Por Lucas Amaral

Publicado em 17/03/2018. | Atualizado em 11/02/2020


Ser produtivo nada mais é do que ter a capacidade de produzir mais em menos tempo e com menos recursos. Aprenda a produzir mais trabalhando em casa aqui!

Trabalhar em casa, por mais que pareça ser uma tarefa fácil, é um desafio tão grande quanto sair todo dia às oito da manhã em direção a uma jornada tradicional.

Tudo bem, você não precisará esperar meia hora para o ônibus passar (e ainda correr o risco de ele estar completamente lotado e ter quer ir em pé durante todo o trajeto) ou permanecer no trânsito por mais de uma hora — o que é ótimo, eu sei —, mas vai se deparar com novos desafios.

Quando a euforia e a mistura de altas expectativas não são controladas pelo profissional, o sonho de “trabalhar sem sair da cama” (acredite, não é bem assim!) pode se transformar no mais completo pesadelo.

Quer saber como isso acontece? Não se preocupe! No texto de hoje você vai entender, de uma vez por todas, quais as melhores formas de aumentar a produtividade em home office. Vamos lá?

1. Não se iluda

Se você é novo no universo dos autônomos ou já tem uma carreira bem estabelecida dentro de casa, é preciso trabalhar a mente e manter o pé no chão dia após dia. Trabalhar em casa não significa que você terá uma “vida de monarca”, e ser o seu próprio chefe é muito mais difícil do que se imagina.

Sabendo disso, mantenha as expectativas alinhadas. Esteja preparado para desafios, perrengues, noites sem dormir e dificuldades financeiras em um mês ou no outro.

Apesar de algumas regalias, executar suas tarefas em casa é tão trabalhoso quanto qualquer outro serviço. Se você ceder às tentações, notará uma queda brusca de produtividade e pode ter que dar adeus ao seu sonho de ficar de pantufas 24 horas por dia.

2. Reserve um espaço exclusivamente para o trabalho

Antes de eu me deparar com a realidade de trabalhar em casa, ao imaginar a possibilidade de viver dessa forma aparecia na minha cabeça da seguinte imagem: eu, de pijama, deitado na minha cama com a televisão ligada em plano de fundo e o notebook no colo.

Não vou ser hipócrita e dizer que eu nunca o fiz (talvez eu tenha feito com maior frequência do que o recomendável), porém adianto que trabalhar em um espaço que não serve para isso pode trazer consequências pouco amigáveis para a sua produtividade. Listo abaixo apenas algumas delas:

  • o ato de trabalhar em locais não apropriados, como a cama ou o sofá, prejudica a saúde em diversos níveis;
  • você estará mais disperso, ou seja, qualquer mensagem que chegar no celular ou o alerta de um filme novo que aparecer na Netflix serão suficientes para destruir todo o seu processo de trabalho;
  • existe uma perda da noção do tempo, o que significa que você pode trabalhar muito mais ou muito menos do que o planejado;
  • as pausas para descanso — ou até para a realização de atividades domésticas — acontecem com muito mais frequência (acredite, você vai se convencer que precisa de 5 minutinhos a cada 10 que se passarem);
  • as pessoas pensam que você não trabalha. Como resultado, é bem provável que uma visita apareça bem no meio do job ou alguém o peça para ir à padaria comprar 400 gramas de presunto;
  • devido a esses e outros vários motivos, a qualidade do trabalho é perdida.

Pois é, as coisas não são tão fáceis quanto se imagina. Graças a isso, é preciso investir no seu espaço de trabalho.

Investir em computadores e periféricos é essencial. Não há nada pior do que um dispositivo lento, que minará a sua produção.

Uma boa cadeira é outro elemento que precisa ser considerado. Você passará várias horas do seu dia sentado, de modo que um assento de qualidade é um investimento, e não um luxo desnecessário.

Bom, cada um tem suas próprias características, então, preocupe-se com o ambiente. Gosta de fazer lanchinhos esporádicos? Então, um frigobar pode se encaixar ao lado da mesa. Tem problemas com organização? Talvez, um quadro de cortiça pode ajudá-lo.

Certa vez eu conheci um redator que imprimiu um pôster do Neil Gaiman, renomado autor de fantasia, e o pendurou na parede do quarto. Para ele, esse elemento era essencial. Então, encontre o que lhe traz bem-estar e não meça esforços para tornar a sua rotina prazerosa.

3. Defina horários para a execução das atividades

Na última reforma trabalhista, o legislador incluiu um novo formato: o trabalho remoto. Ele preferiu chamá-lo de “teletrabalho”, mas é nada mais que a prestação de serviços fora das dependências do empregador.

Isso abre um novo leque de oportunidades que se adequam à nova realidade das tecnologias de informação e comunicação.

Ao se tornar um teletrabalhador, freelancer ou empreendedor individual, mesmo que você não tenha um horário definido, é preciso definir um horário para a execução das atividades.

Mas por quê? A ideia aqui não era ter liberdade? Sim, é verdade. E você terá diversos benefícios. Poderá acordar algumas horas mais tarde ou economizar um bom dinheiro com transporte. Porém, a ausência de um horário é um convite à procrastinação.

Por inúmeras vezes, eu marcava no relógio: “Ok, daqui a uma hora eu começo com tudo”. Essa hora se tornava duas, três… e quando percebia, as demandas estavam atrasadas e eu comprometia os outros dias da semana.

Não queremos isso, não é mesmo?

O ideal é que você tenha os horários bem definidos. Aconteceram imprevistos? Tudo bem, isso não estragará o seu dia. Mas tente não fazer disso uma rotina. O sonho de trabalhar de casa está cada vez mais próximo da realidade, então, não desperdice as chances que lhe foram dadas.

Aos poucos, você perceberá que as comodidades são muitas, assim como as provocações. É quase irresistível ouvir a vinheta do seu programa de TV favorito e não dar aquela escapulida, certo? Mas pare um momento e reflita. É o seu trabalho. Todos temos contas a pagar.

4. Crie planilhas de produtividade

Tá legal, estar em casa durante o dia é uma comodidade da qual nem todos podem usufruir. Mas isso não significa que você terá que trabalhar menos.

Para evitar a protelação, o ideal é criar planilhas de produtividade. Existem diversas ferramentas para tal. Veja alguns exemplos abaixo:

  • Trello;
  • Wrike;
  • Asana;
  • Runrun.it
  • Todoist;
  • Nibo;
  • Scopi;
  • Nex.

E se você fizer uma pesquisa no Google, pode encontrar diversas outros softwares de gestão de produtividade.

É possível criar suas próprias metas em cada um deles, facilitando, inclusive, a execução de tarefas coletivas.

Se preferir, pode criar suas próprias planilhas em ferramentas como o Excel ou o Google Sheets, que também exercem essa função.

Ao estabelecer seus objetivos diários e descrever suas atividades, fica bem mais fácil antever possíveis problemas e estabelecer ordens de prioridade. Além disso, seus desafios mensais precisam ser cumpridos ou você corre o risco de ter problemas para pagar as contas.

No meu caso, como redator, vislumbro duas possibilidades: a criação de metas por número de palavras ou de valores por dia. No fim das contas, elas andam de mãos dadas.

No caso de freelancers, a renda é uma meta muito importante. O cálculo é bem simples. Pense em quanto você quer ganhar por mês. Depois, divida pelo número médio de dias úteis, que é 23. A seguir, verifique quanto você precisa produzir por dia para chegar nesse valor.

Já em casos de contratação de serviços, como pessoa física ou jurídica, as metas devem ser voltadas ao resultado final da corporação.

É possível, inclusive, que a própria empresa as estabeleça, então você só precisa seguir o mesmo método (apesar da diferença de objetivos) e determinar o quanto precisa produzir diariamente.

5. Faça pausas quando estiver cansado

Essa é a hora que você pensa: “peraí, o autor do texto deve estar louco? Este não é um texto sobre produtividade?”. Sim, mas vamos por partes.

Dar um “break” é importante para que a sua mente continue trabalhando com força total nos momentos mais ativos. Eu gosto chamar de “micro-recreios”.

O seu corpo tem diversas necessidades biológicas, como a fome, a sede e o sono. Além, é claro, daquela vontade de ir ao banheiro de vez em quando. Não negue isso a ele. Como resultado, nas horas seguintes você se sentirá mais disposto.

Afora isso, quando trabalhamos por um longo período, alguns órgão ficam fatigados, como o cérebro e os olhos. Trabalhar em condições de exaustão certamente é um soco na cara da sua produtividade.

Dê um tempo. Bata um papo com os seus familiares. Assista a um vídeo engraçado no YouTube. Vá para o lado de fora da casa e respire.

É claro que você não deve se prolongar demais, afinal, é necessário respeitar os prazos. Mas as pequenas pausas são saudáveis.

Uma das técnicas mais famosas para aumentar a produtividade é a Pomodoro. Nela, a sugestão é trabalhar por uma hora e descansar por cinco minutos.

É claro que existem variações e cada pessoa tem uma forma de se adaptar. Encontre o seu timing perfeito e faça o que for preciso para manter a eficiência dos seus processos.

6. Fuja das distrações

Por experiência própria, sei que muita coisa acontece dentro de casa. Mais até do que gostaríamos.

O seu pet chega pedindo carinho. Uma conversa no WhatsApp sobre o último final de semana. Um chamado quase espiritual da sua cama, convidando-o a deitar-se.

Isso acontecerá, quer você queira, quer não. E é preciso lutar contra as tentações.

Tente manter o foco. Lembre-se que há metas a serem cumpridas, horários a serem respeitados. Deixe tudo isso para mais tarde ou faça-os durante os intervalos. A palavra-chave aqui é o foco.

É uma boa ideia isolar-se por um tempo. Assim as pessoas entenderão que aquele momento é precioso para você. Evite olhar o celular e converse com as pessoas com quem convive, alertando-as sobre o seu horário de trabalho, mesmo que ele seja flexível.

Essas práticas podem parecer bobas, mas fazem toda a diferença. E a sensação do trabalho bem feito, mais tarde, recompensará todas as atividades que você deixou de fazer.

7. Saia de casa

Ok, este texto tem o objetivo de passar algumas dicas para aumentar a produtividade trabalhando de casa. Mas existem diversos estudos que comprovam que a rotina é um atentado contra a criatividade.

Abrir as portas e sair de casa é necessário para restabelecer os pensamentos. Uma ida à padaria, a prática de um exercício físico ao ar livre, um passeio de carro pelo bairro. Isso pode refrescar as suas ideias.

Existem, inclusive, diversos ambientes de coworking, onde todos estão focados no trabalho. Nele, você estará em um local diferente, o que é excelente para estimular a criatividade e renovar o estoque de energia do seu corpo.

Há também outras possibilidades. Você pode trabalhar diretamente da casa de um amigo ou parente, sentar-se no jardim ou, até mesmo, viajar. Hoje as tecnologias móveis permitem essas ações.

Certamente, ao variar o seu ambiente, as atividades fluirão melhor e você colherá os frutos dessa quebra de rotina.

8. Saiba a hora de parar

Houve um tempo em que eu trabalhava sempre que podia. E, portanto, ficava das 7 da manhã até as 10 da noite. A princípio, isso pode parecer algo saudável. Mas, a longo prazo, pode trazer sérios prejuízos não apenas à produtividade, como também à saúde.

Eu descobri isso da pior forma possível. Depois de um mês trabalhando nesse ritmo, eu precisei tirar férias, pois simplesmente não conseguia trabalhar.

Quando se trabalha em casa, você perde a noção do tempo e acha que sempre pode fazer mais. Mas, acredite, o seu tempo de lazer é valioso.

Aproveite uma das maiores vantagens do home office, que é ter mais tempo para si mesmo. Dessa forma, sua mente estará 100% para dar continuidade no dia seguinte.

Bom, neste artigo você viu que trabalhar em casa possui diversas vantagens, mas são necessárias algumas boas práticas para aumentar a produtividade. Siga as dicas aqui descritas e, certamente, você será capaz de executar todas as suas tarefas cotidianas.

Uma dica final para aumentar a produtividade: baixe nosso quadro de produtividade. Ele foi elaborado para focar em atividades que realmente valem o seu tempo. Então, está esperando o quê? Faça o download e defina suas metas! Assim, você terá total controle sobre a sua rotina de trabalho!

Quadro de Produtividade Para Freelancers

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *