Por Guilherme Pimenta

Designer e escritor, percebi que era melhor desenhando com palavras.

Publicado em 28/09/2020. | Atualizado em 08/09/2020


Contar com uma ferramenta de design de interface é uma forma de agilizar e aprimorar o trabalho de quem está começando uma carreira na área. Vamos conhecer melhor as 3 mais utilizadas por profissionais em todo o mundo.

Sabia que o design de interfaces hoje é uma das maiores tendências dentro da carreira de designer? A demanda para profissionais na área é alta principalmente pela busca de empresas por proporcionar experiências mais ricas a seus usuários que têm foco em aplicativos mobile.

Neste post, mostraremos a você as três soluções que competem pelo título de ferramenta de design mais usada nessa especialização. Veja quais são, seus diferenciais e as dicas para escolher a melhor: Adobe XD, Figma ou Sketch. Vamos lá?

Conheça o Adobe XD e suas atribuições

Vou aproveitar que a primeira opção vem da empresa mais popular entre os designers para explicar por que existem ferramentas específicas para a elaboração e prototipagem de interfaces.

Antes de Adobe XD, Figma ou Sketch existirem, as UI de aplicativos, softwares e sites ricos eram feitos em programas estáticos como Photoshop, Illustrator ou o Corel Draw. São ferramentas incríveis, mas que têm uma limitação que não dá para contornar.

É que desenvolver interfaces requer interação. Óbvio, certo? Para designers, é muito difícil explicar a experiência e o fluxo de navegação em várias telas para clientes, e diretores utilizando apenas um gráfico com linhas.

Foi dessa necessidade que a própria Adobe percebeu a crescente demanda por uma solução específica para prototipagem de UI e UX: o Adobe XD.

O que começou como um recurso simples atualmente é um programa completo e poderoso que oferece todo tipo de funcionalidade necessária para a criação, demonstração e teste de interações em aplicativos, sites e até jogos digitais. Veja o que o XD tem a oferecer.

Características

O Adobe XD é um software disponível para Windows e MacOS e faz parte da suíte Creative Cloud. Toda sua interface e suas ferramentas foram desenhadas pensando especificamente na criação de experiências interativas, por isso é uma das alternativas mais intuitivas e simples para criar layouts individuais ou sistemas de design complexos.

Além disso, é pensado também em colaboração, tanto para times de design quanto para facilitar o compartilhamento do seu trabalho com clientes e colegas. Todo o trabalho é feito no modelo WYSIWYG, baseada em elementos reutilizáveis, responsividade e layout sensível a conteúdo.

Funcionalidades

Além de poder importar suas próprias imagens estáticas para montar uma interface dinâmica, o XD tem uma ferramenta de desenho vetorial embutida, similar ao que você encontra no Illustrator — embora seja uma versão mais simples e focada na proposta do software.

É possível ajustar e alinhar elementos com guias inteligentes, repetir elementos de design em grade e criar conexões entre telas, simulando a utilização da UI sem ter que programá-la.

Claro, não dá para deixar de citar a já famosa integração Adobe. Um dos destaques é a edição direta no Photoshop. Quando você clica em editar imagem no programa, ele abre automaticamente para alterações. Quando você salva o trabalho, ele é atualizado automaticamente no XD. 

Precificação

O Adobe XD é grátis para uso individual — perfeito para quem quer testar a ferramenta ou ainda está iniciando no mercado com poucos clientes. As versões pagas rodam em um modelo de serviço: 43 reais por mês para uso avulso ou que pode estar incluso em planos maiores de assinatura da Creative Cloud.

Entenda para que serve o Figma e suas utilidades

Além de modelos como serviço, uma grande novidade nos últimos anos para os designers veio de softwares na nuvem. Essa é a premissa que mais destaca o Figma, lançado em 2015. Além de ter suas versões desktop para Windows e MacOS, você pode acessar seus projetos e trabalhar diretamente do navegador, sem a necessidade de qualquer instalação.

Características

O Figma é uma suíte de desenvolvimento de interfaces completa em um único pacote. São soluções integradas que vão desde o wireframing (algo como a planta baixa da sua interface) até o próprio design gráfico, prototipagem de interação e apresentação da UX por meio de links compartilháveis.

Uma grande característica é o foco em cloud computing — tanto na virtualização de todo o software quanto na oferta incluída de espaço de armazenamento ilimitado para projetos, elementos gráficos e imagens, tudo isso sem encher o seu HD.

Funcionalidades

O Figma apresenta funcionalidades semelhantes às outras alternativas, com alguns destaques interessantes. Um daqueles que é um tesouro para designers é o suporte a histórico de versões automatizado: você pode voltar o quanto precisar no seu projeto para analisar mudanças e recuperar algum elemento — tudo de forma intuitiva e objetiva.

Há um foco ainda maior do XD em gestão de equipes, caso você trabalhe em conjunto de outros designers e desenvolvedores. Você pode criar sistemas de design e templates que decentralizem as decisões e agilizem as etapas de prototipagem.

Precificação

Assim como o XD, o Figma também tem um plano gratuito, que oferece ainda mais que a solução da Adobe. Com o Starter é possível desenvolver 3 projetos simultaneamente, com 2 contas de acesso.

Ele limita a recuperação de versões em um histórico de 30 dias, mas já permite armazenamento ilimitado na nuvem e visualizações ilimitadas de links para protótipos — perfeito para enviar aos clientes para avaliação.

Já a versão paga parte de 12 dólares ao mês por usuário — não existe cobrança em reais. Nesses planos, o designer ganha funcionalidades mais robustas de gerenciamento de times e projetos, além de analytics para sistemas de design. 

Confira como o Sketch pode ser útil para você

O Sketch nasceu ainda em 2010 e, com certeza, é a aplicação mais consolidada e conhecida no mercado quando falamos em experiência e interface do usuário. A solução é utilizada no mundo inteiro, de freelancers a grandes empresas. Por isso, é uma porta de entrada interessante no mercado para quem está começando e já quer mirar alto.

Infelizmente, o Sketch está disponível apenas para MacOS, o que cria uma barreira de entrada importante — ainda mais para nós, brasileiros. No entanto, ainda assim, ele faz parte de um investimento interessante para quem está levando a sério suas habilidades.

Características

Assim como as outras opções, o Sketch é uma suíte completa de design, que permite planejar, desenvolver, criar e prototipar todo tipo de interface digital.

A sua vantagem talvez esteja exatamente no tempo de mercado. Por ser um software utilizado há tanto tempo por tantos profissionais, ele teve tempo para polir suas ferramentas, criar soluções inovadoras e iterar sobre a própria interface.

O resultado é uma ferramenta tão poderosa quanto simples de usar. Principalmente na parte de prototipagem, todo o processo de testar e receber feedbacks é incrível.

Isso significa mais agilidade para trabalhar em equipes, mas, também, mais proximidade com o cliente no caso de freelancers. Você compartilha e recebe em tempo real as notas para acompanhar os ajustes necessários.

Funcionalidades

Todas as ferramentas e funções presentes nas opções anteriores também fazem parte do Sketch. Contudo, podemos destacar alguns pontos que tornam a alternativa bastante tentadora.

Uma delas é muito importante para quem desenvolve para iPhone. O Sketch, por ser nativo de MacOS, tem uma aplicação que espelha a interface em que você está trabalhando diretamente para o iOS.

Sim, isso quer dizer que você pode testar em tempo real o seu protótipo na tela em que a interface será utilizada sem nenhuma necessidade de programar código.

Falando nisso, a ferramenta de exportação também é um ponto forte da solução. A UI criada pode ser compartilhada com devs por um simples link. A partir dele, é possível testar, inspecionar elementos e até exportar assets diretamente do protótipo.

Precificação

O Sketch é a única dessas opções que pode ser adquirida no modelo tradicional de licença. Você pode comprar o software por 99 dólares e ele é seu para sempre — exceto pelos serviços de atualização e cloud que precisam ser renovados por 79 dólares ao ano.

Já a versão como serviço custa 99 dólares anuais por usuário, incluindo todo o suporte, funcionalidades de cloud e as ferramentas de gerenciamento de time. Entre as três alternativas, só o Sketch não tem um plano gratuito. Mas você pode utilizar uma versão de teste por 30 dias para ver se é a melhor escolha para você.

Veja 5 dicas para escolher a melhor ferramenta de design

Agora que apresentamos as três opções mais interessantes no mercado, fica a dúvida: Adobe XD, Figma ou Sketch? Como você já deve ter reparado, não existe uma clara vantagem de um sobre os outros. Cada software apresenta recursos específicos, que não necessariamente são melhores ou piores.

Por isso, o ideal para escolher certo é considerar uma variável muito importante nessa equação: você. A forma como você trabalha, sua capacidade de investimento, o que você quer para sua carreira, tudo isso influencia. Veja as 5 dicas para tomar essa decisão.

1. Pense no seu investimento

É claro que a precificação de cada ferramenta vai pesar na sua escolha, mas vamos analisar mais por um ponto de investimento que custo. Afinal, todo mundo precisa investir no próprio trabalho, seja uma empresa ou um freelancer.

O mais importante, nesse caso, é relação entre o quanto pode gastar e o resultado que você espera em qualidade, e eficiência do seu trabalho lá na frente. A abordagem mais simples aqui é começar pelas versões grátis tanto do XD quanto o Figma.

Com elas, você pode se ambientar às ferramentas, iniciar projetos mais simples e ver o que cada uma tem a oferecer. É melhor ter essa base antes de partir para os 30 dias grátis do Sketch e aproveitar melhor as suas funcionalidades no pouco tempo disponível que terá.

Então, conhecendo as três opções, você faz esse cálculo. O Figma talvez seja o mais barato por ter mais funcionalidades no plano grátis e rodar em qualquer computador por meio do browser. Na outra ponta, o Sketch pode ser um grande investimento se você ainda não tiver um computador da Apple.

Ah! Vale lembrar também que apenas o XD tem preços na nossa moeda. Os outros serão pagos em dólar, um custo que varia bastante dependendo da cotação no período de cobrança.

2. Analise seus objetivos de carreira

O fim do último tópico é o gancho perfeito para este aqui. Para investir certo em ferramentas você deve saber o caminho que quer dar para a sua carreira. Por exemplo, o Adobe XD talvez seja a opção mais global, com baixa barreira de entrada, em reais e um foco generalizado tanto no design quanto em gestão de projetos.

Já o Figma tem algumas funcionalidades bem interessantes para times. Se sua ideia é formar um estúdio de design com colegas ou incluir o cliente mais perto de você no desenvolvimento, pode ser uma saída interessante.

Agora, se você pretende focar em iOS, terá que fazer um investimento no ecossistema da Apple, então é difícil não indicar o Sketch. É uma solução nativa e com ferramentas que agilizam muito o desenvolvimento para a plataforma. 

3. Teste as funcionalidades

Com seus objetivos de carreira bem-definidos, é hora de testar cada uma das alternativas e ver qual delas oferece o kit de ferramentas que mais contribui para o seu sucesso. As 3 opções são excelentes e completas para o desenvolvimento de UI/UX, mas sempre existe aquela que oferece o que vai funcionar melhor para você.

Isso varia tanto pelo seu estilo de trabalho (mais colaborativo, mais individual, mais linear, mais disperso) quanto pelo seu estilo gráfico (uso mais frequente de imagens, foco exclusivo em vetores, layouts mais minimalistas ou rebuscados).

4. Estude as integrações

Todas essas soluções têm algum tipo de integração que facilita a sua vida fazendo e compartilhando seu trabalho. O mais básico é o uso de extensões que ampliam suas capacidades, no qual apenas o Figma fica um pouco atrás.

Como já citamos, Sketch e XD têm características únicas que pesam muito na decisão se for o seu caso: o primeiro é nativo de MacOS e integra direto com o iOS; o segundo tem toda a integração da Adobe Creative Cloud, com compatibilidade com todos os outros programas da empresa.

5. Busque familiaridade

Sabe aquela camisa que parece perfeita na vitrine da loja, mas que parece não ter nada a ver com você quando experimenta? A mesma coisa acontece com todo designer e suas ferramentas. Por isso é tão importante ter um tempo para testar cada uma dessas opções.

Nem sempre a solução mais completa, mais robusta ou mais usada é a melhor para você. Geralmente é aquela que você se sente melhor utilizando, na qual sua produtividade flui melhor. É por isso que quando fazemos a pergunta assim, seca, é impossível definir qual é melhor, Adobe XD, Figma ou Sketch.

No entanto, ao analisar todas essas informações sobre cada ferramenta de design e considerando as dicas relacionadas ao que você pensa da sua carreira, tenho certeza que vai escolher corretamente!

Que tal aproveitar esse impulso do software perfeito para se lançar no mercado como designer? Então, baixe agora nosso ebook exclusivo e completo sobre como profissionalizar a sua carreira de freelancer

Powered by Rock Convert

Posts populares com esse assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *