Por Autor Convidado

pelo blog da Comunidade Rock Content.

Publicado em 23/03/2018. | Atualizado em 05/07/2018


Ser muito produtivo o tempo todo é quase impossível, principalmente para quem é freelancer e trabalha em casa. Encontre aqui hacks essenciais para quem quer vencer os desafios do dia a dia!


Sem tempo para ler tudo? Clique em ▶ e ouça este artigo na íntegra!

Artigo produzido pela equipe do Vivendo de freela

Quando começamos a trabalhar como freelancer, passamos também a fazer parte de uma nova lógica para a nossa rotina profissional: a da produtividade. Não que no modelo de trabalho tradicional esse não seja um quesito importante, mas, como freelas, a fórmula “entregar mais = ganhar mais” torna-se um objetivo constante a ser atingido.

Tudo isso em um cenário no qual precisamos também nos habituar a trabalhar em casa, a sermos nossos próprios chefes, a buscar os próprios clientes e projetos, entre muitas novas demandas para nossa carreira.

Mas não precisa entrar em desespero! Neste artigo, listei 6 dicas que vão ajudar a aumentar a sua produtividade no trabalho como freelancer!

1.Tenha um home office de verdade

É verdade que muita gente imagina a vida de freelancer como a oportunidade de trabalhar sem sair da cama, vendo televisão no sofá ou até sentado na beira da piscina. Isso, entretanto, está muito distante da realidade — especialmente para quem quer ter uma boa produtividade.

Assim como em qualquer outro tipo de trabalho, você precisa ter um ambiente adequado para produzir na sua casa. Mesa e cadeira confortáveis, boa iluminação, conforto térmico…e, é claro, a possibilidade de fechar a porta e se isolar do barulho da família quando outras pessoas estiverem em casa.

Seu home office não precisa ser de capa de revista, pode ser um cantinho no seu quarto ou na sala, desde que ajude sua mente a identificar que, quando estiver lá, é hora de trabalhar!

2.Trabalhe com priorização de tarefas

Muitas vezes, nos assustamos com o volume das tarefas que temos para realizar e acabamos fazendo o quê? Nos perdendo na realização delas, entrando em certo desespero e nos estressando bastante!

Mas, como costumam dizer, tudo é uma questão de priorização. Metodologias de produtividade como GTD (Getting Things Done) podem ajudar bastante nessas horas, principalmente por auxiliá-lo a ter tudo sob controle e, assim, produzir com foco.

O GTD tem 5 etapas:

  1. Capturar tudo que está na sua cabeça e colocar no papel;
  2. Avaliar o que demanda ação ou não;
  3. Organizar em listas de tarefas de acordo com características e prioridades;
  4. Refletir para obter uma perspectiva do todo;
  5. Executar com significado.

Trata-se, portanto, de um caminho para fazer o que precisa ser feito, sabendo que aquela é sua prioridade do momento.

Essa metodologia tem como principal objetivo fazer “seu cérebro fluir como água” e isso é muito positivo para aumentar a produtividade no trabalho!

3. Conte com as ferramentas certas

Além de metodologias como GTD, vale a pena conhecer ferramentas que possam ajudar a aumentar a produtividade no trabalho.

Para começar, você precisa de alguma forma para organizar seus projetos, como Trello ou Pipefy. Desta maneira, vai conseguir visualizar o todo em relação a diferentes demandas.

Listas de tarefas, em aplicativos ou mesmo em blocos de papel, também funcionam muito bem. A sensação de ir “tirando da lista” cada atividade entregue é bastante significativa para quem quer produzir mais.

Experimente todas as manhãs planejar o que irá fazer e quanto tempo vai se dedicar. O desafio de cumprir a pauta diária é um incentivo a mais para aumentar a sua performance.

Outras ferramentas que podem ajudar são os aplicativos para bloquear redes sociais e para ouvir músicas que estimulem a concentração.

Existem diferentes opções para cada um deles, recomendo explorar sua loja de aplicativos virtual em busca de novos apps!

4. Faça acordos com as pessoas próximas

De nada adianta você ter um excelente home office, usar metodologias de produtividade e instalar diversos aplicativos no celular, se as pessoas com quem mais convive não contribuírem com a sua rotina de trabalho. Principalmente se os freelas forem sua segunda atividade, executada em (supostos) horários de lazer.

Por isso, faça acordos com seus familiares e amigos: quando estiver em seu home office, é momento de trabalhar!

Vale a pena também organizar a agenda para algumas noites e finais de semana. Dessa forma, você já define com antecedência quando irá trabalhar e quando terá tempo livre, seja para descansar ou para se divertir. Assim, você evita ficar longas horas na frente do computador tentando encontrar a concentração.

5. Conheça seus momentos de maior produtividade

Outra dica que também está relacionada a organizar uma agenda é conhecer e respeitar seus momentos de maior produtividade.

Sabe aquela história de ser ou não uma pessoa matinal? Pois bem, na vida de freela você consegue respeitar seu organismo quanto a este fator.

Com o tempo, você aprende a identificar quais são os horários do dia em que funciona melhor para planejamento, execução, fazer reuniões, entre tantas outras atividades. Depois disso, é só organizar sua agenda e sua pauta diárias para atender seu cronograma interno.

Para mim, por exemplo: as manhãs são excelentes para atividades operacionais e as tardes, para produzir com toda energia. Enquanto nem considero o período da noite, pois é difícil sair alguma coisa boa, por mais que me esforce.

6. Adiante-se aos prazos

Saber que nem todos os dias serão de máxima produtividade é outro fator chave para a vida de freelancer.

Em alguns momentos, o cansaço, alguma doença ou a indisposição podem atrapalhar seu planejamento. Por isso, outra dica que deixo é adiantar-se ao máximo em relação aos prazos.

Estar um passo à frente ajuda você a ter mais clareza sobre as demandas e também a se organizar para que a improdutividade não comprometa seus prazos.

Afinal, ser produtivo também envolve aceitar alguns momentos de ócio criativo para arejar a mente e se sentir preparado para trabalhar com energia total novamente!

Produtividade é chave para sucesso. Mas não uma prisão!

Depois dessas dicas, é importante saber, entretanto, que, por mais que a gente precise buscar constantemente a produtividade, ela não pode se tornar uma prisão.

A vida de freelancer precisa sim ser mais livre e menos engessada do que as carreiras tradicionais. Portanto, nada de entrar em pânico por entregar menos que outra pessoa, ou porque teve um dia menos produtivo.

O que mais importa é você se manter em dia com os prazos e acordos que tem com seus clientes, além de garantir que a carreira seja rentável para seu balanço financeiro. O restante faz parte de encontrar a satisfação para a rotina de trabalho e as motivações que irão ajudá-lo a ser mais produtivo!

Você tem algum segredo para aumentar a produtividade no trabalho como freelancer? Compartilha conosco aqui nos comentários!

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *