Por Samanta Jovana

Redatora da Comunidade Rock Content.

Publicado em 26/01/2018. | Atualizado em 25/01/2018


A cacofonia é um vício de linguagem e é resultado da junção do final de uma palavra e o início de outra. Geralmente, esses encontros ocorrem sem intenção mas também podem ser usados para fins cômicos. Entenda aqui como evitá-los!

Cacofonia é o termo que descreve os sons desagradáveis que ouvimos ao fazer a leitura de um texto em voz alta. E, ainda que você possa não se dar conta deles enquanto está escrevendo, cometê-los pode fazer sua redação soar menos profissional do que pretendido.

A cacofonia é um vício de linguagem e você já viu aqui no blog o quão importante é se livrar deles para tornar-se um redator cada vez melhor.

Geralmente, é resultado da junção do final de uma palavra e o início de outra, a cacofonia também pode surgir intencionalmente no idioma. Ao se escrever um texto cômico, por exemplo, a cacofonia é um dos recursos utilizados para fazer as pessoas rirem. Em poemas e músicas ela também pode conferir sentidos ocultos ao discurso.

Um grandes exemplo disso está em uma performance de Chico e Caetano, que conseguiu contornar a censura da época da ditadura. É que ao unir em um pout pourri as canções “Você não entende nada” e “Cotidiano” os artistas conseguiram criaram uma insinuação que, normalmente, teria de ser re-escrita. Dê play nessa obra enquanto lê as dicas que preparamos para ajudá-lo a evitar a cacofonia.

1. Faça uma leitura em voz alta

A principal dica que podemos lhe oferecer a respeito da cacofonia é essa. Fazer uma leitura em voz alta irá ajudá-lo a identificar os exemplos mais crassos de cacófatos que podem aparecer no seu texto. Embora esse recurso não seja infalível, como você verá em um exemplo a seguir, na maioria das vezes, ele é o suficiente para que se perceba o erro.

Há uma anedota em Minas Gerais sobre um discurso feito por Benedito Valadares. Sob a pretensão de elogiar a flora local ele escolheu falar da pita.

A pita é uma planta muito comum nas regiões tropicais e que é cultivada para a extração de tanino. O então governador teria dito algo como “nessa terra onde abunda a pita” e provocado estranheza em seu público.

A lenda diz ainda que um de seus assistentes tentou ajudá-lo, apontando para o erro. No que ele o corrigiu para “nessa terra onde a pita abunda”. O que queremos mostrar com essa anedota é, não apenas um exemplo de cacófato que remove todas as boas intenções de um discurso, mas uma situação na qual pronunciar as palavras não foi o suficiente para perceber o erro.

Para fugir desse efeito acústico que cria algumas inconveniências, você deve investir também em outro conhecimento: o da prosódia. Prosódia é o estudo da acentuação dos vocábulos.

Sem uma boa prosódia a sua pronuncia de algumas palavras pode falhar e, consequentemente, perceber um cacófato tende a ser ainda mais difícil.

2. Estude a oralidade da língua

Como mencionamos, a prosódia é muito importante para ajudar-nos a perceber a cacofonia. Mas ela não é a única que pode ajudá-lo com a fonética. A ortoépia é outro ponto do idioma no qual você deveria se concentrar.

Ortoépia é a pronúncia correta de todos os grupos fônicos, sejam eles vogais, consoantes ou a ligação entre vocábulos. Os erros de ortoépia são chamados de cacoepia e eles podem contribuir para a cacofonia.

3. Adote algumas precauções

Se os dois recursos anteriores falharem, há uma regra que, quando adotada, tende a resolver a maioria dos casos de cacofonia. Evitar construir frases em que uma palavra e a palavra seguinte compartilham sílabas em comum.

A frase “uma mão lava a outra” é um exemplo dessa construção. Ainda que, raramente, alguém venha a acreditar que um mamão está envolvido na história, o efeito sonoro é desagradável e precisa ser evitado na aplicação formal da língua.

4. Conheça os cacófatos mais comuns

Conhecer os principais exemplos de cacófatos que acontecem na língua portuguesa pode salvar a sua redação. É claro que não temos a menor pretensão de fazê-lo decorar essa lista de frases. Mas se familiarizar com ela o ajudará a identificar casos de cacofonia no futuro.

  • Nosso hino nacional é bonito.
  • Cobramos por cada laranja.
  • Vou-me já.
  • Na vez passada você fez isso.
  • Um guri lá do meu bairro.
  • Eu tenho pouca fé nele.
  • Eu vi ela na rua.
  • Fui repreendido pela Dona Raimunda.
  • A Justiça pôs a culpa nela.
  • Ela tinha pouco juízo na cabeça.
  • Mandou-me colocar uma mão na cabeça.
  • Nunca beijei a boca dela.
  • Como ela não me viu na festa?
  • Correu tudo bem, já que tinha esperanças de vê-la.

5. Peça alguém para revisar o seu texto

Caso esteja escrevendo algo muito importante, e que não passará pela aprovação de terceiros, pedir um amigo para fazer uma crítica construtiva é uma boa ideia. Na redação profissional você quase sempre contará com a figura de um revisor. Todavia, talvez você esteja escrevendo algo para a faculdade ou um texto que será apresentado em público.

Nessas horas o olhar de outrem pode ajudar. Quando estamos mergulhados em uma produção textual, nem sempre percebemos os seus defeitos, por mais que se repita a leitura. Seu amigo provavelmente conseguirá perceber, na primeira vez que ler o texto, coisas que você não notou.

6. Reformule seu discurso

A cacofonia é um vício de linguagem e vícios ocorrem porque os repetimos sem sequer perceber. Se você cai frequentemente na armadilha da cacofonia talvez seja hora de reformular o seu discurso. 

Ler com maior frequência, adquirir uma gramática atualizada e fazer exercícios de português pode moldá-lo e deixá-lo mais claro.

7. Familiarize-se com sinônimos

Ainda que a cacofonia seja muito desagradável, há momentos em que não conseguimos pensar em maneiras como fugir. É nessa hora que um Dicionário de Sinônimos pode ser um instrumento útil. Existem versões online dessa ferramenta, que podem ser utilizadas gratuitamente.

Acostume-se a consultá-lo sempre que perceber um cacófato nos seus textos. E utilize-o para criar períodos mais criativos e livres de duplo sentido.

Gostou das nossas dicas para ajudá-lo a evitar a cacofonia? Elas vão agregar muito conhecimento na sua carreira como copywriter. Agora, baixe nosso e-book sobre a profissão e entenda o que mais é preciso saber para se destacar!

Posts populares com esse assunto