links de qualidade, você influencia no desempenho final do texto (ainda que não seja o redator final).

Neste sentido, existem critérios essenciais e que definem o peso que um link tem em relação a outro. Confira!

Autoridade

Qual é o grau de autoridade dessa fonte dentro do seu nicho de mercado? Você percebe isso quando vê profissionais que são renomados na área referenciarem a fonte em questão.

No livro “O monte e o executivo”, James C. Hunter explica que autoridade “é a habilidade de levar as pessoas a fazerem de boa vontade o que você quer por causa de sua influência pessoal”. Ou seja, são profissionais consistentes, capazes de dialogar e que têm coragem de expor suas ideias. Naturalmente, eles se tornaram influentes.

Dentro desse contexto, a linkagem externa é uma ótima prática na criação de textos para a internet, porque ajuda a reforçar o tema com dados de pesquisas, citações, trechos de entrevistas e histórias, por exemplo. Se você aborda determinado assunto e usa uma referência respeitada na área, transmite credibilidade e segurança ao leitor.

Essa certeza de que seu conteúdo tem embasamento é uma forma de confirmar o que você está dizendo citando quem realmente entende do assunto.

Relevância

Para a Orbit Media Studios, a tendência é que se gaste mais tempo na produção de conteúdo, porém, com entregas relevantes. Esse tipo de conteúdo gera valor para o leitor porque ele recebe a mensagem proposta, consegue aprender, se informar e até se divertir enquanto tem sua atenção presa ao assunto. É um conteúdo útil e que o ajudará a resolver uma necessidade específica, seja ela qual for.

Durante a escolha das referências, a relevância também é uma característica que pode ditar se um link é de qualidade ou não. O conteúdo precisa inspirar a redação em SEO a gerar esse valor por meio da escrita, o que não aconteceria com assuntos batidos, por exemplo.

Uma dica é buscar links que tratam o óbvio (que nem sempre é tão óbvio para todo leitor), mas que também trazem novas perspectivas. Além disso, não se esqueça de que as referências precisam abordar toda a proposta da pauta, ainda que em links diferentes.

Palavra-chave

Os termos utilizados também são fundamentais para apontar a qualidade do link, e o ideal aqui é não se apegar à palavra-chave na sua escrita exata. Você pode perder ótimos conteúdos porque se baseou apenas na busca por “dicas de redação” e não procurou por “habilidades de redatores” ou “como escrever bem”, por exemplo. Percebe que essas variações podem ajudar a encontrar referências interessantes e ricas para o seu conteúdo?

Outra sugestão é não se basear apenas nas buscas do Google. Existem ótimos conteúdos, dentro da esfera do marketing digital, que estão publicados em newsletter, podcast, YouTube — e em outros idiomas, inclusive. Eu, por exemplo, tenho uma pasta nos favoritos só com pesquisas indicadas por clientes. Vale a pena pedir sugestão de fontes com autoridade e relevância para quem entende do assunto em vez de focar somente nos mecanismos convencionais.

Saiba como os links aparecem nas SERPs

As Search Engine Results Page, ou SERPs, são as páginas que exibem os resultados nos motores de busca, como o Google e o Bing. Geralmente, numa pesquisa simples, são apresentados 10 resultados orgânicos (desconsiderando os anúncios). Esses primeiros resultados são considerados de qualidade devido ao bom uso da palavra-chave, número de cliques, link building, featured snippets, recursos audiovisuais e outras estratégias de SEO.

Tudo isso é importante, mas é preciso ter cuidado com os artigos da primeira página, porque nem sempre eles são os mais relevantes. Um portal que permite que qualquer usuário faça link building pode perder o controle sobre a qualidade desse link. E sites que respondem as principais perguntas das SERPs, mas que não demonstram referência sobre o que escrevem, podem ter sua autoridade comprometida.

A verdade é que nem sempre os links de qualidade para sua pauta estarão “dando sopa” no topo do Google. Mas, qual link utilizar, afinal?

Aprenda a escolher bons links

Já sabemos o quanto é importante escolher links confiáveis para as pautas. E que, nem sempre, encontramos isso facilmente no topo dos mecanismos de busca. Então, agora chegou o momento de aprender a encontrar links de qualidade, na prática.

Macetes de busca

Além dos termos semânticos, use todos os recursos dos mecanismos de busca. No Google, em “ferramenta de pesquisa”, você pode filtrar melhor os tipos de links por idioma, época em que foram publicados e até localização, por exemplo.

Se você conhece fontes confiáveis, outra sugestão é pesquisar por “termo + site: + domínio do site”, como “redator freelancer site: comunidade.rockcontent.com”. Essa pesquisa mostrará as páginas desse domínio que estão indexadas no Google e que tratam desse assunto. É uma maneira de trazer nos primeiros resultados somente os links da fonte que você quer.

Da mesma forma, se você pesquisa por “intitle: palavra-chave”, encontra conteúdos que têm esse assunto no título da página; enquanto que “intext: palavra-chave” levará a textos cujo assunto apareça no corpo do artigo. Se quiser refinar ainda mais sua pesquisa, basta incluir a extensão do tipo de arquivo desejado junto com o termo, como “.pdf” ou “.xls”.

Sites oficiais

Sites oficiais têm tanto a autoridade na área quanto a relevância nos conteúdos apresentados, por isso eles são uma excelente estratégia para a produção das pautas. Em tempos de fake news, essa atenção é essencial, inclusive. Portanto, procure por órgãos como associações, secretarias, fundações e afins que sejam indicados por pesquisadores da área.

Além dos sites oficiais, vale a pena ter uma lista de fontes que são utilizadas por profissionais renomados no assunto. Então, enquanto você analisa um link de qualidade, também observe quais menções e referências o autor está utilizando.

Referência da referência

As referências utilizadas num conteúdo têm muito o que abordar, porque elas são o pivô de toda a entrega final. Por isso, se você identificou que um link é de qualidade e tem muito a agregar no conteúdo, vá além e pesquise a fonte da fonte.

Esse tipo de conteúdo tende a fugir do padrão de textos comuns e aprofundar no assunto, o que pode render insights valiosos. Também pode te levar a outras fontes ricas e que foram o ponto de partida para o tema a ser tratado.

Além de ser uma estratégia de SEO, ter links de qualidade é vital para a construção de um bom conteúdo. E esse sucesso começa desde a produção das pautas, a partir da seleção de referências de qualidade e links confiáveis para sugerir ao redator. Lembre-se de escolher esses links com carinho, pensando sempre na mensagem e na autoridade da fonte.

Quer aprofundar no assunto para encontrar esses links no maior mecanismo de busca do mundo? Baixe nosso material gratuito para entender como funciona a SERP do Google!

Powered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto