Por Isadora Brito

Jornalista, apaixonada por blogs e redes sociais. Adora cinema e não dispensa uma boa culinária acompanhada de uma boa música e uma boa prosa!

Publicado em 09/02/2015. | Atualizado em 21/01/2020


Uma das maiores dificuldades encontradas nos redatores web é saber captar as informações do briefing do cliente para escrever um conteúdo mais direcionado e dentro dos critérios exigidos pelos editores. O conteúdo de um briefing pode, muitas vezes, estar claro para pessoa que o escreveu (editor, cliente), mas não para redatores que não compreendem a […]

Uma das maiores dificuldades encontradas nos redatores web é saber captar as informações do briefing do cliente para escrever um conteúdo mais direcionado e dentro dos critérios exigidos pelos editores.

O conteúdo de um briefing pode, muitas vezes, estar claro para pessoa que o escreveu (editor, cliente), mas não para redatores que não compreendem a realidade do negócio e o objetivo proposto de certas estratégias de marketing de conteúdo em geral.

No post de hoje falaremos um pouco de como extrair melhor as informações dos briefings e como seria um modelo de briefing ideal:

A importância dos briefings

Tanto os editores, como clientes e redatores, sabem que um briefing bem escrito e completo é metade do caminho para obter um projeto bem-sucedido. Para isso, as informações deste documento precisam estar bem claras e objetivas, pois ele será o direcionamento de toda a estruturação do trabalho do redator.

Se os redatores compreendem desde o início as informações contidas nos briefings com uma visão clara de quem o cliente quer atingir, quais são os objetivos do conteúdo, com certeza, entregarão trabalhos mais criativos e com uma qualidade maior.

Ter um briefing bem definido e detalhado evita, portanto, o retrabalho. Este é um benefício para todos: editores não precisam voltar textos e redatores não precisam reescrever seu conteúdo por falta de entendimento.

Principais informações

Um briefing completo e bem estruturado precisa conter várias informações que permitem que o redator entenda muito bem qual é o objetivo do blog/site/portal. Listamos algumas:

  • Nome do cliente e do site em que será veiculado o conteúdo;
  • Sobre a empresa (esta parte deve explicar de forma bem clara qual é o negócio do cliente);
  • Objetivos (o que o cliente deseja com a sua estratégia de conteúdo);
  • Personas (quem o cliente deseja atingir, ou para quem será direcionado o conteúdo);
  • Linguagem (o tipo de linguagem que terão os textos);
  • Referência (as referências de conteúdo que devem auxiliar o redator na pesquisa – elas também servem como modelo de inspiração, quando o blog é novo ou recém-lançado);
  • Guidelines de pautas (quais serão os estilos e temas que vão ser abordados na estratégia de conteúdo);

Existem ainda briefings mais completos que incluem informações como:

  • Concorrentes — as empresas e nomes que são concorrentes diretos do cliente;
  • Problemas enfrentados pelo público, expondo quais são as dificuldade encontradas pelas pessoas que terão contato com o conteúdo;
  • Soluções que a empresa possui para sanar tais dificuldades.

Tudo isso contribui para que o redator consiga extrair o máximo de informação e passar  exatamente o que cliente deseja com o texto.

Como absorver as informações mais importantes dos briefings

Para que o redator não erre e consiga captar o máximo do que a empresa quer realmente, ele obviamente precisa ler o briefing completo. É importante dar atenção a duas informações essenciais: o objetivo do conteúdo e qual o direcionamento dele.

Não adianta escrever um conteúdo super aprofundado se o cliente quer atrair pessoas que estão no topo do funil, e o mesmo vale para a linguagem. Não adianta dar dicas e soluções maravilhosas com um conteúdo super rebuscado se o leitor possui uma afinidade com o linguajar popular.

Uma dica que é bastante válida é pesquisar o blog ou o canal direto em que o cliente publica o conteúdo. Navegando em outros posts, observando quais são as matérias mais lidas e qual o estilo de linguagem que o cliente usa, será muito mais fácil acertar e agradar em cheio o cliente.

Ficar de olho nas referências e guidelines de pauta também será muito importante para entender em quem o cliente está se inspirando e quais serão os assuntos a serem trabalhados, permitindo que você escolha os trabalhos que têm mais afinidade com o tema.

Para escrever um conteúdo que satisfaz é preciso nada menos que compreensão das informações contidas no briefing. Leia com atenção o que está sendo proposto e siga todas as orientações dos pitches e referências.

Quer ficar ainda mais informado e antenado no mundo dos webwriters? Não deixe de assinar nossa newsletter e receba mensalmente os conteúdos mais valiosos do EPW! Até depois! 😛

o que é briefing

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *