Por Amanda Gusmão

Amante do homeoffice, geek old school e mãe de dois pequenos padawans.

Publicado em 28/05/2018. | Atualizado em 09/01/2019


Você tem dificuldade para concentrar em certos momentos? Entenda aqui, com ajuda de pesquisas científicas, o que você pode fazer para aumentar sua capacidade de concentração!

Antes de mais nada, se você está aqui em busca de melhorar sua capacidade de concentração, em algum momento percebeu que ela e seu nível de atenção foram perdidos e estão fazendo falta, certo? Reconhecer isso já é um bom motivo para comemorar.

Mais ainda se, depois desse primeiro parágrafo você ainda estiver conectado no conteúdo e interessado nele, aí então podemos dizer que nem tudo está perdido e aumentar sua concentração é só uma questão de mudar suas atitudes e maneira de executar tarefas, seja em casa, faculdade ou no trabalho.

E como você vai fazer isso? Atenção, aqui vai uma pista caso ainda não esteja muito concentrado: leia novamente o título desse post. É isso aí, aqui mesmo. Reunimos as 5 dicas mais valiosas para transformar seu modus operandi em uma potência de concentração e produtividade. Cola aqui!

Vamos falar primeiro sobre o que é atenção e capacidade de concentração

Vamos falar de conceitos, usar alguns pontos científicos, mas isso não vai tornar a leitura chata e muito menos tirar sua atenção daqui. As teorias são tão importantes — e curiosas, quanto as dicas práticas.

A começar pela diferença entre estas duas coisas: atenção e concentração. Estar atento é o estado em que a pessoa percebe e assimila cada detalhe do que está se passando, portanto, assistir a um filme atentamente permite que alguém encontre todos os easter eggs possíveis, que são aquelas referências a outras obras e personagens.

Mas não vamos perder a concentração e desviar o foco do nosso assunto principal, não é mesmo?

Opa, percebeu aí? Se está atento a este post, percebeu que o conceito de concentração foi resumido na frase acima, pois objetivamente, trata-se da capacidade de manter o foco no que está sendo executado, como a leitura do post.

Aposto que nesse momento você se ajeitou na cadeira e fez uma promessa de que nenhum easter eggs do nosso texto sobre atenção passará despercebido, certo? Então, vamos falar dos pontos científicos.

Considerando a anatomia do cérebro, a parte mais requerida na concentração é o cortex frontal, e ele se esforça muito para resistir as distrações e controlar o impulso natural de procurar algo mais divertido para fazer.

Distrair, portanto, é um impulso natural porque além de prazer, dispende menor esforço. Mas, se precisamos de energia para concentrar em algo importante, é sábio economizar toda a força para os momentos cruciais de um trabalho, certo? É aí que entra nosso primeiro hack!

Agora atenção, concentração: vamos aos hacks e mudanças de atitudes

1 . Já que vai se distrair mesmo, programe-se

Se a ciência explica que manter a concentração exige energia, fazer o bom uso dela é uma medida inteligente para ter sucesso no que realmente precisa ser executado. Porém, existem dois tipos de distração: aquela que é programada e a que acontece deliberadamente.

Em outras palavras, é o tal do ócio criativo e também a base da técnica Pomodoro. Fazer pequenas pausas de descanso durante um processo, seja de escrita, revisão ou diagramação, por exemplo, é muito importante para usar sabiamente a energia de concentração.

Além disso, quando você oficializa o ócio e determina quando acontecerá, sente-se menos frustrado e desapontado quando se dá conta que está nele ou saindo dele.

2 . Pratique a concentração e faça meditação

Como qualquer outra atividade, é possível exercitar sua capacidade de concentrar. Fazer exercícios de raciocínio ou focar a visão em um ponto para observar seus detalhes pode ajudar a desenvolver esse “músculo”.

A meditação traz outro ganho, o de conseguir esvaziar seus pensamentos, ou pelo menos tentar, porque essa é um dos maiores desafios da humanidade, principalmente agora que temos o internet em alta velocidade dentro de nossos bolsos e bolsas, não é mesmo?

3 . Assista “Choque de Cultura”, vídeos divertidos, memes e afins

Procrastinadores sabem como um looping de vídeos do Youtube pode roubar horas preciosas do trabalho, e isso é verdade. Porém, uma boa risada ou algo achar algo incrivelmente fofo pode ajudar no seu nível de atenção e concentração.

Cientistas ( e nessas horas, nós amamos eles!) desenvolveram um experimento em que um grupo foi submetido a vídeos engraçados e o outro a conteúdos relaxantes. Depois, todos foram encorajados a desvendar a solução de problemas matemáticos complexos, e adivinhe quem tentou com mais concentração e teve melhores resultados? Sim, os bem-humorados! #choquedeculturaneles

4 . Vá trabalhar no shopping ou qualquer outro lugar repleto de caos

O que aconteceu com os ambientes calmos sem distrações? Deu a louca nos cientistas! Nilli Lavie é uma psicóloga da University College London que desenvolveu a “Load Theory”, ou, Teoria da Carga e afirma que concentramos muito melhor em ambientes com muitas distrações e caos.

Ela defende a ideia de que o cérebro tem um limite de processamento de informações externas oferecidas em um mesmo momento.

Ou seja, se você senta no shopping, liga seu computador e começa a ler sua pauta, pode até prestar atenção no cafezinho que pediu para acompanhar, na música de fundo que está rolando, mas com o tempo, todo o restante será automaticamente ignorado simplesmente porque toda a carga de concentração terá sido ocupada com o que seu cérebro julgou ser mais importante.

5. Organize suas atividades e use um planner

Usar um planner pode ser maravilhoso para turbinar sua concentração no que está sendo feito. Isso porque ao determinar todas as tarefas que precisam ser executadas em um dia, seu compromisso em afastar as distrações é muito maior.

Muitas vezes deixamos de concentrar em uma atividade porque ela é mais difícil de ser realizada, deixando sua execução para o último momento ou, simplesmente, não fazendo.

Separar e classificar as tarefas e problemas a serem resolvidos é fundamental. É como jogar verdades na mesa e dizer a você mesmo quais delas precisam ser solucionadas e a qual momento. Assim, é possível determinar a ordem que elas serão feitas e não se desesperar quando a solução estiver em curso, pois a apreensão é outro elemento que nos faz perder a atenção do que estamos executando.

Inclusive, para 2018, preparamos um planner gratuito super legal, especialmente para freelancers. Para garantir sua versão, é só clicar aqui!

6. Faça seus próprios hacks

Não existe regra quando estamos falando de comportamento, porém, é preciso assumir que a falta de concentração é nossa e não das coisas que estão a nossa volta.

Experimente várias técnicas para concentrar e mude sempre que precisar. Uma das maneiras de aproveitar melhor sua capacidade de concentração é identificar e usar os horários mais produtivos do dia para suas tarefas.

Porém, como tudo na vida, esses períodos mais produtivos também podem mudar. Desde que haja organização e compreensão de suas atitudes, é possível aumentar sua atenção e colher os resultados de concentrar-se mais em suas tarefas. Uma delas, aliás, é o que todo freelancer está sempre em busca: aumentar a produtividade.

Aliás, quer saber a quantas anda sua produtividade e se ao mudar suas atitudes ela será melhorada? Então baixe agora nosso quadro de produtividade e comece já o acompanhamento.

 Quadro de Produtividade Para Freelancers

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *