Por Gustavo Grossi

Analista de Marketing na Rock Content.

Publicado em 27/06/2016. | Atualizado em 15/05/2018


Depois de ser revisado, o texto precisa ser avaliado em termos de qualidade, relevância, ortografia e escaneabilidade. Aprenda a fazer isso agora.

Um texto, para impressionar os leitores, precisa cumprir muito bem uma série de fatores. Cada novo conteúdo passa um processo de fabricação, onde etapas são cumpridas e analisadas.

Pode não parecer, mas muita coisa acontece após a entrega de um texto pelo redator. O processo de revisão, que se inicia em seguida, traz consigo a responsabilidade de deixar a redação dentro dos melhores padrões de qualidade.

Se quiser aprender a revisar textos no mesmo padrão dos melhores revisores da Rock Content, é só assistir ao webinar com a Luiza Drubscky! Nele, ela vai te mostrar, na prática, todo o passo a passo que utilizamos para fazer nossas revisões.

E que tal vê-lo até duas vezes mais rápido e aprender melhor? Veja como fazer isso com o hack que ensinamos para aprender rápido e se torne expert em revisão na metade do tempo!


Um texto para web possui um formato próprio, construído considerando a interface de blogs, e-books e plataformas online, onde são divulgados. Os veículos da rede, assim como todo o universo da internet, estão sempre em mudança.

Logo, as melhores práticas de escrita para web não são muito imperativas, novas técnicas e estudos sempre vêm a tona para melhorar a experiência do usuário.

Baseado nessa premissa, vamos tomar por referência neste guia o método Rock Content de revisão, que serve como padrão para milhares de textos publicados diariamente.

Na Rock, o revisor não tem apenas a atribuição de corrigir aspectos da Língua Portuguesa — aliás, muito além disso! Esse profissional também avalia o conteúdo e o contexto, considerando critérios imprescindíveis para o sucesso do projeto e alcance dos objetivos.

Quer aprender a revisar produções como um Rockstar? Confira o guia que preparamos para você!

Adequação às normas gramaticais

Espera-se que os redatores não errem muitos nesse quesito, mas considerando que eles podem produzir muitos textos diariamente, é melhor esperar que problemas ortográficos surjam em maior ou menor escala.

Também é muito importante constatar se, na revisão, a gramática normativa é flexível, dosando a informalidade em níveis adequados ao público-alvo. Por exemplo: o uso de “num” em vez de “em um” pode funcionar bem em um texto com propósito informal, num jargão ou dito popular, jamais em um texto formal.

Atendimento ao pitch

A produção de um texto para web exige que o redator seja nutrido de informações antes de começar a escrever.

Dentro do modelo Rock Content, toda pauta de redação possui um pitch a ser seguido, contendo referências, detalhes sobre o público e o fim a que se destina a produção do conteúdo.

Tal qual os redatores, os revisores não podem iniciar seu trabalho sem se referenciar pelo pitch previamente. Então, como garantir que todo texto atenda ao pitch?

Uso das palavras-chave

Todo pitch contém pelo menos uma palavra-chave. A frequência e os locais em que uma keyword aparece podem ser pré-definidos ou não. O revisor deve checar se essa pré-definição existe, bem como seu cumprimento.

Caso não seja exigido, ainda sim há boas práticas a se seguir. Por exemplo, é recomendado, para fins de SEO, que a palavra-chave apareça no título, em um dos intertítulos e no primeiro parágrafo.

Mas a repetição incansável de uma palavra pode prejudicar a experiência do usuário, portanto é preciso haver equilíbrio entre o tamanho da redação e o volume de repetições. A ferramenta mais útil para controlar essa repetência são os sinônimos, que podem ser consultados a qualquer momento na internet.

Adequação à persona

Estamos falando de textos que têm impactos no seu negócio, correto? Logo, o seu cliente ideal é a pessoa a quem se destina o texto — um dos pontos de direcionamento da produção. Então, o conteúdo precisa se encaixar no que é útil e atrativo àquele perfil.

Por exemplo, se o assunto for relacionado a impostos e a persona for uma gestora de microempresa, não deve ser produzido um texto sobre tributação de multinacionais, não é? O público desse tema é diferente da sua persona preferida — e é importante estar atento a isso na revisão.

Desenvolvimento do call to action (CTA)

As especificações do call-to-action também são dadas no pitch, ficando para o redator o trabalho de implementá-lo. Já para o revisor, a missão é verificar se o formato foi respeitado e se ele tem potencial de realmente ativar uma ação no leitor.

Não havendo essas duas características simultaneamente, o CTA precisa ser reformulado.

Adequação ao objetivo do texto

É a descrição geral — com esclarecimento do objetivo — que estabelece se o conteúdo será bastante didático, conceitual, comparativo ou servirá de guia para alguma atividade.

Utilização de hyperlinks

Eles são indispensáveis para uma boa estratégia de SEO, otimizam o tráfego no seu site e mantêm visitantes ali por mais tempo.

Sabemos, entretanto, que um link building mal feito pode até mesmo prejudicar o processo de otimização. Além disso, diariamente os revisores se deparam com redações ausentes de hyperlinks.

Otimizar seu conteúdo para a busca é muito mais importante do que parece, e nem sempre a devida atenção é dada. Não é à toa que redatores e revisores atualizados, que saibam padronizar uma redação para mecanismos de busca, se destacam rapidamente no mercado!

Padronização de intertítulos

Padronizar significa definir uma linha de raciocínio, estabelecer um conjunto de regras válido para todo o texto. Por exemplo, manter a flexão verbal para todos os intertítulos é uma boa prática. Ao analisar título e intertítulos, verifique se eles são consonantes entre si, criando uma identidade para seu texto.

Comparação do trabalho com referências

Referências não são somente úteis, mas necessárias. No pitch sempre são disponibilizadas algumas, as quais devem, obrigatoriamente, pertencer a fontes confiáveis.

Você deve consultá-las, mas é proibido que, tanto o redator quanto o revisor permitam a publicação de algo muito parecido em estrutura ou escrita com alguma das fontes.

A simples reescrita de um texto, mesmo que usando um vocabulário diferente, foge ao bom-senso. Isso vai contra um princípio do marketing de conteúdo que é a originalidade, nunca fazer mais do mesmo!

Relevância do conteúdo

Esse ponto é um dos definidores de sucesso (ou fracasso) de projetos e conteúdos. Por isso, o revisor precisa saber qualificar um texto de acordo com a relevância. O profissional não pode permitir que algo siga para aprovação sendo apenas uma colocação monótona ou lugar-comum.

A Rock Content tem o conteúdo como foco e o marketing de conteúdo como gerador de resultados. Portanto, ainda que o assunto em questão já tenha sido muito explorado, a produção precisa ser didática e — conforme o objetivo — apresentar informações que ofereçam valor ao leitor.

Qualidade do texto

Todos os pontos que citamos fazem parte da qualidade do texto,  junto à fluência, organização das ideias em frases e parágrafos e ligação harmoniosa entre esses últimos.

Um texto de alto nível apresenta leitura fluida, onde as sucessões de frases e parágrafos não são truncadas, mas com informações e colocações úteis e relevantes ao leitor.

Os hyperlinks demonstram o quanto o autor se dedicou à pesquisa, se teve cautela em consultar referências de peso. O link building, assim, é uma estratégia que auxilia em agregar conhecimento, complementar o assunto e, ao mesmo tempo, promover seu próprio conteúdo.

A finalização fica por conta de um CTA preciso, que considere a experiência do leitor até ali e acompanhe o possível raciocínio da persona.

Escaneabilidade do conteúdo

Para que o leitor possa bater o olho no texto encontrar a informação que está buscando, é importante que os parágrafos não sejam grandes demais e o texto contenha um bom número de intertítulos — no mínimo 3 para textos de até 500 palavras.

Quando isso não é feito pelo redator, é o revisor quem deve estruturar adequadamente os intertítulos para que a leitura fique mais fluente, considerando o escaneamento realizado pelos olhos do leitor.

Agora que você já sabe como avaliar o texto e levá-lo para o caminho da excelência, venha fazer parte do nosso processo como revisor e contribua para o desenvolvimento de conteúdo fantástico!

Um revisor freelancer na Plataforma Rock Content

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *