Por Raphael Alves

Publicado em 18/06/2021. | Atualizado em 17/06/2021


Você vai perceber que escolheu a trilha sonora certa, porque ela se encaixa com a paleta de cor, com a cena e com as emoções geradas no vídeo.

Uma das tarefas do videomaker é encontrar o soundtrack ou a trilha sonora perfeita para produções audiovisuais totalmente originais. É um trabalho que demanda dedicação e tempo investido, já que pegar qualquer som do YouTube e colocar na edição gera consequências danosas em termos de qualidade do resultado e também de direitos autorais.

Primeiro, porque as músicas que tocam nos vídeos desempenham um papel importante na maneira como consumimos o conteúdo. Quando você assiste à produções de grandes marcas e youtubers, reconhece isso imediatamente. A trilha sonora é de alta qualidade, a edição é rápida e conversa com cada história e com cada parada do vídeo.

Por outro lado, além de afetar a qualidade, a escolha mal feita da trilha sonora pode resultar em infrações de licenças e prejuízo financeiro para os clientes. Portanto, a melhor saída é dedicar um tempinho e selecionar trilhas sonoras bem encaixadas e sem plágios. Para ajudar você, separamos 5 perguntas que vão conduzir suas decisões durante a edição. Confira!

1. Qual é a mensagem que o vídeo pretende transmitir?

É importante considerar a trilha sonora como uma parte importante da mensagem que o vídeo deve transmitir. Pensar assim pode ajudar você a encontrar sons de um jeito diferente.

Afinal, o que é a trilha sonora? É um instrumento que ajuda o vídeo a contar a história que ele se propõe. Para isso, conheça bem qual é essa história e entenda como ela deve chegar à audiência.

Seja um vídeo educativo, seja um tutorial ou qualquer outro formato, o vídeo será feito para um propósito. Ele deve informar, divulgar um produto, ensinar um passo a passo?

Se o vídeo tem a presença de um interlocutor que divulga informações detalhadas, um trilha sonora de background ajuda a chamar atenção para o que está sendo dito. Já no caso de vídeos que pretendem transmitir o conceito de uma marca, pode ajudar uma trilha capaz de evocar as emoções certas.

Em suma, comece reconhecendo exatamente para qual propósito o vídeo será divulgado e qual é a sua mensagem.

2. Quais emoções você quer gerar com a trilha sonora?

Uma vez determinada a mensagem que a trilha sonora vai ajuda a transmitir, reconheça se o vídeo deve gerar emoções mais agressivas, sensíveis ou provocativas. Ou seja, você vai querer ver a audiência feliz, triste, relaxada, alegre, determinada?

Isso é importante, porque o som, junto com o roteiro do vídeo, tem a capacidade de conduzir o “tom” perfeito para a mensagem que está sendo transmitida.

3. Qual é o formato do vídeo?

Também vale a pena considerar o formato do vídeo, pois isso diz muito sobre onde ele será divulgado. Vídeos para redes sociais, por exemplo, precisam de um cuidado especial, pois esses sites são ambientes “barulhentos”, com elementos que dispersam a atenção dos usuários.

Logo, uma escolha equivocada para anúncios pode resultar em um fiasco de campanha. Nesse caso, você precisa consultar exemplos e encontrar um jeito de fazer a trilha fugir do tradicional, mas sem perder o poder de atração.

Outro exemplo são os depoimentos de clientes. Trata-se de vídeo em que clientes falam sobre como os produtos ou serviços de uma empresa ajudaram a alcançar seus objetivos. É um formato interessante para atrair potenciais clientes e que, durante a edição do vídeo, merecem um cuidado no momento de colocar a trilha sonora.

Existem diferentes tipos de sons apropriados para vídeos de depoimentos, porque eles variam de acordo com o tom de cada relato. Portanto, o videomaker precisa de uma certa sensibilidade para perceber o momento certo de escolher as trilhas.

4. Qual gênero se encaixa com a proposta?

A escolha do gênero musical vai depender da mensagem, do formato e das emoções geradas com o vídeo. Então, isso quer dizer que a decisão não pode ser considerada fora de todas as outras questões em relação à trilha sonora.

No caso de vídeos promocionais, por exemplo, você vai encontrar alguns gêneros usados com frequência. Algumas pessoas usam músicas ambientes com o objetivo de chamar o foco para elementos visuais ou narrativos do vídeo. Uma alternativa é usar beats eletrônicos que agarram a atenção do usuário seja lá para onde ele esteja olhando.

Escolhendo gêneros para vídeos de redes sociais, músicas de background podem se encaixar bem. Se a trilha vai para um vídeo em que alguém está falando, músicas lentas do gênero pop podem servir de suporte para atrair o foco para o interlocutor.

No entanto, se o estilo do interlocutor ou a identidade da marca se refere a algo mais animado, uma música lenta ao fundo do vídeo pode se destacar da maneira errada. Nesse caso, podem funcionar guitarras, tecno vibes ou outros gêneros.

Para citar mais um exemplo, se o vídeo é um conjunto de depoimentos de clientes, gêneros tradicionais são acústicos ou indies. A maioria desses sons evita distrações para o que o interlocutor do vídeo está falando.

5. Quem vai consumir o conteúdo?

A escolha da melhor trilha sonora também vai depender de quem é a audiência do vídeo ou, mais especificamente, a audiência da empresa que contratou o projeto. Se está fazendo um conteúdo promocional de uma empresa que vende fraudas, por exemplo, você pode usar músicas mais suaves de background.

Fatores demográficos também podem pesar na sua decisão. Se a audiência escuta músicas mais conhecidas regionalmente, é preciso buscar gêneros específicos, que correspondam ao gosto de quem vai assistir ao vídeo. De maneira geral, o videomaker também não pode deixar de lado as características da persona.

Chegamos ao fim do post e esperamos que as dicas ajudem a escolher as trilhas sonoras para suas produções. É importante lembrar que é o videomaker quem deve tomar o máximo de cuidados para evitar casos de plágio. Além de prejudicar os clientes por conta da falta de originalidade, esse problema acaba deixando as empresas vulneráveis a ações jurídicas.

Gostou das dicas? Para aprender outros aspectos do mercado de audiovisual, confira o e-book que a Rock Content preparou sobre esse assunto. Aproveite para baixar agora, é de graça!

Posts populares com esse assunto

Os comentários estão desativados.